Publicidade Topo

notícias

Associação de Moradores de Engenheiro Gutierrez lança projeto para crianças

Projeto trará missões educativas que devem ser completadas pelas crianças como plantio de árvores e ajuda na comunidade. Projeto iniciou com crianças de 6 a 12 anos/Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava

Projeto Ameguinhos foi lançado no sábado, 2. Foto: Divulgação

A Associação de Moradores de Engenheiro Gutierrez (AMEG) começou no sábado (2) o projeto “Ameguinhos do bairro”. A iniciativa envolve crianças ou adolescentes, a partir de temas que serão trabalhados em encontros e atividades.

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Flávia Molinari, as crianças e adolescentes poderão aprender a ajudar a comunidade. “O objetivo principal do nosso projeto é valorização da infância e da adolescência. Dentre os objetivos do nosso projeto está a valorização do ser, a valorização do meio ambiente, a valorização dos animais, o cuidado e o respeito à sociedade, à comunidade que a gente vive e o amor próprio, amor ao próximo. É dar voz e oportunidade às crianças para que elas possam se sentir acolhidas e responsáveis”, afirma.

Outro objetivo é que o projeto ajude a formar os cidadãos. “Esse projeto busca desenvolver a criticidade e a empatia. O trabalho voluntário e o trabalho em equipe. Nós que estamos aqui no bairro sabemos que é um bairro muito unido. É muito bom, é maravilhoso, porque as pessoas todo mundo praticamente se conhece então precisamos nos unir”, relata Flávia.


A professora destaca que essa finalidade será alcançada por meio de atividades. “A metodologia é dar apoio às pessoas que necessitam. Se precisa fazer uma visita a quem necessita, ver o que a pessoa precisa”, conta.

O projeto também contará com atividades ao ar livre e materiais impressos que serão repassados nos encontros. “A gente conseguiu até parcerias com a Unicentro [Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná] e com a escolas, estamos buscando também parceria, para fazer projetos em conjunto. Já temos alunos e professores da Unicentro, além de egressos de alguns cursos da Unicentro que toparam fazer parte do projeto. Haverá encontros que receberemos essas pessoas para fazer palestras sobre a reciclagem, sobre o plantio correto das plantas”, salienta Flávia.

Até o momento, o projeto trabalhará com crianças de 6 a 12 anos. “Depois pretendemos expandir para adolescentes também. Mas agora na pandemia vamos iniciar aos poucos. Ver quem são crianças, quantas crianças vão participar num primeiro momento. E depois também queremos fazer para a educação infantil esse projeto, só que com atividades diferentes”, conta.

O projeto contará com a realização de dois encontros por mês, normalmente nos sábados, à tarde. No projeto, as crianças terão uma missão para realizar de acordo com o tema do encontro.

O primeiro tema do projeto foi o meio ambiente, que teve ações no sábado (02), no pavilhão da Capela Cristo Rei, durante a entrega de mudas de árvores. As crianças e adolescentes do projeto receberam as mudas e terão a tarefa de plantá-las. “Iniciaremos com as crianças a partir daí para elas levarem as mudinhas da plantinha para casa para que elas plantem. A tarefa delas será plantar e mostrar pra gente que elas estão plantando e cuidando. Daqui um tempo no projeto elas vão mostrar para a gente como está a plantinha delas e assim prosseguiremos”, explica a coordenadora do projeto.

A presidente da Associação de Moradores de Engenheiro Gutierrez, Joelma Fedalto, explica que ao final do ano, a criança que completar as tarefas ganhará um distintivo. “A missão da criança é pegar a muda, prestar atenção nas orientações, plantar ela em casa, cuidar. No final do ano vai ter que mostrar para nós que essa muda, se essa árvore deu certo. Como terão outras missões neste tema ambiental até o final do ano, outras missões para cumprir, chegou no final do ano, se eles cumpriram a missão, eles recebem um distintivo. É como trabalhar sempre com aquele incentivo para eles”, conta.

As crianças ainda participarão de uma palestra com os alunos do PET Engenharia da Unicentro para aprender como cuidar da planta. O projeto ainda trabalhará o tema de meio ambiente com outras atividades práticas como ensinar a fazer a reciclagem de materiais, trocas de utensílios, visitação a viveiros, além de atuar na preservação do solo e da água. “Esse projeto vai trazer várias atividades, não só para a educação ambiental, mas para o respeito, essa consciência ecológica, para o civismo, para o cuidado, para o patrimônio público, para ter respeito em casa, respeito com as pessoas, respeito com os animais”, disse Joelma.

A presidente da associação ainda revela que há a intenção de se trabalhar com esportes. “Nós vamos trabalhar também a parte com esporte, teremos material esportivo. Queremos trabalhar tudo que for possível, não só como se fosse uma sala de aula. Nós queremos levar na prática para que eles também se sintam parte integrante desta comunidade, que eles tenham um olhar sobre a comunidade, que eles possam entender que o espaço público é de todos, é deles e é daqueles que virão. Eles serão os olhos da comunidade. Eles que vão ser aquele carinho que vai cuidar, que vai pensar, que vai sugerir”, explica a presidente.

Flávia também destacou a vontade de ampliar o projeto, mas ressaltou que a expansão para outras idades também depende de mais voluntários que participem do projeto. “Mas aí vamos precisar de mais voluntários porque precisamos adaptar as atividades. Vamos sempre trabalhar os mesmos objetivos, só que as tarefas precisam ser realizadas de outras maneiras. A maneira de trabalhar com as crianças pequenininhas, da educação infantil, de quatro, cinco anos é de uma forma. Dos maiores já é diferente”, disse.

Crianças receberam mudas e terão a tarefa de plantá-las. Foto: Divulgação

Arborização no bairro: A Associação possui um projeto de arborização no bairro incentivando os moradores a plantar árvores em suas casas. Parte deste projeto aconteceu no sábado (02), com a distribuição gratuita de mudas de árvores frutíferas e ornamentais no pavilhão da capela Cristo Rei.

A distribuição das mudas foi aberta a todos os moradores do bairro que tinham interesse plantar as árvores em suas casas. As mudas foram doadas pelo Instituto Água e Terra (IAT), Colégio Florestal e de um viveiro de Rebouças.

Eleição da Diretoria: A eleição para a diretoria e conselho fiscal da Associação de Moradores de Engenheiro Gutierrez (AMEG) aconteceu no sábado (02), no pavilhão da Capela Cristo Rei.

Uma única chapa denominada “Juntos Podemos Mais” foi inscrita para a eleição. Joelma Fedalto Vitor Ferreira foi reeleita para comandar a entidade com 109 votos. Todos os moradores com mais de 16 anos participaram do pleito.

A chapa única que participou da eleição e comandará a Associação é formada pelos seguintes nomes:

Presidente: Joelma Fedalto Vitor Ferreira

Vice-presidente: Romildo Kanarski

1ª Secretária: Claudia Cristina Correira dos Santos

2ª Secretário: Pablo Signor

1ª Tesoureira: Claudia Regina Chiqueto

2ª Tesoureira: Tânia Mara Puquevicz

Responsável das arrecadações dos associados: Odair dos Santos

Conselho Fiscal: Angela Maria da Cruz Cardoso, Flávia Aparecida Molinari e Francielle Kohuth. Suplentes: Ana Cláudia Cardoso Fedalto, Emílio Carlos Ruiz e Ana Cristina Gonçalves.

Confira mais fotos do lançamento do projeto Ameguinhos