Publicidade Topo

notícias

Mulher ameaça atear fogo na residência do ex-marido

Mulher chegou a quebrar uma porta e retirou seus pertences para fora do imóvel

2º Pelotão da PM de Rebouças. Foto: Rádio Najuá-Arquivo

Uma mulher quebrou a porta e ameaçou atear fogo na residência do ex-marido em Rebouças. A mãe do proprietário da casa disse que o filho se separou há cerca de oito meses e está morando em outro local com a filha do casal. Na manhã de ontem, a ex-mulher esteve na residência do ex e retirou todos os seus pertences para fora do imóvel. Ela também quebrou a porta da casa e ameaçou atear fogo no local. O dono do imóvel chegou no local e discutiu com a ex-mulher. A Polícia Militar foi acionada e conduziu os dois para a Delegacia.

Residência apedrejada em Rebouças: Ainda em Rebouças, uma residência foi apedrejada por dois homens. Os autores dos danos foram localizados pela PM. As pedras danificaram o telhado e quebraram os vidros de uma janela. Os policiais apreenderam uma das pedras arremessadas na casa. 

O responsável pela residência disse que não possui desentendimento com os homens que apedrejaram o imóvel. Porém, ele afirmou que situações semelhantes já aconteceram no local. Por isso, o morador manifestou interesse em representar contra os dois homens, que foram levados para a sede do 2º Pelotão, onde assinaram o Termo Circunstanciado. Em seguida, eles foram liberados.

Em Irati, a PM apreendeu uma motocicleta que foi abandonada na Avenida Paraná, após um acidente de trânsito registrado na noite de ontem, que também envolveu uma caminhonete. Segundo os policiais, o motorista da caminhonete e o motociclista não foram encontrados. Já a moto Honda CG 125 Titan foi abandonada no local. Ela tinha pendências administrativas e foi recolhida ao pátio da 8ª Cia.


Na madrugada de hoje, uma mulher acionou a PM após uma briga com seu ex-marido na rua Miguel Bay, na Vila Nova. A vítima disse que teve um relacionamento com um homem, mas que se separou há cerca de três meses. 

Ontem, a mulher cedeu um quarto de sua residência para o homem depois que ele disse que não tinha onde ficar. No entanto, ele passou a perturbar as pessoas que residem na casa após ter ingerido bebida alcóolica. A moradora relatou que pediu para ele se retirar e tentou empurrá-lo. Contudo, o homem teria segurado a ex-mulher pelo braço e causado um hematoma. A PM encaminhou os dois para a Delegacia.

Em Rio Azul, uma mulher foi agredida pelo marido. Ela informou que o agressor chegou em casa alterado e com sintomas de embriaguez. Em um determinado momento, houve uma briga entre o casal, que resultou em um ferimento no pescoço da vítima. Os policiais foram até a residência, mas o homem já havia deixado o local. A PM realizou patrulhamentos, mas não conseguiu encontrá-lo.

Homem é encontrado morto em Rio Azul: Em outra ocorrência em Rio Azul, um homem, de 70 anos, foi encontrado morto em uma propriedade na localidade do Cerro Azul. Socorristas e policiais militares estiveram no local. Um familiar relatou que encontrou o homem deitado com a cabeça dentro da água em um rio que fica próximo da residência. O corpo de Leonardo Sechuk foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de União da Vitória. As causas da morte serão reveladas a partir da conclusão do laudo no IML. 

Mulher embriagada causa tumulto em Ipiranga: Em Ipiranga, uma mulher foi conduzida para o hospital Municipal após ser localizada embriagada no início da madrugada de hoje em frente à Praça Central. A Polícia Militar realizava orientação de som alto em um posto de combustíveis, quando recebeu a informação de que um casal estava discutindo. 

Conforme informações, a mulher estava gritando e machucada. Ela foi encontrada sentada no chão e com sinais de embriaguez. Além disso, estava com as roupas desarrumadas. O homem relatou que a discussão ocorreu porque sua companheira pretendia permanecer no local consumindo bebida alcoólica. Ele também afirmou que a mulher faz tratamento contra dependência química e que não está tomando remédios há alguns dias. Ao ser abordada, a mulher apenas xingou seu companheiro. Depois que os ânimos foram controlados, ela disse que convive com o homem há vários anos, mas que frequentemente costuma brigar em função do consumo de álcool e drogas.

A mulher ainda informou que possui uma medida protetiva contra o marido. Porém, eles passaram a conviver na mesma casa desde o Dia dos Namorados, no mês de junho. A mulher relatou que está grávida e tem mais três filhos com o marido. Em virtude da gravidez e de estar embriagada, a mulher foi encaminhada para o hospital Municipal. 

Em verificação no sistema, os policiais constataram que a medida protetiva ainda está em vigência. O Delegado de plantão da 13ª Subdivisão Policial orientou que o casal fosse liberado para instauração de um inquérito policial posteriormente.

Após receber atendimento médico, a mulher retornou na Praça Central e passou a arremessar pedras e discutir com seus familiares, que estavam no local esperando para levá-la para casa. Mesmo com a chegada da polícia, a mulher permaneceu provocando tumulto e teve que ser contida pela equipe. Em alguns momentos, ela rolou no chão. Os policiais fizeram contato novamente com o hospital e foram informados que a medicação possível já havia sido aplicada. A equipe permaneceu com a mulher até que todos deixassem o local. Com isso, ela se acalmou e foi liberada.

Em outra ocorrência em Ipiranga, a PM constatou a presença de aproximadamente 50 pessoas e vários carros com som alto nas proximidades do Estádio Municipal. Todos acataram a solicitação e deixaram o local.