Publicidade Topo

notícias

Chuva de granizo causa prejuízos em comunidades do interior de Irati

Temporal atingiu algumas localidades por volta das 15h50min, destelhou casas e causou prejuízos em plantações, principalmente de fumo e soja/Paulo Henrique Sava
Propriedade de Eliseu Fiori, na comunidade de Volta Grande, foi uma das atingidas pela chuva de granizo na tarde desta segunda-feira, 27. Foto: Eliseu Fiori

Uma forte chuva de granizo atingiu algumas comunidades do interior de Irati na tarde desta segunda-feira, 27, por volta das 15h50min. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, as localidades mais atingidas foram Campina de Gonçalves Júnior e Volta Grande, onde foram distribuídas diversas lonas para os agricultores. A comunidade da Linha B também teve algumas propriedades afetadas pelo temporal. Há uma estimativa de que aproximadamente 30 propriedades tenham sofrido prejuízos.

A perda foi maior para quem tinha estufas de fumo. É o caso dos produtores da comunidade de Volta Grande, onde diversas propriedades foram atingidas. Uma delas pertence aos agricultores Eliseu e José Fiori. A propriedade deles foi uma das atendidas com lonas distribuídas pelo Corpo de Bombeiros. Em contato com nossa reportagem, Eliseu, que produz fumo, milho, soja, hortaliças e mandioca, contou que teve muitas perdas, principalmente da lavoura de mandioca, que teve perda total. A cobertura da estufa de fumo ficou completamente destruída devido ao tamanho das pedras de gelo que caíram. Todas as telhas do local terão que ser trocadas. “A cobertura da estufa furou totalmente porque as pedras eram graúdas, que quase não conseguimos pegar uma na mão. Eu nunca vi pedras tão grandes assim”, comentou.

Eliseu estima que o prejuízo somente com a lavoura de fumo possa ultrapassar R$ 60 mil. Entretanto, ele fará contato com a Associação dos Fumicultores do Brasil [Afubra], uma vez que a produção está segurada.

Situação mais crítica teve a casa da avó do agricultor, que ficou com o telhado todo danificado e foi inundada com aproximadamente 1 metro de água. Alguns familiares dele foram até a residência da idosa para limpar o local depois da chuva. O pai de Eliseu, José Fiori, conta qual foi a situação encontrada na residência de sua sogra. “Furou todas as telhas da casa, daí o filho dela, Vilmar Crovador, de Irati, falou com os bombeiros e eles vieram trazer algumas lonas para ela”, destacou.


A chefe da Defesa Civil do município, Rozenilda Romaniw Bárbara, esteve visitando as comunidades afetadas juntamente com a engenheira Civil Sandra Glinski. Ela ressaltou que parte das lavouras de fumo e soja tiveram muitos prejuízos. “Teve pedaços de 30 ou 40 alqueires de lavoura que ficaram no ‘palito’, tanto o fumo quanto a soja. Teve um lugar em que vimos que a erva mate foi prejudicada. Saindo de Gonçalves Júnior para a Linha B, teve lugares em que as lavouras da soja e do fumo ficaram no zero, desfolhando totalmente as plantas de fumo ou soja. A situação de perdas pegou uma área relativamente pequena, mas foi bem drástica”, frisou Rozenilda.

Já na Linha B, houve prejuízos menores em aproximadamente 30% das propriedades. Rozenilda ressaltou que chuvas de granizo geralmente se concentram em territórios menores.

Previsão do tempo - As chuvas devem acontecer ao longo da semana, especialmente no período da tarde, segundo previsão do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná [Simepar] em diversas regiões do estado. Em Irati, a previsão é de tempo aberto pela manhã e pouca chuva à tarde nesta terça-feira, 28. As temperaturas ficam entre 18 e 29 graus.

Fotos: Eliseu Fiori