Publicidade Topo

notícias

Jovem morre em estabelecimento comercial em Imbituva

Rapaz, de 19 anos, havia acabado de sentar no estabelecimento quando desmaiou e acabou falecendo

Marrone Martins, de 19 anos, morreu dentro de estabelecimento comercial em Imbituva. Foto: Reprodução Facebook

Um jovem, de 19 anos, morreu dentro de um estabelecimento comercial de Imbituva nesta sexta-feira, 14. De acordo com a Polícia Militar, a ambulância municipal foi acionada, mas os socorristas constataram que a vítima, identificada como Marrone Martins, já estava em óbito. O rapaz era morador da localidade de Santaria, em Ipiranga.

Dois amigos do jovem relataram aos policiais que os três chegaram juntos ao estabelecimento e que haviam acabado de sentar quando Marrone desmaiou e acabou falecendo. O proprietário do local confirmou a situação. Os policiais entraram em contato com a Polícia Civil e o Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa. O corpo de Marrone foi liberado para uma funerária de Imbituva. Um familiar do jovem esteve presente no local.

O corpo de Marrone está sendo velado na Capela Municipal de Ipiranga. Seu sepultamento acontecerá amanhã, 16, às 9 h, no cemitério do município.

Inácio Martins - Em Inácio Martins, um adolescente foi flagrado conduzindo um Fiat Uno na rua Sete de Setembro. O jovem não estava com objetos ilícitos no carro. Porém, foi constatado que ele é menor de idade. O adolescente foi apreendido e encaminhado para a Delegacia de Irati.

Em outra situação na Rua Rui Barbosa, os policiais de Inácio Martins abordaram o motorista de um Corsa que não tem habilitação. Ao ser abordado, o condutor demonstrou nervosismo. Em revista pessoal e veicular, nenhum objeto ilícito foi encontrado. Porém, em consulta ao sistema da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP), foi constatado que o condutor não tinha CNH. O carro foi liberado para um motorista habilitado.


Irati - Em Irati, a Guarda Municipal prestou atendimento a um acidente envolvendo um Fiat Uno e uma moto Honda CG 125 na Rua Coronel Gracia. Um dos condutores não portava a CNH física e nem a digital, de porte obrigatório. Os envolvidos entraram em acordo sobre os danos ocasionados nos veículos em função do acidente.

Em outra ocorrência, durante patrulhamento pelo Parque da Vila São João, os agentes foram abordados por um funcionário da prefeitura, que cuida da manutenção do local. Ele solicitou apoio para uma moradora da localidade do Pinho de Baixo. Ela contou que caminhou até o Parque, onde desmaiou e não reagiu mais aos estímulos.

Durante o tempo em que a equipe prestou atendimento, os agentes entraram em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A atendente informou que a ambulância já estava a caminho. Porém, segundo a Guarda Municipal, o atendimento demorou mais de 40 minutos. Uma viatura da Guarda se deslocou até a base do SAMU, que funciona junto ao Pronto Atendimento da Vila São João, próximo ao parque, para tentar agilizar o atendimento devido à gravidade do estado de saúde da mulher.

Na base do SAMU, um técnico de enfermagem relatou que não havia chegado nenhuma solicitação da central para que eles prestassem atendimento e que o serviço não poderia ser realizado sem autorização da central em Ponta Grossa.

Os agentes retornaram ao parque e entraram em contato com o Corpo de Bombeiros, mas durante a ligação, chegou ao local outra ambulância do SAMU. O enfermeiro relatou que foi acionado via rádio pela central. Depois de ser atendida, a mulher foi encaminhada para o Pronto Atendimento, onde recebeu cuidados médicos.

Prudentópolis - Em Prudentópolis, policiais faziam patrulhamento pela Avenida São João, na noite de ontem, quando ocorreu um acidente entre um Gol e uma moto Honda Biz. O condutor do automóvel disse à PM que tentou fazer uma conversão à esquerda para acessar a Rua Afonso Pena quando colidiu contra a motocicleta, que seguia pela Avenida São João no sentido centro-bairro.

Os policiais constataram que o motorista não era habilitado e estava em visível estado de embriaguez, apresentando dificuldade para ficar em pé, andar cambaleante, roupas desalinhadas e olhos vermelhos. Além disso, o carro tinha débitos e foi levado para o pátio da 4ª Cia, de onde será encaminhado à 97ª Ciretran.

O motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro alegando que havia bebido bastante durante a comemoração do seu aniversário. Os policiais elaboraram o auto de constatação de embriaguez. O motociclista teve ferimentos leves e foi conduzido pelo Corpo de Bombeiros ao hospital, onde recebeu cuidados médicos.