Publicidade Topo

notícias

Adolescente de 15 anos é agredida pelo irmão

Homem atingiu chutes na cabeça e no rosto da irmã e ainda empurrou sua esposa que tentou impedir as agressões

Imagem do Destacamento da PM de Ivaí. Foto: Google Maps/Arquivo

Uma adolescente, de 15 anos, foi agredida pelo irmão no interior de Ivaí. A agressão ocorreu quando a vítima estava retornando de um aniversário em uma chácara junto com o irmão, sua cunhada e a filha do casal, na madrugada de ontem, 20. Todos estavam no mesmo veículo.

O motorista teve uma discussão com a irmã quando transitava na PR-522. Ele passou a xingar a jovem com palavras de baixo calão. Depois disso, ele parou o carro e falou para sua irmã descer. No mesmo momento, a esposa do condutor também desceu e contrariou seu marido. O homem então saiu do veículo e tentou obrigar a irmã a entrar no automóvel. Ele voltou a xingar a adolescente com palavras ofensivas. A garota tentou correr, mas caiu e foi agredida pelo irmão com vários chutes, inclusive na cabeça e no rosto.


O agressor chegou a dizer que ia matar a irmã. Em um determinado momento, a adolescente desmaiou e só lembra de ter acordado na manhã seguinte na casa de sua mãe. A jovem estava deitada no sofá da residência. A adolescente disse que o irmão contou para a sua mãe que ela tentou se enforcar dentro do carro. Ele também afirmou que a jovem teria pulado do carro em movimento e que estaria machucada por esse motivo. A vítima relatou que sua cunhada tentou impedir as agressões e foi empurrada pelo marido. Com isso, ela sofreu ferimentos no braço.

A garota ainda mostrou aos policiais um áudio de WhatsApp em que uma pessoa relatou que viu um homem agredindo uma mulher nas margens da PR-522. Segundo a PM, a vítima possuía hematomas no rosto, nos dois antebraços, na perna direita, na parte interna da boca e se queixou de dores no tórax. A vítima foi orientada para procurar a Delegacia de Polícia Civil e entregar o laudo de lesões corporais. Ela também foi orientada para apresentar os áudios das testemunhas que presenciaram as agressões.