Publicidade Topo

notícias

Rebouças retoma transporte escolar municipal com chegada de combustível

Município chegou a suspender transporte na manhã de quarta-feira, 23, por falta de óleo diesel. Foi necessário adquirir combustível em Santa Catarina para atender a demanda

Prefeitura de Rebouças (foto) chegou a suspender transporte escolar municipal por falta de combustível. Foto: Rádio Najuá/Arquivo

A cidade de Rebouças retomou o transporte escolar municipal na tarde de quarta-feira, 23. O serviço havia sido suspenso no período da manhã por falta de óleo diesel para abastecer os veículos que realizam essa atividade. 

A falta de combustíveis na refinaria em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, em virtude da escassez do produto no mercado, fez com que o município de Rebouças buscasse óleo diesel na cidade de Fraiburgo, em Santa Catarina. O veículo com o combustível chegou em Rebouças no fim da manhã de quarta-feira. Com isso, o município conseguiu realizar o transporte dos alunos nas linhas do horário do almoço. 

Em um vídeo divulgado no Facebook da prefeitura de Rebouças na tarde de terça-feira, 22, a coordenadora do Transporte Escolar, Fabíula Candeo, pediu a compreensão dos pais e responsáveis pelos alunos e disse que a falta de combustível é uma consequência da Guerra na Ucrânia, que está afetando o abastecimento em todo o mundo. Fabíula também comentou sobre a falta de combustíveis no Estado do Paraná.

Quer receber conteúdo local da Najuá? Confira a descrição do grupo  

“Chegou em Araucária na refinaria daquela cidade não tinha mais para fornecer esse combustível, ele teve que se deslocar até Fraiburgo/SC para conseguir esse combustível. Então, infelizmente é uma estiagem de combustível que não só o nosso município está vivendo, mas está sendo vivenciado em todo o mundo”. 

No vídeo, Fabíula esclareceu que foi suspenso somente o transporte escolar da frota municipal (dos ônibus amarelinhos, como a população conhece). O transporte terceirizado realizado pelas empresas contratadas pelo município aconteceu normalmente nesta quarta. A coordenadora do Transporte Escolar também comentou sobre a quantidade de combustível necessária para atender a demanda diária da atividade. “Os nossos ônibus eles fazem o abastecimento a cada três ou quatro dias dependendo da distância que percorre diariamente. Então, a gente está abastecendo cada veículo com 140, 160 litros e são de 12 a 15 veículos que precisam desse abastecimento. Os veículos são abastecidos de duas a três vezes na semana depende da quilometragem que roda”, revela Fabíula. 

A coordenadora do Transporte Escolar também disse que os ônibus são movidos a diesel e que é necessário deixar uma reserva técnica de combustível para abastecer os veículos da área de saúde, que precisam estar rodando diariamente.