Publicidade Topo

notícias

Santa Casa arrecada aproximadamente 5 mil kg de alimentos em amistoso beneficente

Evento contou com a presença do técnico Cuca, campeão brasileiro e da Copa do Brasil em 2021 e da Libertadores de 2013 pelo Atlético Mineiro. O time dos Amigos do Cuca venceu os Amigos da Santa Casa por 3 a 2/Paulo Henrique Sava, com reportagem de Ademar Bettes
Amistoso beneficente arrecadou quase 5 mil kg de alimentos em prol da Santa Casa de Irati. Foto: Osmair Turko/Foco Esportivo

A Associação dos Amigos da Santa Casa de Irati conseguiu arrecadar aproximadamente 5 mil kg de alimentos para a Santa Casa durante amistoso beneficente realizado na manhã deste domingo, 15, no Estádio Coronel Emílio Gomes. O evento contou com a participação do técnico Cuca, campeão brasileiro e da Copa do Brasil em 2021 e da Libertadores da América em 2013 pelo Atlético Mineiro,  com passagem por diversos clubes do futebol brasileiro e internacional. Na oportunidade, foi realizado um jogo amistoso entre as equipes dos Amigos do Cuca e os Amigos da Santa Casa. O time de Cuca venceu por 3 a 2. Os gols dos Amigos do Cuca foram marcados por Luizinho Neto, Cuca e Torres. Para a equipe dos Amigos da Santa Casa, marcaram Dedé e Gladir.

Cuca veio de Curitiba para Irati com toda a família para participar do evento. Em entrevista à Najuá, ele falou sobre sua satisfação em poder ajudar a Santa Casa de Irati com o apoio da população iratiense.

“É um prazer vir para cá e poder fazer esta confraternização. O pessoal que doou 2kg de alimentos pela entrada também fez seu papel de cidadão, ajudando o hospital e aqueles que mais precisam. Eu vim de Curitiba e trouxe a minha família toda, mãe, filha, sogra, irmã e tudo, para que pudéssemos fazer esta ação filantrópica. Que isto sirva de exemplo para outras pessoas poderem se ajudar neste momento complicado e difícil da vida, depois da pandemia, com a guerra mexendo com tudo, com inflação e perdas que tivemos. Temos que nos ajudar, e sempre que pudermos fazer o bem, com certeza, um degrau acima estamos construindo”, frisou.

Cuca jogou nas categorias de base do Pinheiros com o professor Frederico Ruva Neto, o Ico Ruva, ainda na adolescência, e foi através de um contato entre ambos que o evento foi realizado. O técnico comentou que procura realizar este tipo de ação com frequência. “Eu faço de coração, pago o ônibus, hotel, refeições e jogo de camisas do pessoal que vai comigo. Eu gasto para ir fazer o bem para as pessoas, e acho que é uma obrigação que temos, sem visar o lado financeiro, mas fazer o bem para aquele que hoje precisa mais que você”, comentou.

Cuca, que também atuou durante a partida, elogiou a qualidade dos atletas que entraram em campo. “É gostoso jogar com quem sabe jogar futebol. A gente pega uma certa idade e depois não precisa mais correr atrás da bola igual faz quando é mais novo. Aí, você se posiciona melhor, conhece mais os atalhos e, jogando com quem sabe, como o Ico, o jogo fica mais gostoso”, pontuou o técnico.

A presidente da Associação dos Amigos da Santa Casa de Irati, Marli Traple, agradeceu a todos que colaboraram para a realização do evento, em especial aos clubes de Irati, à Câmara Municipal, à Prefeitura, aos patrocinadores, à comunidade iratiense e aos Amigos do Cuca. “Que isto não se resuma somente neste evento, porque a Santa Casa está precisando sempre da comunidade. Em tudo aquilo que a comunidade puder nos ajudar, estaremos sempre abertos a parcerias”, comentou,

O médico Ladislao Obrzut Neto, provedor da Santa Casa, ressaltou a importância das doações feitas pela comunidade. “A Santa Casa precisa e muito, principalmente neste momento em que estamos passando por uma crise, mas vamos superar, como sempre foi e superou, desde 1935 nós estamos de portas abertas”, frisou.

Em seu discurso, Cuca disse que está aproveitando este ano para descansar e ficar mais próximo da família e de sua neta. “Nós, que vivemos no futebol a vida inteira longe, sempre uma vida de cigano, longe, e hoje poder estar com toda a família, que está aqui e viemos cedinho para prestigiar. Para mim, está sendo muito bom poder ficar um pouco com a família e os amigos e fazer estas boas ações que temos feito, como hoje aqui, fazendo esta arrecadação para o hospital Santa Casa”, comentou.


O ex-jogador Laguna, que passou por equipes como Athletico Paranaense e Operário Ferroviário, também atuou pelo time dos Amigos do Cuca. Ele falou sobre a importância de participar do evento. “É gratificante fazer parte deste evento, que nos engrandece por ajudar o próximo, e para isto é sempre bom estarmos à disposição”, frisou.

Além de Cuca e Laguna, também participaram do evento os atletas Jedson, que atuou no Coritiba, Luizinho Neto, ex-lateral do Athletico, Júlio César (ex-Coritiba), Laudeir, João e Dionei Sangés, que atuou em diversas equipes paranaenses., além de Cuquinha, irmão do técnico Cuca. Laguna elogiou a atuação de Cuca ao longo de toda a carreira. “O Cuca é diferenciado, ele não chegou onde está por acaso, mas sim por merecer. Enfim, foi uma satisfação muito grande estar aqui com vocês”, ressaltou.

Futebol brasileiro - Cuca também falou sobre o futebol brasileiro, dizendo que hoje o esporte está se consolidando ainda com mais força que no passado. “Hoje nós somos o futebol mais forte da América do Sul, disparado, coisa que antigamente era pau a pau com a Argentina. Hoje, nós temos campeonatos melhores que muitos campeonatos europeus, perdendo para 3 ou 4 deles. Os treinadores exportações que estão aí sabem da dificuldade do campeonato brasileiro das séries A, B, C e D, onde está o Paraná Clube hoje. Ficamos felizes em poder contribuir um pouco com a história do futebol”, pontuou.

Fotos: Ademar Bettes 


Cuca e o empresário Augusto Tucholski, o Gutio









Cuca e o professor Ico Ruva

Agostinho da Rosa, Cuca e Ademar Bettes