Publicidade Topo

notícias

Imbituva recebe 1ª edição do IFC

Evento teve 16 lutas, sendo 5 profissionais em 4 modalidades. Atleta iratiense Kauan Eduardo Pereira Wachols, de 16 anos, representou o município na competição/Paulo Henrique Sava, com reportagem de Edson Luís

Imbituva recebeu a 1ª edição do IFC no último dia 21 de maio. Foto: Divulgação 

A Academia Chute Box promoveu no último dia 21, em parceria com a Prefeitura e a Secretaria de Esportes de Imbituva, a 1ª edição do Imbituva Fight Championship (IFC), competição de lutas que reuniu 32 atletas integrantes de 22 equipes de 17 cidades diferentes no ginásio de esportes do município. Cerca de 1000 pessoas assistiram o evento e contribuíram com 1kg de alimento. Os donativos serão destinados para instituições carentes do município. 

O evento teve 16 lutas, sendo 5 profissionais e 11 amadoras nas modalidades de Muay Thai, Boxe, Kickboxing e MMA. O atleta Iratiense Kauan Eduardo Pereira Wachols, de 16 anos, representou o município na competição de MMA Amador. Ele perdeu para Mateus Gomes, imbituvense de 17 anos, por uma diferença de 4 pontos na decisão dos juízes. 

Wagner Almeida, o “Japa”, proprietário da Academia Chute Box e organizador do evento, ressaltou que a realização do evento representa a concretização de um projeto que vinha sendo idealizado há alguns anos. “Desta vez, com o apoio e a ajuda da Prefeitura e da Secretaria de Esportes de Imbituva e do comércio local, conseguimos fazer um evento de nível regional”, frisou.

Japa acredita que o esporte pode mudar de forma radical a vida das pessoas. “Eu sou exemplo disso, tenho vários amigos que eram ‘largados’, não tinham objetivo nenhum, e conheceram a arte marcial, a luta, e descobriram a paixão. Você, sendo campeão ou não, praticando um esporte já [e um vencedor, é uma coisa que vai melhorar a sua vida, a saúde física e mental. Sem dúvida, você vai evoluir quando praticar a arte marcial”, comentou.


O professor Edenílson, de Coronel Vivida, que acompanhou o atleta Carlos Henrique, um dos principais lutadores do evento, destacou que sua equipe teve 100% de aproveitamento na competição. “Tivemos 100% de aproveitamento em um evento bem bacana, bonito, valeu a pena trazer os atletas, pois gostamos mesmo”, pontuou.

O técnico Jefferson, da equipe de Clevelândia há 7 anos, falou sobre a satisfação com os resultados obtidos pelo grupo. “Nossos treinos e nosso trabalho deram resultado. Viemos até agora conseguindo ganhar nossas duas lutas com nossos atletas por decisão unânime. Então, eu estou bem contente e acredito que os meninos também estão pelos resultados que vieram”, destacou.

A equipe Biofight, uma das participantes do IFC, completou recentemente 10 anos de atuação em Coronel Vivida, Clevelândia e outras cidades do sudoeste do Paraná.


Cerca de 1000 pessoas compareceram ao Ginásio de Esportes de Imbituva para acompanhar a 1ª edição do IFC. Foto: Edson Luís