Publicidade Topo

notícias

Comunidade Bethânia terá programa aos sábados na Super Najuá

Programa estreia neste sábado, às 14h, na Super Najuá 92.5 com apresentação do administrador da unidade de Irati, Edimar Antônio da Silva, conhecido por Jhonys/Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub e Paulo Sava
 
Edimar Antônio da Silva, conhecido por Jhonys, será o apresentador do programa "Em Bethânia", que vai ao ar todos os sábados, das 14 às 15 h na Super Najuá. Foto: Jussara Harmuch

A Comunidade Bethânia estreará um programa neste sábado (19) na Super Najuá. O programa irá ao ar todos os sábados, das 14 às 15h.

Ele será apresentado pelo novo responsável pelo Recanto de Irati, Edimar Antônio da Silva, conhecido por Jhonys. Há três meses na unidade de Irati, Jhonys conta que está empolgado pela estreia. “É uma alegria mesmo a gente hoje poder estar aqui em Irati e dá uma oportunidade para aquelas pessoas que estão fora, conhecer melhor o trabalho da Comunidade Bethânia aqui nesse Recanto”, conta.

A ideia é mostrar o que acontece no do dia a dia da instituição. “O programa vai se chamar em Bethânia para que as pessoas conheçam como que é a dinâmica lá dentro, como que é o dia a dia. Eu vou trazer algumas realidades do dia a dia porque as pessoas têm uma visão meio distante. O que será que está acontecendo ali? Que é só trazer uma pessoa ali para dentro e tudo mais. Não, é muito mais do que isso, mas é uma grande família e o programa em Bethânia vai trazer muito essa força”, explica o administrador da Comunidade Bethânia.


A programação será diversa, trazendo momentos religiosos e humor. “Vamos poder rezar o terço próprio de Bethânia aqui dentro. Estou dando já uma dica. E aí as pessoas que tiverem ouvindo vão poder participar ao vivo aqui, para poder rezar junto, pedir as intenções, participar e também vai ter momento com a palavra de Deus. E também nessa uma horinha que vamos ter, vamos ter as historinhas do padre Léo aqui para trazer um humor, para sorrirmos um pouco porque a vida não é só ficar cabisbaixo, triste, se lamentando. Precisamos sorrir para a vida e o padre Léo nos ajuda muito nesse sentido com as historinhas dele”, conta.

A música também terá espaço no programa. “Tem muita música para cada momentinho que vai ter de reflexão, vai acompanhar com a música para aquele momento seja de fato especial. Vamos ter lá dentro do programa Gotas de Cura Interior que é uma experiência para a pessoa olhar, rezar a vida, compreender o quanto que Deus quer cuidar de cada um de nós”, disse Jhonys.

A ideia para o programa surgiu da própria experiência do fundador da Comunidade Bethânia, o padre Léo. “Desde muito tempo temos um espelho que é o padre Léo. O padre Léo foi um grande comunicador, evangelizador. Todo mundo acompanha nas redes sociais as pregações, Canção Nova e tudo mais. Nós também temos esse cunho de evangelização. Não só cuidar ali, mas para fora e também entendemos que uma rádio ou a Web TV, os meios de comunicação é uma ferramenta de evangelização. Esse veículo aqui é para justamente fazer isso. Fazer com que as pessoas sejam evangelizadas e principalmente tenham um conhecimento”, conta.

Outras unidades da Comunidade Bethânia já possuem programas. Com isso, o programa da unidade de Irati deve seguir o mesmo padrão. “Começou com um projeto piloto na Casa Mãe e foi passando para os outros Recantos. Hoje os nossos Recantos, a maioria é contemplado com programa de rádio. Nós temos lá, se o pessoal entrar no site da Comunidade Bethânia tem a rádio permanente lá deles. Tem os programas que fazemos pela Web TV, Facebook, faz essas transmissões porque é justamente para o pessoal conhecer o nosso jeito de ver, a nossa espiritualidade, para que as pessoas sejam também informadas que, às vezes, as pessoas também querem ajuda, consolo, e ali vamos poder levar uma palavra para poder ajudar o pessoal nesse sentido”, conta.

Jhonys veio transferido de Lorena/SP para assumir a unidade de Irati há três meses. O apresentador do novo programa da Super Najuá é natural do estado de Alagoas. “Sou nordestino, numa região que chamamos de Alto Sertão, a região mais quente, não é no litoral, é lá na ponta do estado que o estado é pequeno, quase 500 km para ser atravessar o estado, de ponta a ponta. Aos 12 anos, eu fui morar em São Paulo. Passei a maioria do tempo em São Paulo, antes de conhecer a comunidade já fazia alguns trabalhos com a juventude, fiz oito anos de trabalho com a juventude de São Paulo, com um grupo de jovens, rebanhães que tinha e, principalmente, trabalho de pastoral de rua. Três anos com moderadores de rua fazendo. Isso foi dando experiências, para nós, para vida, para valorizarmos mais”, disse.

O novo responsável pelo Recanto Bethânia de Irati já teve experiências em outros estados brasileiros. “Eu comecei por Lorena/SP já no início de quando eu vim para a comunidade, em 2008. Foi um primeiro contato com Lorena, depois eu fui transferido para São João Batista que é a Casa Mãe, que é Santa Catarina. Eu fiquei um ano lá e depois que eu terminei a formação de preparar para fazer esse trabalho, eu fui transferido para Castro, no Paraná. Eu fiquei morando em Castro por nove meses, tínhamos uma casa de missão, só que foi encerrada as atividades. E depois eu voltei de novo para São João”, conta.

Depois de um tempo em São João Batista, Jhonys foi transferido para Curitiba. Contudo, houve uma mudança de última hora. “Aos 45 do segundo tempo, o moderador geral que é padre Vicente, ele disse: ‘Surgiu uma mudança aí’. Eu disse: ‘Que mudança?’. ‘Mês que vem você está indo para o Rio de Janeiro para abrir uma casa de missão lá’. Falei: ‘O quê? Como isso?’. ‘Isso, vamos abrir uma casa de missão, então estamos designando você para lá, você e outro consagrado’. Fomos em dois e começamos um trabalho lá também. Eu fui para o Rio de Janeiro, fiquei dois anos, terminei o que tinha [para fazer], fazemos o trabalho de base sempre para que outros deem continuidade na construção”, disse.

Após o período no Rio de Janeiro, ele foi transferido novamente para Curitiba onde ficou dois anos e depois voltou novamente para Lorena. De lá, foi para o estado de Minas Gerais, em Uberlândia, de onde seguiu para cá. “E aí eu vim para cá depois aqui para o Recanto de Irati, nessas idas, que nós vamos e voltamos nesses recantos, mas estamos aqui de novo com a graça de Deus”, conta.

Em Irati, Jhonys está com a missão de ajudar a expandir o Recanto. “Esse ano o Recanto faz dez anos, aqui em Irati. Vamos ver se conseguimos fazer a ala feminina porque nós somos uma comunidade mista. Trabalhamos as duas realidades junto. Geralmente tem casa que só trabalha o masculino. Bethânia sempre trabalhou homens e mulheres, então, a ideia e a motivação também será essa, para podermos construir a casa feminina, para podermos também dar a oportunidade para as pessoas”, explica.

O Recanto de Irati está com todas as suas vagas preenchidas. São 15 pessoas que moram na Comunidade Bethânia, na comunidade de Arroio Grande. Porém, as visitações estão abertas e quem deseja se inscrever ou inscrever outra pessoa, pode se cadastrar. “As pessoas que querem nossa ajuda podem nos procurar todas as quintas-feiras. Já estou dando um toque aqui, a partir das 14 horas, aquelas pessoas que estão precisando de ajuda, elas vêm lá, vai pessoalmente lá para fazer uma entrevista que é um pré-acolhimento que chamamos. E lá, se as pessoas se sentirem motivadas, querer viver aquilo que vamos propor, vamos pedir para fazer uns exames e vai ficar aguardando, porque geralmente aqueles filhos vão passar e saindo, já chamamos as pessoas para virem, quem tiver preenchido o formulário. Porque é necessário fazer esse caminho, tem essa triagem para que as pessoas depois possam estar ingressando na nossa comunidade”, conta.

Jhonys explica que quem deseja levar uma pessoa para o Recanto, precisa se certificar que essa pessoa também deseja permanecer no local. “Se você tiver disponibilidade de veículo para poder estar indo lá no Recanto, pessoalmente, levar a pessoa, eu só oriento que a pessoa que for, que quer ajuda, ela tem que querer, que é um dos critérios, porque lá não seguramos ninguém. Somos bem livres, lá não tem nada trancado, que as pessoas pensam que é um lugar trancado. Aí a pessoa tem que estar indo lá, para fazer a entrevista, nós orientamos que vá sóbrio, sem efeito de nada para entender, estar consciente do que ela vai tomar como decisão para vida nova que ela quer viver”, disse.

As visitas na Comunidade Bethânia são abertas para o público em geral. O dia reservado para a visitação do público é domingo, mas é possível visitar durante a semana, mediante o agendamento prévio. A visitação no domingo é aberta das 14 às 17h quando famílias podem ir conhecer o local.

Neste fim de semana também ocorrerá um bazar para ajudar a Comunidade Bethânia. O bazar acontece no domingo (20), a partir das 10h, no pavilhão da Igreja de Água Mineral, em Irati. “Até sábado eu faço coleta de roupa aqui, que tem muitas pessoas aqui em Irati que está ajudando, para poder levar para lá, para que esse dinheiro seja revertido para Comunidade Bethânia para melhorar infraestrutura, pagar, consertar, reformar, então é esse intuito dessa arrecadação, dessa ação beneficente”, conta.

Além de bazares, também é possível doar para a Comunidade Bethânia por meio da internet. No link doacoesbethania.com.br, as pessoas realizam um cadastro e fazem a sua doação.

Mais informações podem ser obtidas pelo WhatsApp (42) 9-9802-4276 ou por meio da página da Comunidade Bethânia no Facebook, por meio deste link: www.facebook.com/bethaniairati.