Publicidade Topo

notícias

Policiais salvam menino que havia engasgado com leite materno

Soldados Neto e Adalton realizaram a manobra de Heimlich em uma criança de apenas 18 dias, que mora em Fernandes Pinheiro

Policiais que atuam no Destacamento de Fernandes Pinheiro (foto) ajudaram a salvar menino que se engasgou com leite materno. Foto: Jussara Harmuch

Dois policiais militares ajudaram a salvar um menino de apenas 18 dias que havia se afogado com leite materno. A situação foi registrada na madrugada de segunda-feira, 1º, em Fernandes Pinheiro.

Por volta da 4h20, uma mulher ligou para a sede da 8ª Cia para informar que o filho havia engasgado em sua residência na rua Marli Piekarski, no centro da cidade. O policial Pepi orientou os familiares para realizarem a manobra de desobstrução das vias aéreas. Porém, as pessoas que estavam na casa não conseguiram realizar os procedimentos em função do nervosismo. Pouco depois, o pai pegou o menino colocou em seu carro e foi até o Destacamento da PM de Fernandes Pinheiro para solicitar ajuda.


O soldado Neto pegou o recém-nascido no colo e constatou que ele estava sem os sinais vitais. Por isso, ele iniciou a manobra de Heimlich e depois fez massagem cardíaca. Desta forma, ele conseguiu reanimar o menino. Os policiais estavam realizando contato telefônico com os setores de saúde de Irati e Fernandes Pinheiro, quando a mãe verificou que o filho novamente teve parada respiratória. Por isso, o Soldado Adalton realizou a manobra de Heimlich e conseguiu reanimar a criança. Mãe e filho foram colocados na viatura da PM e levados para o Pronto Socorro da Santa Casa de Irati. Eles permaneceram em observação e cuidados na UTI Neonatal do hospital.

Na manobra de Heimlich, as mãos são utilizadas para fazer pressão sobre o diafragma da pessoa engasgada, o que provoca uma tosse forçada, que faz com que o objeto seja expulso das vias aéreas. Isso porque, o engasgo é uma manifestação do organismo para expelir alimento ou objeto, que toma um “caminho errado”, durante a deglutição. A manobra deve ser utilizada em caso de obstrução total das vias aéreas por corpo estranho, impedindo completamente o fluxo de ar para o pulmão.