Publicidade Topo

notícias

ExpoIrati terá espaço dedicado para palestras voltadas aos produtores rurais

Além de palestras, haverá exposição de animais, maquinários e tecnologias para produção agrícola/Texto de Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava e Rodrigo Zub

Estrutura da pista de laço do CT Willy Laars sendo preparada durante o rodeio de Irati. Foto: Jussara Harmuch

O agricultor terá um espaço dedicado a ele durante a programação da ExpoIrati 2022, que começa nesta quinta-feira (4) e segue até domingo (7), no CT Willy Laars. Serão realizadas palestras, exposições de animais e de tecnologias para o agricultor aprimorar a sua produção.

As palestras serão promovidas pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná) em parceria com a Prefeitura de Irati. De acordo com o chefe regional do IDR-Paraná, Amilcar Afonso Marques, a proposta é levar informação ao agricultor. “Tem a função e a responsabilidade de levar, dentro do evento, algumas palestras e conteúdo para os agricultores familiares, no sentido de conhecimento que possam ser aproveitados dentro da sua propriedade, para melhorar a qualidade na produção e na qualidade de vida também, aumento da sua renda”, disse.

As palestras começam na quinta-feira. Às 14h, haverá uma palestra sobre bovino de corte com o tema “Fomento, tendência de mercado da raça Purunã e importância da criação no Estado do Paraná”. A palestra será apresentada por técnicos do IDR-Paraná de Ponta Grossa.


Junto com a palestra, acontece uma amostra de animais, incluindo raça Purunã. “Haverá vários outros animais também, mas uma raça desenvolvida pelo IDR-Paraná que é o boi Purunã. Lá terá animais à mostra, com possibilidades até de se negociar à frente porque tem para venda também, mas o intuito é de mostrar um pouco do que é o boi Purunã”, conta Amilcar.

Na sexta-feira (5), às 9 h, a primeira palestra vai abordar o tema da Ovinocultura. A palestra “Tendências de mercado, gestão de produção e rastreabilidade da carne de ovinos” será ministrada pela zootecnista Juliana Ferreira Borges de Freitas.

Às 10h30, começa a palestra sobre o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF), com Alexandre Leal dos Santos. “Que é o novo documento que passa a valer. Está com previsão de final de outubro, com validade da Dap, que é a Declaração de Aptidão do PRONAF. Tem validade até o dia 31 de outubro. Quem não renovar até esse período, teria que fazer esse novo documento que é o CAF, que vai substituir a Dap”, explica o chefe regional do IDR-Paraná.

Após um intervalo para o almoço, as palestras retornam às 14h na sexta-feira. A primeira palestra da tarde será na área de bovinocultura de leite, feita por meio do Projeto Leite IDR-PR. A palestra “Panorama da Produção de Leite e Perspectivas de Mercado” será apresentada pelo coordenador de assistência técnica da Cooperativa Castrolânda, Marcos Koch Ortiz. A palestra seria ministrada pelo médico veterinário Arnaldo Bandeira, mas por problemas de saúde ele teve que ser substituído.

Às 15h, haverá uma palestra sobre Agroindústria Familiar e Susaf. A palestra “Mercado para agroindústria familiar” será apresentada por Karolline Marques da Silva.

No sábado (6), acontece uma reunião com o Conselho Gestor do Mate (Cogemate), às 9h. O encontro terá a presença do secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e do presidente do IDR-PR, Natalino Avance de Souza.

O encontro vai discutir sobre a união da região para auxiliar o setor de erva-mate. A princípio, a intenção era criar um novo Conselho Gestor de Erva-Mate, reunindo municípios da Amcespar. “Porém, através de propostas e análises com os prefeitos da região, com os prefeitos e o conselho já existente a nível de Amsulpar, ou seja, a região de União da Vitória, vai ser feito uma carta de intenções para que esses dez municípios da Amcespar se agreguem ao conselho já existente Cogemate. Nós teremos no sábado, na parte da manhã, é uma reunião, uma palestra com o pessoal da Cogemate e os prefeitos aqui da região, secretários municipais da Agricultura”, explicou Amilcar.

Imagem de um dos barracões do CT Willy Laars, onde devem acontecer palestras aos agricultores. Foto: Rose Harmuch

 Segundo o secretário de Agricultura de Irati, Raimundo Gnatkowski (Mundio), a reunião ajudará a fortalecer o setor. “Quando você desperta para ver o que é o potencial da erva-mate, você só vê ela já na bandeira do Paraná, junto com o pinheiro. Imagine o tamanho que era isso no passado e o que que nós precisamos trabalhar para que ela se fortaleça cada vez mais. Como o Amilton falou, o Conselho Gestor da Erva-mate, que hoje está na Amsulpar, na verdade, queremos fazer uma fusão. Essa fusão Amcespar e Amsulpar trará uma abrangência em torno de 83% da erva-mate produzida no Paraná, dentro dessas duas regiões. É claro que há potencial enorme, através da pesquisa hoje que nós temos de universidades, de outras instituições que estão fazendo, a própria Embrapa, que está em cima da pesquisa sobre produtos à base de erva-mate e se chegou-se a inúmeros, mais de 200 produtos à base de erva-mate”, disse o secretário.

Para participar das palestras é preciso fazer uma inscrição antecipada na Secretaria Municipal da Agricultura, no escritório municipal do IDR-Paraná ou pelo telefone (42) 3421-9100.

Além da exposição de animais, também haverá a exposição de maquinários e novas tecnologias para a produção. Mundio destaca que o objetivo é trazer para o agricultor uma experiência que há em outros eventos do mesmo tipo. “Mais de 12 mil agricultores de Irati que terão a oportunidade de ver essas tecnologias de ponta. Hoje, quando você vê uma máquina, uma colheitadeira, uma plantadeira, a tecnologia embarcada em cima dela é muito grande. Para trazer o quê? Agricultura de precisão. Plantar corretamente, sem perca de espaço e isso faz com que você perca menos adubo, você perca menos defensivo, é o teu lucro que está ali. Então, essas máquinas estarão sendo expostas ali na ExpoIrati com toda essa tecnologia e atendimento que as empresas que estão conosco farão”, conta.

O secretário destaca que essa é a oportunidade de o agricultor conhecer as inovações do campo. “Somado a isso também terá a tecnologia de sementes, terá tecnologia de assistência técnica, porque o campo hoje ele não se faz somente com máquina. Você trabalha com drone. Está se somando hoje com tudo para se buscar maior produtividade, por área. Não dá mais para aumentar a área. Então, nós vamos aumentar a produção por área. Seja lá no grão, seja nos animais”, disse.

A ExpoIrati ainda contará com uma área voltada à assistência financeira para o agricultor. “Já está lá conosco com a Caixa Econômica Federal se instalando hoje, a Sicoob, a Sicredi, a Cresol e demais entidades que são financiadoras do Plano Safra, que está aí. O Plano Safra foi aberto há duas semanas, nós participamos de alguns eventos e esse recurso agora precisa chegar para o agricultor”, afirma o secretário.

Na exposição de animais, diversas raças serão expostas, podendo ser negociadas. “Nós teremos mais de 100 animais sendo feito a exposição e comercialização. Nós teremos, em torno, de 70 a 80 alvinos e caprinos. São perto de 14 cabanhas que estarão expondo conosco. Várias raças. Nós vamos ter de todas as raças praticamente de ovinos, que nós temos aqui no município e da região também, porque vem pessoas da Lapa, vem pessoas de Rebouças, vem pessoas de Ivaí expor conosco animais. Temos exemplares de todas as raças de ovinos e caprinos também, seja de Boer, seja de outras raças que tem também estarão sendo exposto ali”, conta Mundio.

Animais da região serão expostos. “Nós teremos várias raças de cavalos que nós temos criadores de cavalos aqui na nossa região, vindo de Inácio Martins, de Irati. O pessoal tem essas raças muito bonito e raças hoje para trabalho, mas também para fazer exposições e tudo mais, raças bonitas. De grandes animais, como a questão da vaca leiteira, de boi de corte, como o Amilcar falou, como o boi Purunã que é uma raça, uma mistura de raças para se chegar nessa raça paranaense, como o boi em torno de 1.300 kg que vai ter um boi lá pra exposição”, disse.

A exposição inicia às 14h na quinta-feira (4), mas não possui horário para terminar. No entanto, os estantes poderão fechar a partir das 19h30, quando inicia o Rodeio Country. De sexta-feira (5) a domingo (7), a exposição inicia com a abertura do parque às 10h.



Mapa mostra divisão dos espaços no CT Willy Laars durante a ExpoIrati. Foto: Divulgação