Publicidade Topo

notícias

PSS prevê contratação de 20 mil professores para o ano letivo de 2023 no Paraná

Inscrições para professores e pedagogos temporários estão abertas até o dia 7 de julho. Candidato pode escolher dois municípios para lecionar/Texto: Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub

Imagem de aula no Colégio Estadual Antonio Xavier da Silveira, em Irati. Foto: Paulo Sava/Arquivo 

Estão abertas até o dia 7 de julho as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) de professores e professores pedagogos temporários para 2023. São mais de 20 mil vagas ofertadas no Paraná.

O processo selecionará professores para várias disciplinas e também para cursos técnicos. “São professores desde matemática, língua portuguesa, mas também professores que vão atuar na área técnica, por exemplo, em curso de administração, enfermagem, de gestão. Na região de Irati, temos o Colégio Florestal que atua nos cursos técnicos, na área florestal. São muitas vagas que estão abertas”, conta o diretor de Educação da Secretaria de Estado da Educação (SEED-PR), Roni Miranda Vieira.

No momento da inscrição, o candidato pode escolher dois municípios para lecionar. “Ele pode escolher até dois locais, duas inscrições, ele pode também escolher até duas disciplinas. Vou dar um exemplo, o professor que é formado em biologia, vai atuar em ciências no Fundamental e biologia no Ensino Médio. Ele pode fazer até duas inscrições então para participar do processo”, disse Roni.


Para participar do processo seletivo é preciso ser formado na área de licenciatura ou ainda estar cursando um curso de licenciatura. As inscrições podem ser feitas no site www.institutoconsulplan.org.br. A taxa de inscrição é R$ 40 para uma inscrição ou R$ 60 para duas inscrições. O prazo para isenção da taxa de inscrição terminou no dia 13 de junho.

Além da inscrição, o candidato terá que enviar um vídeo de oito a dez minutos. “Importante falar que nesse vídeo vai ser avaliado a capacidade de comunicação, a capacidade de interlocução, principalmente, didática do profissional. Como ele consegue organizar as suas ideias, consegue de uma forma bem clara e objetiva dar empatia, carisma, como que ele consegue passar esse conteúdo”, conta o diretor de Educação da SEED.

Podem ser enviados vídeos gravados com o próprio celular. “É um vídeo normal com o próprio celular, com a câmera normal. Não precisa contratar nenhuma empresa produtora de vídeo, nenhuma empresa cinematográfica, para fazer esse vídeo. É um vídeo normal. Lógico, obviamente, cumprindo os requisitos mínimos ali de ter uma boa iluminação, que o som seja audível, que consiga entender o que ele está falando no vídeo e a imagem você consiga ver. Isso é importante de destacar que é um vídeo muito tranquilo, não precisa ser algo assim complexo. É algo que vai verificar a atuação do profissional”, explica Roni.

O conteúdo do vídeo deve ser uma demonstração de uma aula. “O profissional que é dessa área de educação, ele vai dar uma aula. Ele vai escolher um conteúdo que está lá no edital, de acordo com a sua área, escolhe um conteúdo e ele vai dar uma aula. Uma aula onde vamos avaliar a metodologia, a forma que ele vai colocar ali o conteúdo, como que ele vai fazer esse conteúdo ser de fácil acesso ao estudante. Isso que vai ser avaliado. Tipo a expressão corporal, o tom de voz, é esse tipo de avaliação que vai ter. Não do conteúdo em si, porque o conteúdo vai ser verificado na prova objetiva”, relata o representante da SEED.

O vídeo será avaliado por uma banca. “Vai ser uma banca que vai avaliar, de duas pessoas. Duas pessoas vão avaliar esse vídeo. Tendo notas semelhantes a nota vai se considerada, se tiver muita alternância de nota e discrepância, dos avaliadores, entra no terceiro avaliador do vídeo”, conta.

Depois do vídeo, a próxima etapa será uma prova objetiva. “Que é a prova tradicional, que todo mundo já conhece, aonde o profissional vai prestar essa prova na sua área de atuação. Por exemplo, se ele fez uma inscrição para ser professor de matemática, ele vai fazer uma prova na área de matemática e com os conhecimentos gerais na área pedagógica, algumas questões bem mais reduzido, mas 90% da prova vai estar compreendida na área específica da sua formação e de atuação”, afirma Roni.

O candidato será classificado ao longo do processo. “Importante destacar também que essa prova, tanto do vídeo quanto a objetiva, é classificatória. Ela não é eliminatória. Por exemplo, eu fui mal na prova objetiva lá no dia, fui legal no vídeo, não fui tão bem na objetiva, mas foi bem no vídeo. Eu vou ter a minha classificação, eu não vou ser eliminado do processo. Isso é importante destacar. Só é eliminado do processo quem não cumpre a etapa, ou seja, acaba não fazendo as provas no final. Ainda assim vai sair a classificação, mas com a nota zerada. Praticamente obviamente, ele vai estar fora do processo”, disse.

O diretor destaca que é importante que o candidato conheça o edital. “É importante ler o edital, ler o edital com toda a tranquilidade. Tem bastante tempo ainda. Ler todos os detalhes, ver em qual área que você se encaixa, em qual vai ser mais benéfico para ti, na sua região, enfim cada cidade da região de Irati, é importante observar. É um processo amplo que quaisquer professores da rede pública, que já atua conosco com a rede estadual, na rede municipal ou na rede privada estão convidados a participar”, explica.

Roni também comentou sobre o reajuste no salário dos professores. “Houve um reajuste salarial bem significativo para os professores do PSS. Até o final do ano passado, o PSS na rede estadual, tinha um salário de até R$ 3.600, com os benefícios. A partir de 2022, o salário do PSS com os benefícios chega na casa de R$ 5.545. Para um professor que leciona 40 horas semanais, ele tem esse salário no final do mês”, disse.

A relação provisória das inscrições será divulgada no dia 8 de agosto. A consulta dos locais e orientações sobre a prova objetiva será no dia 15 de agosto. A prova objetiva deverá ser feita no dia 21 de agosto. O resultado do processo seletivo será divulgado em setembro e outubro. Para mais informações, acesse o site www.institutoconsulplan.org.br.