Publicidade Topo

notícias

Homens são encontrados mortos em Irati e Guamiranga

Em duas situações, vítimas foram mortas a tiros. Em outra, vítima apresentava sinais de agressão
Corpos das vítimas foram encaminhados ao IML de União da Vitória. Foto: Portal VVale/Arquivo


Três homens foram encontrados mortos na noite deste sábado, 04, em Irati e Guamiranga. Na primeira situação, a Polícia Militar (PM) se deslocou até a Rua das Arapongas, no bairro Alto da Lagoa, onde, de acordo com uma denúncia, um homem estava caído na garagem de uma residência com um tiro. No local, os policiais constataram que Tiago dos Santos, de 32 anos, já estava em óbito. Ele fazia uso de tornozeleira eletrônica. O Corpo de Bombeiros também prestou atendimento no local, que foi isolado até a chegada do IML de União da Vitória.

Segundo informações da Funerária Nossa Senhora da Luz, o corpo de Tiago será transladado de União da Vitória e velado na Capela do Cemitério da Vila São João, onde será sepultado com horário a ser designado.

Mais tarde, policiais se deslocaram até a Rua Chuva de Ouro, no Conjunto Cruzeiro do Sul, onde, segundo denúncia anônima, Valdevino Ribeiro dos Santos, conhecido por “Sanã”, de 51 anos, teria sido agredido. O Corpo de Bombeiros esteve no local e constatou o óbito. Ele estava dentro de sua residência e apresentava sinais de violência. Havia um mandado de prisão em aberto contra Valdevino. Policiais isolaram o local até a chegada do IML. Conforme a funerária Irati, o sepultamento será nesta segunda-feira, dia 06, às 08 horas, no cemitério da Vila São João.


Guamiranga - Em Guamiranga, policiais atenderam a uma situação de disparo de arma de fogo na localidade de Rio Bonito. Segundo informações apuradas pela PM no local, um homem de 35 anos foi alvejado no rosto após um desentendimento familiar entre primos. Ao lado do corpo, foi encontrada uma arma do tipo pistolete. Uma moradora da residência relatou que estava em casa com seu marido quando um primo dele o chamou para conversar. Posteriormente, o rapaz começou a ameaçar matar a todos da família. Em seguida, ouviu-se um estampido de tiro. O homem saiu da janela, pegou uma espingarda e pulou a janela do quarto. Depois, a mulher se escondeu no quarto com seus três filhos e não ouviu mais nada. 

Durante buscas pelo imóvel, os policiais encontraram uma espingarda de um cano, calibre 36, que estava sobre uma mesa, com um cartucho deflagrado. Segundo a PM, esta pode ter sido a arma utilizada pelo proprietário da casa, de 38 anos, suspeito de ter cometido o crime. No imóvel, também foi encontrado um cinturão de couro com seis munições intactas. O material apreendido foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. A área foi isolada até a chegada da equipe da perícia e do IML. As testemunhas foram levadas para a Delegacia de Ponta Grossa, onde prestaram depoimento. Até o fechamento desta reportagem, a vítima não havia sido identificada.