Publicidade Topo

notícias

Irati terá rodeio country durante a ExpoIrati

Rodeio country começa na sexta-feira (5), às 19h, e tem sua final no domingo (7), às 18h. Evento acontece dentro da programação da ExpoIrati, no CT Willy Laars/Texto de Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava

Imagem de rodeio country durante a Expotexas de 2019, em Teixeira Soares. Foto: Prefeitura de Teixeira Soares

A ExpoIrati, que começa na próxima quinta-feira (4) no CT Willy Laars, contará com uma programação especial. Os iratienses poderão assistir gratuitamente o Rodeio Country, na sexta-feira (5) e no sábado (6), às 19h, e no domingo (7), às 18h.

Essa será a terceira vez que Rodrigo Costa, responsável pela apresentação e organização do rodeio country, trará o evento para Irati. “Para mim é uma satisfação imensa estar trazendo esse rodeio country nessa primeira ExpoIrati. É algo que está todo mundo muito contente, os peões que estão vindo de outros estados para participar desse circuito, que promete balançar a ExpoIrati 2022”, conta.

As provas disputadas no rodeio country em Irati valerão pontos para a competição Duelo de Gigantes. “O campeão de Irati já tem uma vaga garantida na ExpoFazenda, que é uma exposição que vai ter no mês de setembro, em Fazenda Rio Grande. Eles vão pontuando porque no final do ano 2022, em novembro, temos a nossa final na cidade da Lapa”, disse Rodrigo.


A programação das provas inicia na sexta-feira (05). “Às 19 horas, eu já faço a abertura do rodeio. Na sequência, são as montarias. Serão 20 competidores de 20 cidades diferentes aqui no Brasil”, conta.

A final ocorre no domingo (07), às 18h. “Os mesmos 20 competidores voltam no sábado para montar em 20 touros também. No domingo, nós temos 15 montarias sendo dez da semifinal e depois, a grande disputa final que são apenas cinco. Dos 20 que se iniciam na sexta, sobram cinco para o domingo para disputar o prêmio deles ali”, explica.

A disputa em Irati terá um competidor que vem dos Estados Unidos. “Tem um competidor que ele chegou recente dos Estados Unidos, que ele mora lá em Jussara no Paraná. Ele está vindo para montar. Ele vai ficar três meses no Brasil e está vindo para participar desse campeonato”, conta o organizador.

Não haverá cobrança de ingresso para assistir o rodeio country da arquibancada. Apenas houve cobrança de ingresso para os camarotes, que já foram esgotados. “Eu cheguei me assustar. Eu conversei com o meu pessoal, eu falei: ‘Vamos montar 45 camarotes e vemos, se se vender, montamos mais’. Mas não deu nem tempo. Quando eu pisquei já não tinha mais camarote. Tem muita gente me ligando. Peço desculpas, peço perdão, infelizmente não sobrou camarote. Quem conseguiu comprar o seu, já adquiriu. Eu estou terminando até de entregar algumas pulseiras do pessoal que já comprou, que já garantiu o seu camarote. Mas enfim, a festa promete. A festa é muito grande”, disse.

O rodeio country contará com locuções conhecidas no meio. “Eu que vou estar abrindo na sexta-feira e no sábado junto com o Marco Brasil o rodeio, apresentando os competidores, informando a cidade que cada competidor representa no nosso campeonato. Depois animamos um pouco a galera ali. Tem mais locutores que me acompanham, o nosso comentarista Pedro Gomes, o próprio Marco Brasil, Alexandre Rocha”, conta.

Diferente do rodeio crioulo, o rodeio country é inspirado nas competições realizadas nos Estados Unidos. No rodeio country não há a participação de cavalos e o objetivo é que o peão consiga ficar em cima do touro por oito segundos. “O nosso rodeio ali, o competidor tem que ficar uns oito segundos em cima para poder pontuar e se classificar para o dia seguinte, para estar continuando a competição”, explica.

Outra diferença está no tamanho dos animais. “Os touros que nós utilizamos no rodeio country chegam a pesar 1.200 kg e os animais que são usados no rodeio crioulo já é um padrão um pouco menor. Nós no rodeio em touros, o rodeio country, nós não utilizamos cavalo. Já tem essa diferença. O rodeio crioulo não necessita de uma arena para estar conduzindo os seus animais ali. Já nós temos que fechar nossos animais ali porque é algo que, imagina você, vê um boizinho com um perfil um pouco menor, aí você chega perto dos nossos animais de pulo ali, a diferença é muito grande”, disse.

O organizador disse que não há maus tratos no rodeio country. “Tem muita gente que condena o rodeio country falando que: ‘Ah, o rodeio se judia dos animais com esporas’. Isso não existe. Tanto que na sexta-feira, vamos pegar um dos touros ali, vamos soltar ele dentro da arena, o proprietário dele vai fazer carinho nele, vai passar a mão. O touro de rodeio pula por instinto. Ele já nasce com isso daí. É a mesma coisa você colocar um peso sobre a sua mão, aquilo ali vai estar incomodando a sua mão e você vai tentar desvencilhar o peso que está em cima. O touro de rodeio é assim. Ele tem o competidor em cima dele, enquanto ele não vê o competidor no chão, ele não está feliz não”, disse.

Rodrigo ainda garante que os animais possuem tratamento especial. “São várias as raças de touros de rodeio. É lógico que você consegue distinguir uma raça de outra ali. O tratamento que esses animais recebem, às vezes, eu brinco em casa e falo assim: ‘Eu não tenho nutricionista, um touro de rodeio tem’. ‘Eu não tenho fisioterapeuta, um touro de rodeio tem’. Ele tem uma comida balanceada. Ele come de quatro a cinco vezes por dia. Ele tem o trato. Tem as pessoas responsáveis que ficam ali dentro do curral alimentando esses animais”, explica.

A ExpoIrati acontece de 4 a 7 de agosto, no CT Willy Laars, em Irati. A entrada para o parque, o rodeio country e os shows são gratuitos.