Publicidade Topo

notícias

Feira do Pêssego será realizada em dezembro em Irati

Neste ano, evento poderá ser descentralizado e deve circular pela Feira do Produtor, Parque Aquático e Parque da Vila São João/Paulo Henrique Sava

Produção de pêssegos em Irati deve ultrapassar 250 toneladas. Foto: SECOM

A exemplo do que ocorreu em 2020, neste ano a Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar realizará a Feira do Pêssego no mês de dezembro, em substituição à Festa do Pêssego, por conta da pandemia de Covid-19. O evento poderá ser realizado na Feira do Produtor, no Parque Aquático e no Parque da Vila São João ao longo de todo o mês, sempre nos finais de semana, dependendo do interesse dos agricultores e da disponibilidade de frutos. Conforme o secretário Raimundo Gnatkowski, os agricultores serão ouvidos para definir a melhor forma de comercialização da produção.

“Temos duas opções de vendas nos parques, como também na própria Feira do Produtor. Nós conversaremos com os agricultores daqui a um tempo, que já terão praticamente segura a situação da safra deste ano, se não se abortar mais nada da fruta, teremos esta produção. Com certeza esta feira acontecerá, apenas definiremos a forma que será feita, se em um, dois, três ou quatro finais de semana, sempre nos sábados e domingos, em locais diferentes”, frisou.

Neste ano, mesmo com uma pequena perda em algumas variedades, o clima ajudou e a expectativa é de que a safra de pêssego seja melhor que a de 2020. Segundo Raimundo, com a distribuição de mais de 7 mil mudas de pessegueiros feita pela Secretaria desde 2017, há uma tendência de aumento na produção iratiense de pêssegos, que deve superar 250 toneladas. “De ano para ano, [a produção] vem aumentando, e isto é bom, pois os agricultores estão se motivando com isto e Irati está se tornando uma referência no comércio do pêssego. As pessoas vêm de fora, entram em contato com a secretaria e buscam comprar a produção iratiense. Isto é positivo, e aumentando a produtividade, com certeza este mercado será suprido”, comentou.


Raimundo atribui a qualidade do sabor dos frutos iratiense ao clima , que foi favorável este ano, e à assistência técnica prestada aos produtores. “O Antoninho [Antônio Sidnei Martins, engenheiro agrônomo da Secretaria de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar], que é formado em fruticultura, tem acompanhado de ano para ano e a produção tem se comportado bem com variedades próprias de mesa ou de indústria. A maior parte do nosso consumo é de pêssego doce de mesa, seja o amarelo ou o branco. O clima está favorável este ano, embora falte um pouco de chuva, mas isto virá na sequência e Irati será marcada

Em Irati, são cultivadas as variedades Ouro, Eldorado (mais antigas), Iragil, PS, Chiripá, Chimarrita, Fascinius e Coral (mais recentes), todas bem aceitas no mercado. Entretanto, segundo Raimundo, novas variedades estão sendo inseridas na produção iratiense. “Cada vez mais temos trazido variedades novas que aguentam um pouco mais. São pêssegos praticamente sem ponta, pois uma ponta bate na outra e ‘machuca’ os frutos, causando uma maturação mais rápida e há um apodrecimento. Então, temos procurado variedades novas que suportam um pouco mais”, finalizou.

Fotos: SECOM/Prefeitura de Irati  


Florada dos pessegueiros animou produtores neste ano