Publicidade Topo

notícias

PM de Rebouças prende homem que agrediu esposa

Filha do casal, de 9 anos, também apresentava um hematoma na cabeça. Porém, a mulher disse que o marido não agrediu a criança 

Foto: Divulgação PM

Um homem foi preso após agredir a esposa com socos no olho em sua residência na localidade de Barro Branco, em Rebouças, neste domingo, 7. A filha do casal, de apenas 9 anos, também apresentava um hematoma na cabeça. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas foram levadas para o Hospital Dona Darcy Vargas para receber atendimento médico. Na unidade, a mulher contou aos policiais que, toda vez que ingere bebidas alcoólicas, seu marido fica agressivo, fato que já ocorreu outras vezes.

Mesmo com a filha apresentando um hematoma, a mãe insistiu em dizer que a criança não havia sido agredida. As duas permaneceram internadas em observação. Por conta do internamento da menina, o Conselho Tutelar do município foi acionado para acompanhar o caso.

Policiais retornaram à residência do casal, onde o autor das agressões foi encontrado. Ele foi encaminhado ao hospital para que fosse registrado o laudo de lesões corporais. Depois, ele foi conduzido à Delegacia de Irati.

Ainda em Rebouças, uma pessoa compareceu à sede do 2º Pelotão informando que, ao fazer rondas no prédio da Secretaria Municipal de Educação, percebeu que uma parte do forro de um abrigo da cozinha, que fica nos fundos, havia sido danificado. O autor do dano foi localizado.

Em Rio Azul, uma mulher informou que discutiu com seu ex-marido no momento em que foi buscar a filha do casal na residência dele. Quando os policiais chegaram, o autor já havia deixado o local.

Em outra ocorrência, a PM cumpriu um mandado de prisão expedido pela Comarca de Rebouças. O homem detido foi encaminhado primeiramente para a Delegacia de Irati. Em seguida, ele foi levado para a Delegacia de São Mateus do Sul.

Já em outra situação, uma mulher informou que saiu para almoçar na casa de sua filha. Quando retornou para sua residência, ela encontrou uma das janelas abertas. Policiais estiveram no local e constataram que uma janela da cozinha estava danificada e encontraram um martelo do lado de fora. A ferramenta pode ter sido utilizada para causar o dano. A proprietária informou que uma quantia de R$ 150 foi furtada do imóvel. Porém, ela não soube informar quem foram os autores do furto. Em seguida, um homem conhecido pelos policiais pela prática de furtos foi abordado nas proximidades. Porém, ele não portava objetos ilícitos.

Em outra ocorrência em Rio Azul, uma mulher compareceu no destacamento da PM dizendo que sua filha teria saído de casa à tarde e até a noite não havia retornado. Ela relatou que conversou por telefone com a jovem, mas esta não quis contar onde estava. Enquanto a mãe conversava com os policiais, a filha entrou novamente em contato e disse que estava em uma lanchonete na cidade. No local, algumas pessoas confirmaram que a jovem esteve lá, mas já havia saído. A mãe foi orientada sobre as providências a serem tomadas.

Em Imbituva, policiais faziam patrulhamento na Rua Eugênio Lejambre quando encontraram um motociclista fazendo manobras perigosas, empinando uma motocicleta Honda CG 125 Fan em via pública. O condutor foi abordado e identificado. Em consulta ao sistema da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP), foi constatado que ele não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e que a moto possuía pendências administrativas. O condutor e o veículo foram encaminhados para a sede do 3º Pelotão.

Na localidade de Mato Branco, uma mulher informou que mesmo estando separada do seu ex-marido há 15 anos, ele ameaça matá-la diariamente. Ela relatou aos policiais que o homem sempre foi violento. A vítima contou que o autor esteve em sua residência ontem. Na ocasião, ele deixou uma espingarda no quarto dela e foi dormir dentro do carro que estava estacionado nos fundos. 

A mulher trancou as portas da casa, escondeu a arma e saiu. Quando retornou, ela percebeu que o vidro da janela da cozinha estava quebrado e que havia riscos de faca pelas paredes e móveis. No quarto, havia sinais de vários golpes de faca no guarda-roupas, que teriam sido desferidos pelo ex-marido. A moradora repassou o endereço da casa do autor, mas ele não foi encontrado. A arma foi apreendida. A mulher foi orientada a acionar novamente a equipe policial caso o ex-marido retorne no local.

Em Irati, a Guarda Municipal se deslocou até o bairro Engenheiro Gutierrez no início da madrugada de sábado, onde uma mulher disse que ouviu barulhos na casa de sua irmã, que havia viajado. Com autorização da mulher que acionou os guardas, a equipe realizou buscas dentro da residência, mas não encontrou nenhum suspeito.

Ainda no sábado, por volta das 05h30, um cavalo foi encontrado no trecho urbano da rodovia BR-153, nas proximidades da Vila Flor, causando risco de acidente de trânsito. Os agentes entraram em contato com o responsável pelo recolhimento de animais contratado pela prefeitura de Irati. Ele esteve no local e capturou o animal.

Já na tarde de sábado, os agentes foram até o Jardim Planalto, onde uma mulher relatou que seu filho, usuário de drogas, teria cometido um furto em uma residência. As vítimas estiveram na casa da mulher para recuperar alguns objetos furtados. Uma delas relatou aos agentes que vendeu algumas peças de roupas, bonés e alguns pares de calçados. No entanto, o pagamento foi feito com um pix falso. 

O pai relatou que seu filho vem cometendo furtos há vários dias. Ele devolveu alguns itens que ainda estavam na residência. Os demais objetos foram trocados por drogas. Os envolvidos na ocorrência foram encaminhados até a Delegacia de Irati.

Já na madrugada de ontem, agentes estiveram em uma residência no Conjunto Joaquim Zarpellon, onde uma mulher informou que teve um desentendimento com seu marido. Mesmo assim, ela dispensou o atendimento. Ainda durante a madrugada, a Guarda Municipal realizou patrulhamentos em vários bairros para atender situações de perturbação de sossego. Alguns moradores foram orientados sobre estas situações.

No início da manhã de ontem, os agentes foram até a Rua XV de Novembro, onde segundo denúncia, havia pessoas suspeitas nas proximidades de uma agência bancária. Ela foi orientada e liberada, pois não portava objetos ilícitos.