Publicidade Topo

notícias

Procon orienta sobre cuidados para não cair em golpes nas compras de final de ano

Nas compras feitas pela internet, órgão aconselha que o pagamento seja feito via cartão de crédito/Lenon Diego Gauron

Campanha do Procon de Irati visa orientar a população sobre golpes nas compras de final de ano. Foto: Divulgação

A Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Irati fez uma campanha de orientação no centro de Irati para a população da região com o objetivo de alertar contra os golpes de compras principalmente pela internet nesta segunda e terça-feira, dias 29 e 30. O órgão continua prestando o atendimento em sua sede do município e qualquer consumidor que se sentir lesado ou tiver alguma dúvida sobre compras em geral, pode comparecer ao local ou ligar para receber esclarecimentos. 

O técnico do Procon de Irati, Guilherme Filus, comentou sobre os golpes que mais ocorrem com os consumidores na região de Irati e como evitá-los. Ele comenta que a maioria dos golpes acontecem através de compras pela internet e recomenda que o consumidor não faça negociações via WhatsApp e dê preferência ao pagamento via cartão de crédito. “Diversos golpes têm assolado a população da região de Irati, principalmente golpes em negociações pela internet, onde muitas vezes os golpistas usam o nome de empresas verdadeiras para que o consumidor caia no golpe e acaba fazendo pagamentos, vindo a perder o valor. É preciso muito cuidado com negociações, principalmente pelo WhatsApp. A maioria dos bancos e empresas, não fazem negociações pelo aplicativo. O mais correto é fazer através da loja mesmo e caso seja através da internet, o recomendado é comprar pelo cartão de crédito que é muito mais seguro, caso aconteça de o consumidor cair em um golpe, o cartão auxilia muito na devolução do valore na contestação da compra. Então é muito mais seguro comprar pelo cartão do que por dinheiro, Pix ou transferência bancária”, orienta. 

Guilherme diz que é preciso sempre desconfiar de ofertas muito vantajosas. “O consumidor deve ficar muito atento às ofertas muito chamativas onde o preço muitas vezes cai muito, então tem que ver a qualidade do produto e sua procedência, e sempre pedir nota fiscal para não correr o risco de ser lesado”, alerta.

Caso o consumidor venha a cair em um golpe, a primeira orientação é de procurar a polícia. “Caso o consumir caia em algum golpe, a primeira orientação que damos é o que ele faça um boletim de ocorrência.  Se comprou pelo cartão, entra em contato com a administradora do cartão de crédito, vai até o Procon, a gente faz o registro junto com o boletim de ocorrência, para tentar solucionar o problema do consumidor. Muitas vezes a gente acaba não conseguindo encontrar o fraudador por se tratar de uma empresa inativa, o que torna o processo mais difícil”, destaca Guilherme.

Já no caso de arrependimento de compras, a regra é de até uma semana para compras feitas pela internet. "O cliente tem um prazo de sete dias para se arrepender da compra. Já em lojas físicas, esse prazo não existe. A gente sempre orienta que o consumidor esteja atento na hora da compra, porque em lojas físicas, vai da política de troca de cada empresa”, frisa.

Recentemente, o Procon alertou também sobre o “golpe da lista telefônica”, que vem sendo aplicado em Irati por estelionatários. De acordo com órgão, os criminosos ligam para as vítimas, normalmente empresários da cidade, oferecendo a inclusão de suas empresas em uma lista telefônica física e virtual. Guilherme também solicita que os empresários que desconfiarem desse tipo de serviço procurem o Procon para verificar a integridade da empresa e tentar um possível cancelamento, caso o contrato tenha sido assinado.

O Procon de Irati oferece orientações aos consumidores de segunda a sexta, na rua Dr. Correia, 115, ao lado da Câmara Municipal de Irati. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (42) 3907-3148

Campanha foi realizada no Centro de Irati. Órgão continua orientando os consumidores em sua sede. Foto: Guilherme Filus/ Divulgação