Publicidade Topo

notícias

Doações para o Lar dos Velhinhos de Rio Azul podem ser feitas na conta de luz

Pessoas poderão doar valores acima de R$ 10 para a instituição. Doações serão descontadas mensalmente na fatura de energia/Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub

Foto: Divulgação

O Lar dos Velhinhos, de Rio Azul, começou a campanha Luz Solidária para que pessoas possam doar uma quantia de dinheiro para instituição por meio da conta de luz. A doação é descontada mensalmente na conta de luz e o valor é repassado para a instituição. O valor mínimo da doação é de R$ 10.

Para participar da campanha, é necessário cadastrar os dados da conta em um formulário no Lar dos Velhinhos. O formulário autoriza que o valor da doação seja adicionado à conta de luz. “Basta preencher uma ficha com os dados da unidade consumidora, a identificação da conta, o nome do titular da conta de energia e um documento para que possamos fazer a inserção e será feito automaticamente a inclusão desse valor na conta de energia. Quando a pessoa pagar a conta de energia, a Copel irá repassar esse valor para nós”, conta o coordenador do Lar, Ronilson Cesar da Silva.

A ficha pode ser preenchida presencialmente no Lar dos Velhinhos de Rio Azul. A pessoa interessada em ajudar também pode entrar em contato por meio do telefone 9-9117-5667 que a instituição passará as instruções para fazer a doação. “Nós vamos orientá-lo no que for necessário e, se for o caso, nós podemos marcar um horário, um dia para levar a ficha até a pessoa, se for o caso”, explica Ronilson.

Quer receber conteúdo local da Najuá? Confira a descrição do grupo

A doação tem validade de 24 meses, mas pode ser interrompida ou renovada. “Mas caso o doador prefira ou precise cancelar antes do prazo é só entrar em contato com o Lar que nós fazemos o encerramento da doação. Depois, caso ele sinta no coração e queira continuar doando após os 24 meses, a gente renova por mais um período de 24 meses”, diz o coordenador do Lar dos Velhinhos.

De acordo com ele, a instituição optou por esse tipo de doação porque é mais prático. “Devido a muitas pessoas quererem doar para o Lar dos Velhinhos, mas devido à correria do dia a dia, muitas das vezes as pessoas esquecem de fazer ou não sabem como fazer uma doação para o Lar. Então, dessa forma, devido à praticidade, só precisa fazer o cadastro uma vez e depois a doação será feita automática, debitada diretamente na conta de energia”, relata.

O Lar dos Velhinhos possui 36 moradores, sendo 13 mulheres e 23 homens. A capacidade total é de 40 pessoas, mas o coordenador explica que por causa da pandemia de Covid-19, a instituição teve que reduzir o número de vagas. “A estrutura física do Lar comporta 40 moradores atualmente, mas devido à pandemia, nós temos que dispor de uma casa que seria para quatro moradores para ficar como isolamento. Quando chega algum idoso, de fora, ou quando um idoso precisa ficar internado, ele tem que passar por um período de isolamento devido ao Covid. Então, nós temos que dispor desse ambiente somente para isso. Então, devido a essa questão estamos com 36 moradores, porém temos capacidade até 40 moradores”, disse. Atualmente, a instituição não está acolhendo novos moradores porque não há vagas.

A instituição chegou a abrir a visitação no ano passado, mas recuou neste ano com o aumento dos casos de coronavírus na região. “Hoje devido ao grande aumento de casos de Covid em toda a nossa região, nós tivemos que suspender as visitas aos idosos que em dezembro, no final do ano, nós havíamos liberado para ter as visitas individuais e coletivas. Foram feitos alguns eventos no Lar, mas devido à volta desse grande número de casos, nós suspendemos. Esperamos que logo possamos reabrir novamente para visitação que faz muita falta para eles esse contato para as pessoas”, comenta o coordenador.

A situação financeira do Lar dos Velhinhos está equilibrada, mas a instituição busca melhorar a infraestrutura para dar mais qualidade aos moradores. “A situação financeira do Lar hoje é estável. Devido à vários trabalhos feitos pela direção do Lar anteriormente, hoje conseguimos ter um capital de giro para que possamos trabalhar com folga. Caso ocorra, algum problema com algum convênio, com alguma prefeitura, algum repasse de verba, nós podemos trabalhar tranquilamente, mas precisamos ainda de muitos recursos para podermos proporcionar aos nossos idosos aqui uma qualidade de vida melhor”, afirma Ronilson.

O objetivo é que as doações possam ajudar a dar mais estrutura nas áreas de saúde e lazer. “Há muito por fazer, tanto na parte física do Lar, que nós podemos envolver como os vários projetos que nós temos, tanto para a parte de saúde, o lazer deles, que é muito importante e que faz falta no dia a dia. Podermos proporcionar aos idosos muitas coisas que nunca tiveram na vida, muitas distrações que eles nunca tiveram acesso, então, todo mundo que puder doar, todo mundo que puder colaborar com o Lar, vai ser muito bem-vinda essa ajuda”, disse.

O Lar dos Velhinhos abriga moradores de várias cidades, além de Rio Azul. Há moradores vindos de Mallet, São Mateus do Sul, União da Vitória, Porto Amazonas e São João do Triunfo.

As prefeituras dos municípios com moradores no Lar possuem convênios com a instituição para ajudar na manutenção. Mensalmente, a instituição recebe recursos por meio desses convênios. Na prestação de contas de dezembro do ano passado, a direção do Lar dos Velhinhos informou que recebeu da Prefeitura de Rio Azul o valor de R$ 15.182,29 em recursos. Já a Prefeitura de Mallet enviou R$ 19.748,53 em recursos. Já o convênio com a Prefeitura de São Mateus do Sul possibilitou a entrada de R$ 2.305,05 de recursos. Com a cidade de Porto Amazonas, o convênio foi de R$ 950. A instituição também possui convênio com a Prefeitura de São João do Triunfo, mas o valor não foi depositado no último mês.

O Lar dos Velhinhos possui 19 funcionários, sendo cinco serviços gerais, quatro cuidadores, um enfermeiro, duas técnicas em enfermagem, quatro cozinheiras, uma assistente social, um auxiliar administrativo e um coordenador. Também há prestadores de serviço que atuam na instituição como nutricionista, educador físico, fisioterapeuta, de psicólogo e neurologista.
Prestação de contas de dezembro do Lar dos Velhinhos de Rio Azul mostra receitas e despesas da instituição. Foto: Divulgação