Publicidade Topo

notícias

Edital da Lei Aldir Blanc seleciona artistas paranaenses para fazer murais e grafites em escolas

Cada artista selecionado receberá R$ 20 mil pelo grafite ou mural. Inscrições terminam no dia 9 de maio/Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub e Paulo Sava

Edital vai premiar intervenções de arte urbana em muros de escolas de 96 municípios. Foto: Maringas Maciel/CCTG

Artistas paranaenses poderão fazer murais e grafites em escolas da rede pública do Paraná. Essa é a proposta do projeto “Arte urbana, grafite, educação e cultura – escolas coloridas do Paraná” que está com o edital de inscrição aberto até o dia 9 de maio.

O edital selecionará artistas que apresentem obras inéditas de intervenções artístico-urbanas em artes visuais, nas linguagens "grafite" e "pintura mural". Ao todo, 96 escolas no estado em cidades com menos de 20 mil habitantes receberão as intervenções artísticas.

O projeto é promovido pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar) e a Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, via Superintendência-Geral da Cultura. Os artistas selecionados no edital receberão premiações de R$ 20 mil, com recursos da Lei Aldir Blanc, totalizando um valor de R$ 1,92 milhão.


De acordo com o coordenador de ação cultural e economia criativa da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, André Avelino, os artistas selecionados podem fazer intervenções fora de sua cidade de origem. “Eles podem ser de municípios que não os das escolas. Pode ser que alguém de Irati possa pintar um mural numa cidade ali de Porto Amazonas, por exemplo. Uma escola que foi contemplada com a pintura. Ou que esse artista de Irati possa ser contemplado para fazer uma obra numa escola do litoral. Isso vai depender do projeto que nos apresentarem”, explicou André.

Apesar disso, artistas locais poderão ter preferência durante o processo. “Queremos que os recursos sejam distribuídos para 96 artistas paranaenses, mas de diversas regiões também. Claro que é melhor se ele for da região da escola, ele até tem uma preferência na escolha ali, mas ele pode ser escolhido para fazer um projeto de uma região final que ele mora”, conta.

Na região, municípios como Cruz Machado, General Carneiro, Mallet, Rio Azul e Porto Amazonas são alguns contemplados com o projeto. Os municípios atendem dois critérios para participar do programa: possuem menos de 20 mil habitantes e tem escolas que podem receber murais ou grafites com 60 metros quadrados.

Para ser selecionados, os artistas terão que apresentar um projeto que tenha o tema “Identidade Local”. “Ele tem que ter uma vinculação com a identidade local. Tem que a ver com a história do Paraná, com a história do município ou da região”, disse.

Serão avaliados a adequação do projeto ao tema proposto e a habilidade do artista. “Vai ser considerada a apresentação do projeto, a habilidade dele, a adequação dele para o muro e essa questão da identidade local. O projeto tem que ter essa vinculação com a localidade para valorizar a história e cultura daquele local ou da escola que for realizada a intervenção”, destaca André.

Cada projeto selecionado receberá R$ 20 mil que serão repassados em duas etapas de pagamento. “Assim que o projeto foi selecionado, a pessoa assina o contrato, recebe R$ 10 mil para custeio da obra, se precisar viajar, custos inerentes à execução. E assim que ele entrega a pintura, ele recebe os outros R$ 10 mil”, explica o coordenador de ação cultural e economia criativa da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura.

Os artistas terão um prazo para entregar a obra após o projeto ser selecionado. “Ele tem até o dia 9 de maio para fazer a inscrição dele. Vai ser analisada a questão da habilitação dele, a documentação que ele apresentar e o mérito do projeto dele. Assim que sair o resultado final, ele tem um prazo para assinar o contrato de três dias. Assina o contrato e já vai ser convocado para fazer a obra na escola. Ele vai ter sete ou dez dias, a Fundepar que estipula esse prazo, para executar a obra”, conta.

Segundo André, o objetivo do projeto é auxiliar os artistas que foram prejudicados na pandemia. “O Estado vem nesse esforço de ajuda ao setor da Cultura. É um setor que emprega muito, é um setor que gira muito na nossa economia, seja na realização de eventos, exposições, festas, shows, amostras. O Estado vem desenvolvendo instrumentos para auxiliar o setor. Foram mais de 18 instrumentos realizados durante esses dois anos. Agora, estamos na fase final da execução da Lei Aldir Blanc”, disse.

As inscrições, com os projetos de intervenção, serão feitas de forma online por meio da plataforma digital SIC.Cultura. Caso o proponente não possua cadastro como agente cultural, deverá previamente, dentro do período de inscrições, se cadastrar acessando o link www.sic.cultura.pr.gov.br/cadastro/agente.php e se categorizar como agente cultural.

Podem participar do edital pessoas físicas, maiores de 18 anos e residentes no estado do Paraná por, no mínimo, dois anos. Artistas que tenham recebido recursos municipais ou estaduais, provenientes da Lei Aldir Blanc, com o mesmo objetivo não podem participar do edital.

No ato de inscrição, o artista deverá apresentar fotos e comprovações de outros trabalhos na área que ele tenha feito. “A pessoa cadastrada como agente cultural, no sistema vai procurar o edital para se inscrever no edital específico e vai apresentar um pequeno portfólio do que ele já fez. Ele tem de comprovar que mora no estado há dois anos para privilegiar a nossa população paranaense. E ele vai juntar um pequeno portfólio ali, com imagens que ele tem, com link do Instagram, um link do Facebook, uma foto de obras que ele tenha feito. E ele já vai ser reconhecido como artista das artes visuais para cumprir esse edital”, explica.

O edital, com todas as informações sobre a inscrição, está publicado no site fundepar.pr.gov.br. O edital também pode ser acessado clicando aqui. Quem ainda possuir dúvidas sobre o processo pode enviar no e-mail cpc.convenios@fundepar.pr.gov.br, em até 24 horas antes do encerramento das inscrições. Também é possível obter informações sobre o edital no número de telefone (41) 3350-8350.