Publicidade Topo

notícias

Associação Iratiense de Artesãos faz campanha de filiação de novos associados

Artesãos associados podem expor produtos na loja que está na rodoviária de Irati. Mensalidade mensal da associação é de apenas R$ 10/Karin Franco, com reportagem de Juarez Oliveira

Associado pode expor seus produtos na loja de artesanato que fica na rodoviária de Irati. Foto: Rodrigo Zub/Arquivo Najuá

A Associação Iratiense de Artesãos iniciou uma campanha de filiação de novos associados. Qualquer artesão que faça produção própria pode se associar.

Os associados podem expor seus produtos na loja de artesanato da associação, localizada na rodoviária de Irati. “Hoje nós estamos em quase 60 associados. O nosso espaço ali na rodoviária é bem pequeno. É uma sala padrão, a sala que fica do lado do guichê da J Araújo. Eu acredito que a nossa sala deve ter 6 X 6 de espaço, não é tão grande. A nossa loja já está ficando pequena, para o tanto de artesão que está expondo os seus produtos lá”, conta a presidente da Associação, Milene Aparecida Padilha Galvão.

Para se associar, é preciso entrar em contato com a associação ou ir até à loja. “Convidamos a pessoa e ela pode estar indo até a loja, mandar um direct ou manda um WhatsApp. É muito simples, ela só precisa levar a identidade, o CPF e o comprovante de residência, mediante uma taxa de inscrição, mais a mensalidade que é R$ 10, mensal. A taxa mínima”, explica a primeira tesoureira Francieli Likes.


Na inscrição, o novo associado precisa pagar R$ 20, sendo R$ 10 referente à taxa de inscrição e os outros R$ 10 referente à mensalidade do mês. Após esse primeiro pagamento, são apenas R$ 10 para ser associado e expor os produtos na loja. O novo associado também pode ler o estatuto antes de se associar. “A pessoa pode ler antes, levar o estatuto e ler. Ou então, ela se associa e já leva uma cópia. Se associando lá na loja, indo lá fisicamente ou mesmo pelo whats, ela já vai levar uma cópia, seja digital ou impressa, porque o nosso estatuto foi aprovado em assembleia e é registrado em cartório. Ali no nosso estatuto estão todos os respaldos legais das ações que podemos fazer do que não podemos fazer, do nosso papel enquanto diretoria, isso que nos dá respaldo para a tomada de decisão. É importante que cada associado leia o estatuto para saber dos seus direitos e para saber das suas responsabilidades também”, conta Milene.

Assim que o artesão vira associado, ele já pode levar os produtos para serem avaliados pela associação. Somente são permitidos produtos feitos pelo artesão que se associar. Não são aceitos trabalhos feitos por terceiros. “Lá no nosso estatuto está o critério de que todo o artesão tem que levar a produção própria, ele não pode terceirizar artesanato. Por exemplo, você faz tábua e madeira. Eu vou lá, pego a tua tábua e madeira, vou levar lá dizendo que sou eu que faço. Não pode. Você tem que se associar. Eu levo o meu acolchoado de carneiro, que é o que faço, e você leva a sua tábua. Para não ter esse atravessamento de produto também. A tábua é você que tem que fazer, não é você ir lá comprar a tábua, passar uma tinta e dizer que é artesanato. Isso é customização. É produto 100% artesanal e produzido pelo próprio artesão”, explica a presidente.

Cleonice Penteado, Francieli Likes e Milene Galvão fazem parte da diretoria da Associação Iratiense de Artesãos. Foto: Juarez Oliveira

Atualmente, a associação disponibiliza diversos tipos de produtos como artesanatos em ferro, suporte para vasos, crochê, bolsas com fio náutico e fio malha, santinhos de crochê, cuias e garrafas em pedraria, kit de chimarrão em MDF, bordado ucraniano, bonecas, decoupage, sabonetes artesanais, panos de prato, artesanato reciclável, biscuit e quadros de fotografia. “Aquele que é artista plástico, que faz algum tipo de escultura ou artesanato, se enquadra dentro da associação”, conta Milene.

Os preços dos produtos são estabelecidos pelos próprios artesãos. “O artesão mesmo que coloca o preço na sua peça. Já falamos que tem a maquininha, tem as taxas da maquininha e se alguém quiser alterar conforme a porcentagem, fica a critério de cada um”, conta Franciele.

As vendas são feitas por associados que não recebem remuneração. “Todas elas são associadas, cada dia da semana fica uma. Agora, estamos só nos revezando nas quintas-feiras porque a vendedora da quinta-feira está fazendo um tratamento de saúde lá em Curitiba”, explica a presidente.

Com os vendedores não recebem remuneração, o acordo é que eles recebam 10% das vendas realizadas. “Tem esse combinado das associadas que 10% das vendas são para as vendedoras e o restante do lucro fica para artesã”, disse Franciele.

Qualquer tipo de artesanato é aceito pela associação. “Estamos convidando as pessoas para se associar. Novos associados que façam crochê, tricô, bordado, pintura em tecido ou pintura em tela, qualquer tipo de artesanato, que venha se associar junto conosco. É muito gratificante, os teus trabalhos serem reconhecidos, serem valorizados e você ser conhecida com o que você faz”, disse a segunda tesoureira, Cleunice Penteado.

Milene destaca que a participação na associação ajuda a complementar renda e ter um espaço social de troca de experiências. “Às vezes, você não dá valor no artesanato, mas ele complementa boa parte da tua renda e é uma forma de você fazer, como falam agora a palavra da moda network. É conhecer outras pessoas, pegar a ideia daquele ponto diferente com a outra que faz o crochê, é pegar aquele bordado diferente. E, claro, toda associação tem as suas dificuldades, tem as suas dúvidas, seus questionamentos. A nossa não é diferente. Procuramos fazer tudo da melhor forma possível, mas o artesanato tem muito valor. Cada artesão é uma pessoa de extrema importância porque ela vive daquilo, complementa a sua renda daquilo e é uma oportunidade de conhecer outras pessoas”, avalia.

Quem deseja se filiar a Associação Iratiense de Artesãos pode entrar em contato com a loja pelo número de WhatsApp (42) 9-9944-0775, ou com as associadas pelos números (42) 9-8427-9867 (Milene) e (47) 9-9786-8486 (Franciele).

Rifa: A Associação Iratiense de Artesãos também está realizando uma rifa para auxiliar a equipar a loja. “É para conseguirmos fazer nossas prateleiras porque as prateleiras são feitas com a caixinha que vamos juntando das nossas mensalidades. Nós fizemos até três [prateleiras], foi o marido da Fran que fez de forma voluntária as prateleiras e elas deixam o espaço mais bonito, deixa mais acolhedor e mais espaço para expor os artesanatos de cada artesão”, conta Milene.

Quem comprar um número da rifa, concorrerá a um acolchoado de carneiro feito por uma das artesãs. Cada número custa R$ 5 e pode ser comprado por meio do WhatsApp da loja, no número (42) 9-9944-0775. A data do sorteio será avisada pelas organizadoras.

Confira mais fotos dos produtos que podem ser encontrados na loja do Artesanato