Publicidade Topo

notícias

SAMU deve iniciar atividades em Teixeira Soares em até 60 dias

Licitação que selecionará empresa para contratação de funcionários que vão atuar no SAMU será realizada no dia 10 de outubro/Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava e Rodrigo Zub

SAMU de Teixeira Soares também atenderá moradores de Fernandes Pinheiro. Foto: Secretaria de Saúde de Teixeira Soares

As atividades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Teixeira Soares devem iniciar em 60 dias. A previsão é do secretário municipal de Saúde, Amauri Klossowski. “Creio que a gente vai conseguir dentro de 60 dias colocar em operação a nossa base do SAMU e que está pronta. Basicamente pronta. Esperando com ambulância, toda a estrutura já perfeita e montada”, disse.

A base montada no centro de Teixeira Soares também atenderá o município de Fernandes Pinheiro. “Vai atender o nosso município de Teixeira Soares, vai atender a região, dando suporte primordial ao município de Fernandes Pinheiro também. Atende Teixeira, atende Fernandes e dá suporte para toda a nossa região, como nível secundário”, explica o secretário.

A licitação para a escolha de uma empresa que gerenciará a contratação de funcionários e das viaturas está marcada para o dia 10 de outubro. Serão dez vagas, sendo cinco para técnicos em enfermagem e outras cinco para motoristas-socorristas. O edital está sendo realizado através do consórcio CINSAMU.


Para realizar a base onde ficará a ambulância, o município de Teixeira Soares investiu mais de R$ 80 mil em reformas, com recursos próprios. “A gente aproveitou um prédio antigo que tínhamos, adaptou ele nas normas do SAMU, que são as normas mínimas do SAMU: um quarto, sala, cozinha, os banheiros e garagem apropriada para o veículo. E a questão de comunicação visual”, afirma Amauri.

O secretário conta que o local escolhido, na rua 15 de Novembro, próximo à prefeitura, possui fácil locomoção para outros pontos. “Adaptamos esse prédio para conseguir ter pontos de saída. Ele ficou perto do nosso hospital, perto da PR [438] que passa logo a 100 metros abaixo”, explica.

O custo de manutenção do SAMU é dividido entre 28 municípios que formam o consórcio CINSAMU. Na prática, para ter atendimento da ambulância, todos as prefeituras pagam um valor de acordo com a quantidade de habitantes que possui.

Secretário de Saúde de Teixeira Soares, Amauri Klossowski. Foto: Reprodução/ Rádio Najuá

Na primeira fase de implantação, o município de Teixeira Soares pagará R$ 2,80 por habitante e mais R$ 0,18 de taxa administrativa. “Podemos considerar que sai um serviço caro, nos nossos modelos dos nossos municípios. Mas esperamos em breve tempo credenciarmos no nível estadual e federal para conseguir as contrapartidas que o município almeja. Esse serviço tende a cair para R$ 1,80 per capita ou até menos”, disse.

Para isso acontecer, o município precisa implantar o serviço que depois será avaliado pelos governos estadual e federal. Caso o município passe para a próxima fase, o Ministério da Saúde enviará recursos para subsidiar o SAMU na região. “Tem que ter uma série histórica de no mínimo seis meses, já com atendimento, com equipe cadastrada e registrada no sistema, para almejarmos o financiamento das contrapartidas. O serviço vem, está implantado, por enquanto a custo só da taxa per capita administrativa de R$ 0,18, que dá uma média de R$ 2.500 a R$ 2.800 mensal. Assim que conseguirmos evoluir com a contratação das pessoas, nós já conseguimos inserir no sistema e pedir as contrapartidas”, explica.

A ambulância do SAMU deve também atender acidentes em rodovias, mas o secretário destaca que a ambulância do Corpo de Bombeiros ainda continuará atendendo os acidentes. “O Siate é específico para atender trauma, principalmente nas BRs, na cidade. E o SAMU é para atender mais a parte clínica. Não que ele não pode dar suporte, vice-versa, para o outro. Mas a prioridade principal do trauma, do acidente, é para o Corpo de Bombeiros ainda. Mas sabemos que isso nem sempre vai acontecer. Quem vai chegar primeiro, a ambulância mais próxima. Por isso que foi mais importante desenhar essa rede de atenção da urgência e emergência que se fecha agora com essa ambulância em Teixeira Soares, em Inácio Martins, em Imbituva e assim por diante”, relata Amauri.

Município de Teixeira Soares investiu R$ 80 mil com recursos próprios para adaptar prédio que funcionará como sede do SAMU. Foto: Secretaria de Saúde

 

Programa "Perca Peso e Ganhe Saúde": A Secretaria de Saúde de Teixeira Soares lançou o programa “Perca Peso e Ganhe Saúde”, junto com a Secretaria de Esportes. O objetivo do programa é estimular uma vida mais saudável, com exercícios físicos e dieta equilibrada. “Precisamos diminuir a ansiedade das pessoas em relação à alimentação, melhorar cada vez mais o incentivo de uma prática saudável de vida, para que elas ganhem no futuro em relação à saúde”, avalia o secretário.

O programa funcionará duas vezes por ano durante três meses. O programa conta com uma equipe multiprofissional formada por nutricionista, psicólogo, farmacêutica, enfermeira, agentes comunitários, além da equipe da Secretaria de Esportes.

O monitoramento da participação no programa será feito por meio do WhatsApp. “Pegamos, cadastramos primeiro momento, fez o Índice de Massa Corporal (IMC) de quem participou nesse dia. Fez as primeiras orientações em relação à hábitos saudáveis. E também está sendo montado os grupos de WhatsApp e nesses grupos serão feitas as metas diárias ou semanais pelos profissionais. Vai ter os encontros semanais, duas vezes por semana, e que vai ser jogado as metas nesse dia”, explicou Amauri.

Nos grupos de WhatsApp, a equipe enviará dicas de alimentação saudável e metas de exercícios. O programa ainda conta com rotas de caminhadas propostas para serem realizadas. “Vai ser feito algumas rotas que vão ser colocados nos grupos do WhatsApp. Ela pode obedecer a essa rota, esse tempo, ou como pode fazer a sua rota, o seu tempo”, disse.

Para participar é preciso que as pessoas se inscrevam na Secretaria de Saúde ou na secretaria de Esportes. O programa é aberto para todas as pessoas. O próximo encontro acontecerá no dia 16 de outubro, no Ginásio de Esportes Romeu Neves, onde será realizada a avaliação de quem já está no programa e o cadastro de novas pessoas.

Moção de Aplauso: A Câmara de Teixeira Soares realizou na última semana uma entrega de Moção de Aplauso à profissionais da saúde que trabalharam durante a pandemia de Covid-19. O secretário destacou a importância dessa homenagem. “Os profissionais de saúde, tanto aqui da nossa Secretaria de Saúde, dos postos, do hospital, a gente tem que aplaudir e aplaudir de pé. Então, qualquer profissional de saúde hoje ele dedica a sua vida, saiu das suas casas na pior fase da pandemia para salvar as nossas vidas”.

Amauri ainda comentou sobre como a homenagem motiva os profissionais. “Deu uma gratificação muito grande para nós como pessoa. Sentimos valorizados. Sentimos que a vida tem algum sentido, a sociedade consegue ter esse período de gratidão para nós”, relata.

Covid-19: Recentemente, o município voltou a registrar casos de Covid-19, após um período sem notificação. “Atualmente, nos últimos dez dias estamos com dez casos ativos. Parece pouco, mas ainda temos que ter as precauções”, conta.

Por outro lado, a vacinação tem avançado em Teixeira Soares. “Estamos muito felizes em relação à vacinação, alcançamos no final de agosto toda a população de 18 anos. Já vem vacinando um publico de 45 a 50 anos, a segunda dose. Traz um conforto e uma sensação de trabalho bem feito”, disse.

Agora, a expectativa é avançar mais na vacinação, chegando aos adolescentes. Com a liberação de novas doses pelo Governo Estadual, o município deverá iniciar a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos, com comorbidades. Após o término dessa faixa etária, serão vacinados os adolescentes sem comorbidades. “Recebendo as doses, queremos novamente avançar muito rápido para conquistar essa população e fazer 100% da nossa população aqui em Teixeira Soares”, afirma o secretário.

Sobre a aplicação de uma terceira dose, Amauri afirmou que o município seguirá as orientações dos planos estaduais e nacional de vacinação. Já sobre uma repescagem, o secretário disse que o município não possui previsão porque a adesão à vacinação foi praticamente total. “Nossa população veio, buscou essa demanda, veio atrás da vacina. Viu a necessidade de voltar ao novo normal. Isso traz a sensação muito boa para nós, de alívio. Tanto que conseguimos fazer algumas flexibilizações em relação a decretos, comércios. Melhorou no nosso comércio, saiu de 30% para 50% de permanência de pessoas dentro do ambiente. Isso começa ativar de novo a nossa indústria e comércio”, explica.