Publicidade Topo

notícias

Municípios da região da AMCESPAR recebem 1421 unidades do Cartão Comida Boa

Famílias em situação de vulnerabilidade social de nove municípios receberão R$ 80 por mês para compra de alimentos, produtos de higiene e limpeza/Paulo Henrique Sava
Chefe do escritório regional da SEJUF em Irati, Marisa Massa Lucas, secretária de Assistência Social, Sybil Dietrich, prefeito Jorge Derbli (PSDB), secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, e a vice-prefeita Ieda Waydzik. Foto: Paulo Henrique Sava

Municípios da região da AMCESPAR receberam na tarde desta quinta-feira, 16, as unidades do Cartão Comida Boa, programa do Governo do Estado que visa auxiliar famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. Criado de forma emergencial em 2020 por conta da pandemia de Covid-19, o programa agora será permanente.

Em toda a região, serão beneficiadas 1421 famílias residentes em Irati, Rebouças, Rio Azul, Mallet, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares, Imbituva, Guamiranga e Inácio Martins. Os beneficiários receberão R$ 80 mensais para a aquisição de alimentos, produtos de higiene e limpeza.

No total, serão entregues mais de 90 mil cartões para famílias paranaenses inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), em situação de vulnerabilidade social e que não estejam incluídas no programa Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família), conforme explicou em entrevista o secretário de estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

“Este socorro alimentar é para quem está assim completamente ‘ferrado’. O dever de fazer programa de transferência de renda é do Governo Federal. Isto aqui foi criado para socorro alimentar. Então, é para a família que não tem o que comer. Eu peço a todos os prefeitos que, se chegar alguém com um carrão querendo receber este cartão, primeiro observem se está no cadastro, e se estiver, nos avisem para retirarmos, porque os sistemas de informática às vezes cometem erros. Agora, não entreguem este cartão para quem não precisa, pois isto é para socorrer os muito pobres”, ressaltou.

Leprevost ressaltou a importância deste programa para os paranaenses. “O governador Ratinho Júnior não quer que nenhuma família do Paraná passe fome neste Natal, e eu me desdobrei e consegui fazer a tempo a entrega dos primeiros 90 mil cartões Comida Boa, que são do programa de transferência de renda do Governo do Paraná, juntamente com as prefeituras municipais, para estas 90 mil famílias que estão em situação de extrema vulnerabilidade social e estão na fila, cadastradas para receber o auxílio federal, mas ainda não chegou a vez delas”, comentou.

O programa passará por uma revisão a cada três meses. As famílias que passarem a ser atendidas pelo Governo Federal ou que comprovarem a melhora de sua situação financeira serão retiradas do programa automaticamente. Segundo Leprevost, o programa representa um socorro alimentar para as famílias. “É um valor pequeno, de R$ 80, mas para quem não tem nada o que comer, este valor é muito”, pontuou.

Cada município irá organizar a logística de entrega dos cartões para as famílias. A recomendação da SEJUF é para que as prefeituras reúnam as pessoas que irão receber os cartões nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS). As famílias já foram selecionadas pelo governo estadual através do CadÚnico. Em Irati, 753 famílias serão beneficiadas pelo programa. A Secretaria de Assistência Social irá entrar em contato via telefone com os beneficiários para agendar a retirada dos cartões no CRAS mais próximo. Caso isto não seja possível, uma equipe irá visitar as famílias para entregar os cartões nas residências, evitando aglomerações e o deslocamento desnecessário das pessoas. A lista dos contemplados com o Cartão Comida Boa será disponibilizada no Portal da Transparência do município.

As famílias em situação de vulnerabilidade que ainda não estão inscritas no CadÚnico precisam se dirigir até o CRAS mais próximo para fazer o cadastro, conforme explica a secretária de Assistência Social de Irati, Sybil Dietrich. “A família que ainda não faz parte do CadÚnico precisa ir até o CRAS mais próximo da sua casa para realizar o cadastro, aí o governo estadual vai fazer a análise para a inclusão ou não da família no programa Cartão Comida Boa”, pontuou.

Vários estabelecimentos já estão cadastrados para aceitar o Cartão Comida Boa. Os empresários que desejarem se inscrever podem acessar o site ou as redes sociais do Grupo Green Card, ou entrar em contato via telefone ou WhatsApp pelo número (51) 3226-8999.

A chefe do escritório regional da SEJUF em Irati, Marisa Massa Lucas, destacou que o programa representa uma ajuda em um momento difícil para pessoas que ficaram sem nenhum tipo de renda para sustentar suas famílias. “São muitas pessoas que ficaram sem nenhuma renda e não estão incluídas no Auxílio Brasil, do Governo Federal. Então, nada melhor do que uma ajuda do Governo do Estado, ela é continuada. Da outra vez, foram meses, e desta vez será em 2022 inteiro. É um sistema de cartão Green Card: a família pega este cartão e ganha R$ 80 para serem gastos nos mercados em Irati e todos os municípios que receberam. É uma ajuda que vem em uma boa hora”, frisou.

O prefeito de Irati, Jorge Derbli (PSDB), avaliou a ação do Governo do Estado como positiva e garantiu que os cartões serão entregues imediatamente para as famílias. “É uma ação positiva do governo do Ratinho Júnior, o secretário Ney Leprevost esteve hoje aqui fazendo esta entrega não só para Irati, mas para toda a região. Todos os municípios foram contemplados com um pouco de cartões, o que, com certeza, vai ajudar muita gente”, pontuou.

O prefeito pediu que todos os beneficiários tenham consciência e utilizem os cartões apenas para a aquisição de itens de necessidade básica. “Vai da consciência de cada um pegar este cartão e realmente comprar alimentação e levar para casa, para os filhos, do que pegar e levar bebidas, o que o cartão não permite. É realmente para comprar o necessário, a comida”, frisou.


Em Teixeira Soares, serão atendidas 95 famílias em situação de vulnerabilidade. A vice-prefeita Juliana Belinoski avalia que o programa vai prestar uma grande ajuda para as famílias que estão em dificuldades financeiras. “Este é um programa do Governo do Estado que vem para ajudar estas famílias que realmente precisam e estão encontrando dificuldades com emprego, e isto vem para auxiliar as famílias e fomentar o comércio local”, comentou.

Fernandes Pinheiro recebeu 158 cartões para famílias que estão em situação de necessidade. A prefeita Cleonice Schuck (PSD) acredita que o valor de R$ 80 vem como um bom auxílio para quem souber aproveitá-lo. “É um alimento que pode ser comprado para alimentação diária, complementação e até mesmo algumas guloseimas para as crianças. O auxílio veio em boa hora, estamos nos recuperando da pandemia neste final de ano, e com certeza desta forma permanente, passando por avaliação a cada três meses, veio para dar segurança às pessoas que precisam”, frisou. 

O presidente da AMCESPAR e prefeito de Inácio Martins, Júnior Benato (PSD), avaliou o programa de forma positiva. “As famílias, no pós-pandemia, ainda tiveram dificuldades da sua rentabilidade, da sua renda, até para o básico, que é colocar a comida no prato, dentro de sua geladeira, e às vezes elas nem têm geladeira em casa, então [o Cartão Comida Boa] vem no momento correto, com um valor um pouco mais expressivo e continuado para as pessoas que estão com dificuldades de renda para adquirir o básico, a comida”, frisou.

Além disso, os recursos do programa irão fomentar a economia da região. Entretanto, Benato ressaltou que a geração de empregos seria ideal para estas famílias. “O Paraná tem batido recordes de empregos. Enquanto isto não chega para estas famílias, é claro que este auxílio permanente vem de encontro a esta necessidade básica. Eu acho que este esforço do governo, que privilegia estas famílias, é muito grandioso”, comentou.

Geração de empregos - Até o mês de outubro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o Paraná havia gerado mais de 178 mil empregos, com uma previsão de que este número ultrapasse 200 mil vagas com carteira assinada, segundo Leprevost. “É o recorde histórico do estado. O momento é de agradecer aos empresários, ao pessoal da agricultura, aos comerciantes e profissionais liberais que, mesmo durante a pandemia, tiveram fé no Paraná, acreditaram na nossa gente, foram parceiros do governo e geraram empregos. Emprego é o melhor programa social, pois é ele que dá dignidade para o homem e a mulher sustentarem sua família”, enalteceu.

Cestas básicas para alunos das APAES - O Governo do Estado também entregou nesta semana 28 mil cestas básicas para 14 mil alunos das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAES). “Estas crianças têm como sua principal refeição a merenda nas APAES e elas estão recebendo agora duas cestas básicas para as suas famílias nos períodos de Natal e de férias”, frisou o secretário.

Fotos: Paulo Henrique Sava

Secretária de Assistência Social de Rebouças, Ivonete Claser, recebe os cartões das mãos de Leprevost.

Prefeito de Imbituva, Celso Kubaski, recebe os cartões ao lado da primeira-dama e secretária de Assistência Social, Cleide Kubaski

Prefeita de Fernandes Pinheiro, Cleonice Schuck, recebendo 158 cartões para famílias do município

Vice-prefeita de Teixeira Soares, Juliana Belinoski, e o secretário da Família e Desenvolvimento Social, Adriano Pitter José Heinen, recebem 95 cartões para as famílias do município

Prefeito de Mallet, Moacir Alfredo Szinvelski, recebeu os cartões Comida Boa direcionados ao seu município

Prefeito de Inácio Martins e presidente da AMCESPAR, Júnior Benato

Prefeito de Rio Azul, Leandro Jasinski, recebeu os cartões acompanhadas da sua esposa, a secretária de Assistência Social, Ghessi Bucco. 

Secretário de Estado da Família, Justiça e Trabalho, Ney Leprevost