Publicidade Topo

notícias

Homem agride e ameaça matar esposa em Ivaí

Segundo a Polícia Militar (PM), irmão da vítima presenciou o fato e impediu agressor de matá-la
Foto: Divulgação PM

Confira errata desta ocorrência de Ivaí no final do texto
Um homem agrediu e ameaçou matar a esposa dentro da residência do casal, na Rua das Orquídeas, em Ivaí, neste domingo, 24. De acordo com a Polícia Militar, o irmão da vítima presenciou as agressões e impediu o autor de matar a vítima.

Através de denúncia anônima a PM registrou relatos que era possível ouvir os pedidos de socorro da mulher de dentro da casa. Quando a equipe chegou ao local, constatou que a vítima estava ameaçando pular de uma janela. Um dos homens que estava no local abriu a porta imediatamente, dizendo que a mulher estava transtornada. Os policiais solicitaram que ele saísse da casa para preservar a integridade física da equipe.

A mulher relatou que seu marido havia lhe agredido com chutes e socos na cabeça e no tórax, e depois a ameaçou de morte. O homem ainda pegou duas facas na cozinha e voltou para tentar matar a vítima, mas foi impedido pelo cunhado. Com isso, ele atingiu um guarda-roupas da residência. Depois, ele guardou as facas e sentou em um sofá. O irmão da vítima informou aos policiais que as agressões entre o casal são rotineiras. Os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia.

Em Ipiranga, algumas denúncias anônimas davam conta de que havia um motociclista perturbando o sossego na Rua XV de Novembro, no centro da cidade. No local, foi constatado que um adolescente de 17 anos pilotava uma moto com silenciador de escapamento adulterado. Além disso, a moto tinha multas e pendências na documentação. O adolescente e a moto foram encaminhados até o Destacamento de Ipiranga. O Conselho Tutelar deixou o adolescente sob os cuidados do seu responsável legal. A moto ficará no pátio do Destacamento até que seja providenciada sua regularização.

Em Imbituva, durante patrulhamento pela Avenida 7 de Setembro, policiais avistaram uma motocicleta com dois ocupantes em atitude suspeita e com escapamento adulterado. Durante a abordagem, foi constatado que a moto estava com o retrovisor direito quebrado, o lacre da placa rompido, pneus carecas, lâmpada de farol de led instalada de forma irregular, além de não ter lâmpadas de indicação de mudança de direção (piscas) dianteiros e estar com o manete de freio quebrado. 

Os policiais registraram as notificações de trânsito e levaram a moto para o pátio do 3º Pelotão. O condutor foi orientado e liberado.

Ainda na Avenida 7 de setembro, durante patrulhamento, foi avistada outra motocicleta transitando no sentido contrário em alta velocidade, pulando lombadas, fazendo muito barulho, além de fazer manobras arriscadas e cortar giro.

Policiais deram ordem de parada ao motociclista, que fugiu pela contramão em alta velocidade, avançando o sinal vermelho no cruzamento com a Rua Alberto Diedrisch e seguindo em direção à saída para a localidade de Mato Branco, pela rodovia PR-522. A equipe fez acompanhamento tático e abordou o motociclista. Porém, ele caiu da moto após entrar em uma estrada rural no sentido à comunidade de Aterrado Alto e passar por um trecho de barro.

Durante a abordagem, os policiais constataram que o condutor era um adolescente de 16 anos, morador da localidade de Valinhos. O rapaz relatou que a moto estava com pendências na documentação e o pagamento do IPVA atrasado. O menor disse que seus pais sabem que ele transita com a moto e que estaria se deslocando para visitar a namorada, na localidade de Nova Esperança. Na sede do 3º Pelotão, os pais desmentiram o adolescente e disseram que ele não tinha autorização para pilotar a moto.

Os envolvidos foram intimados para comparecer na Delegacia de Imbituva na próxima quarta-feira, 27, para esclarecerem os fatos. A moto foi recolhida ao pátio do 3º Pelotão.

A PM ainda registrou um caso de perturbação de sossego, na Rua Henrique Neiverth, em frente à escola municipal da Vila Nova, em Imbituva. Os policiais constataram que um veículo Gol estava no pátio de uma residência com o porta-malas aberto e equipamento de som visível, mas desligado. O proprietário confirmou que desligou o aparelho pouco antes da chegada da PM. Ele foi orientado a não ligar o som novamente, podendo ser encaminhado para a elaboração do Termo Circunstanciado, em caso de reincidência.
 
 
 
Erramos: A Rádio Najuá havia escrito que a denúncia de Ivaí, que foi anônima, fora feita pelo dono de uma oficina mecânica nas proximidades. Na verdade, a relação da oficina com a denúncia se deu apenas para fins de localização, pelo fato de a residência estar nas proximidades do ponto comerciais. Pelo erro, pedimos desculpas.