Publicidade Topo

notícias

Sistema FIEP oferece 80 vagas para quem pretende concluir os estudos no EJA

Aulas são gratuitas e começam de forma online em fevereiro, por meio do Colégio SESI/Karin Franco, com reportagem de Juarez Oliveira e Rodrigo Zub

Aulas do EJA são ministradas no colégio SESI, de Irati. Alunos têm acesso aos conteúdos de forma online. Foto: Maraisa Castro 

O Sistema FIEP está oferecendo 80 vagas para pessoas que pretendem concluir os estudos do Ensino Fundamental e Médio por meio da modalidade de Educação para Jovens e Adultos (EJA). As aulas são gratuitas e realizadas de forma online, por meio do Colégio SESI, em Irati. No ano passado, mais de 500 alunos concluíram seus estudos.

Neste ano, são 40 vagas disponibilizadas no Ensino Médio, do 1º ao 3º ano, com data de início das aulas no dia 21 de fevereiro, e 40 vagas de Ensino Fundamental, do 5º ao 9º ano, com início no dia 8 de fevereiro. Para as duas turmas, as vagas são ofertadas para pessoas a partir de 18 anos.

O Ensino Fundamental pode ser concluído em até dois anos e o Ensino Médio em até um ano e meio. O colégio possui acompanhamento pedagógico. “Temos um acompanhamento pedagógico na nossa unidade que é fantástico. Conseguimos acompanhar esses alunos, a gente tem esse feedback com os alunos, bem bacana”, explica a funcionária do setor de relações comerciais do SENAI, Maraisa Castro.


Além dessas vagas, mais turmas poderão ser abertas ao longo do ano, caso tenha uma grande procura. “Como está no início do ano, sabemos que poderá ter mais turmas. Vamos vir com mais turmas aqui, se preencher o número de alunos dessa turma, nós já disponibilizamos a próxima. Até a data de início da turma, que é dia 21 de fevereiro, do Ensino Médio, vamos estar recebendo matrícula nessa turma. Se o aluno levar depois dessa data, vamos colocando ele para próxima turma. E se, por exemplo, já amanhã acabarem as vagas e o pessoal continuar nos procurando, vamos pegar a documentação para próxima turma que a gente vai ter também. Ainda não temos data da próxima turma, mas já sabemos que vai acontecer várias turmas esse ano”, disse.

A metodologia do EJA no Colégio SESI permite que os alunos acessem o conteúdo online, em uma plataforma, com acompanhamento pedagógico no WhatsApp e uma equipe que faz a consulta de frequência dos alunos. “Ele vai ter o login e a senha dele através de um link que vai ser passado para ele no dia da inclusão digital, tudo bem certinho, como que acessa. Fazemos uma ambientalização com ele para ter uma familiaridade com a plataforma. E vai acompanhando nos primeiros dias, nos primeiros passos, depois fica mais tranquilo para acessar”, conta Maraisa.

Outra diferença é que o ensino é feito por disciplinas e não por séries. “Os alunos têm acesso a uma plataforma. Ele vai fazendo por disciplina. Não é por série. Por exemplo, temos bastante alunos que nos procuram com dúvida. Por exemplo: ‘Eu parei no 3º ano do Ensino Médio, vou demorar um ano e meio para concluir?’. Vai. Vai demorar um ano e meio porque fazemos por disciplina. Se o aluno parou no 1º, 2º ou 3º ano, não faz diferença. Salvo se ele fez por matéria. Se ele já eliminou algumas disciplinas, conseguimos abreviar esse tempo dele de conclusão”, explica.

Na plataforma, o aluno encontrará aulas gravadas e ao vivo. As aulas ao vivo também ficam disponíveis por um determinado tempo, caso o aluno queira rever. “O aluno não conseguiu acessar naquele horário. Ele vai poder acessar conforme ele se programar para assistir depois da aula, bem tranquilamente”, detalha.

O acompanhamento pedagógico por meio do WhatsApp também ajuda o aluno a esclarecer as dúvidas. “Nós temos o tutor online que fica disponível para o aluno e também temos a nossa pedagoga da nossa unidade. Toda dúvida que ele tiver, eles chamam tanto no grupo, quanto no particular. Temos uma pedagoga específica só para isso. Ela fica lá respondendo os alunos, dando todo suporte necessário que precisa, às vezes tem alguma dificuldade de acesso, alguma dificuldade na disciplina, é feito esse acompanhamento pedagógico bem próximo”, conta.

Maraisa explica que para muitas pessoas terminar os estudos é a realização de um sonho, além de abrir novas oportunidades no mercado de trabalho. “Às vezes, a pessoa estava lá: ‘Eu não consegui concluir porque eu tinha que trabalhar muito cedo’. A maior parte das pessoas dizem: ‘Eu tive que largar porque meus pais precisavam que alguém tivesse trabalhando dentro da casa, precisava para trazer renda’. Naquela época não tiveram oportunidade. Isso temos recebido bastante”, disse.

Por isso, o Sistema FIEP tem proporcionado a alunos a possibilidade de terminar os estudos e ao mesmo tempo se profissionalizar para o mercado de trabalho. É o que aconteceu no ano passado, quando estudantes do EJA do Ensino Médio, no Sistema FIEP, também cursaram o curso técnico de Auxiliar Administrativo.

O projeto deve se repetir neste ano. “Por exemplo, no ano passado conseguimos oferecer para todos os alunos, quem tinha interesse - não era obrigatório -, um curso de Auxiliar Administrativo também gratuito. Então, além de já estar fazendo a EJA, já faziam um Auxiliar Administrativo. Esse ano, também queremos trazer essa ideia para impulsionar a carreira dos nossos alunos que vão estar concluindo com a gente”, afirma a funcionária do setor de relações comerciais do SENAI.

De acordo com Maraisa, a oportunidade pode mudar vidas. “Temos alunos fazendo o Ensino Médio e fazendo um curso técnico. Em dois anos, o aluno vai terminar o Ensino Médio, já vai ter um impulsionamento na carreira dele porque ele já vai conseguir ter outro olhar para o mercado de trabalho. Ele vai poder olhar e ser ele a própria empresa ou poder participar de concurso. Enfim, ter uma visão diferente de carreira”, conta.

O Ensino Médio, na modalidade EJA, ofertado por meio do Sistema FIEP deverá manter a metodologia, mesmo com a adoção do Novo Ensino Médio. “A EJA manteve a formatação original, sem a alteração para o Novo Ensino Médio. O Novo Ensino Médio se aplica apenas para as três séries regulares. A EJA tem dado esse incentivo de curso [técnico] mesmo não tendo essa obrigatoriedade, temos dado esse incentivo, por exemplo, o assistente administrativo que aplicamos no ano passado, estamos tentando aplicar agora esse ano também para todos os alunos que optarem”, explica.

As inscrições para as vagas de Ensino Fundamental e Médio são feitas presencialmente. Para se inscrever, é preciso apresentar a identidade, o CPF, uma foto 3x4, certidão de casamento ou nascimento, comprovante de residência e o histórico escolar original. “Quem trabalha na indústria ou comércio, nós pedimos para levar a carteira de trabalho, se tiver. Mas é opcional, não é obrigatório nesse caso”, disse.

Para quem irá fazer o Ensino Fundamental, é preciso levar o histórico escolar até o 4ª ano, já que o Sistema FIEP oferece turmas a partir do 5º ano. Já para quem fará o Ensino Médio, é preciso levar o histórico do Ensino Fundamental até o 8º ano. Se a pessoa já havia iniciado o Ensino Médio e parou, pode-se levar o histórico escolar da época para que o colégio analise se é possível dispensar o aluno de alguma disciplina.

As vagas são preenchidas de acordo com a ordem de chegada. “Elas são por ordem de chegada e precisa levar a documentação completa. Por exemplo, faltou o histórico. Não consigo reservar a vaga porque temos um fluxo grande de procura. A pessoa precisa ir com a documentação completa na mão e fazer a garantia da vaga”, destaca Maraisa.

O aluno deverá fornecer um telefone de contato no momento da inscrição. “O aluno vai lá na nossa unidade, nos procura. Recebemos toda a documentação, podem levar os originais, nós escaneamos, tiramos cópia lá. E fazemos o aluno assinar uma ficha de matrícula e entrega a documentação para ele. Após isso, ele vai passar para nós um número de telefone de contato, nós vamos criar um grupo no WhatsApp e passamos para ele as informações de acesso. Tudo bem tranquilo, bem explicado para ele ter esse serviço”, conta.

As inscrições são realizadas durante o dia, das 8 às 17h, e à noite. Mais informações podem ser obtidas no site www.sistemafiep.org.br/eja/paravoce ou nos números de WhatsApp (42) 3421-4870 ou (42) 3421-4882.

Curso técnico:
O Sistema FIEP também oferta outros cursos técnicos que possuem descontos exclusivos para que o aluno esteja matriculado no EJA. “Hoje temos o técnico em eletrotécnica. É um curso que a gente oferece, tem duração de dois anos e o valor normal da mensalidade é de R$ 278. Para o aluno da EJA, apenas e exclusivamente para alunos da EJA, ele tem 30% de desconto. Então, vai ficar R$ 180,60, se eu não estou enganada. É a condição do valor mais em conta que temos na nossa unidade hoje e exclusivo para o aluno EJA”, disse a funcionária do setor de relações comerciais do SENAI.