Publicidade Topo

notícias

Iratran apresenta projeto para implantação do Estar Digital em Irati

Novo sistema contará com aplicativo de celular para controle do tempo de estacionamento nas ruas centrais da cidade/Paulo Henrique Sava
Irati deve adotar o mesmo sistema do EstaR Digital utilizado em cidades como Curitiba e Ponta Grossa (foto). Imagem ilustrativa

Na última semana, deu entrada na Câmara de Vereadores o Projeto de Lei nº 041/2021, de autoria do Executivo Municipal, que altera o artigo nº 7 da lei que regulamenta o Estacionamento Rotativo (EstaR) no município de Irati, para que seja implantado em breve o Estar Digital a custo zero para o município. O projeto deve ser votado nas próximas sessões.

De acordo com Lee Jhefferson Anastácio de Souza, que assumiu nesta semana a diretoria geral do Departamento de Trânsito de Irati (Iratran), a implantação do sistema digital é um projeto antigo do Executivo. Ele destacou que o município adotará o sistema híbrido, ou seja, o motorista poderá optar pelo aplicativo de celular ou pelo cartão de papel, utilizado atualmente. “Queremos colocar o sistema digital no município. Se vocês verificarem, Curitiba, Ponta Grossa, Guarapuava e Campo Largo estão colocando este sistema porque é um avanço. Na nossa cidade, como temos muitas pessoas que vêm do interior e de fora, vamos continuar com o sistema híbrido, ou seja, no eletrônico e no papel”, frisou.

O sistema, que ainda precisa ser licitado e implantado, contará com um aplicativo de controle do tempo semelhante ao utilizado em cidades como Ponta Grossa e Curitiba. Entre suas principais funcionalidades, o app irá notificar o motorista quando o tempo de estacionamento estiver acabando. “No sistema digital, tem um aplicativo, é um sistema muito bom. No aplicativo, você é notificado automaticamente se está acabando seu tempo e regularizar por ele. Se estiver numa fila de banco, numa loja e tiver colocado meia hora, uma hora e precisar adicionar mais alguns minutos, consegue fazer isto automaticamente pelo dispositivo”, comentou.

De acordo com Lee, em todo o Brasil, existem apenas cinco empresas homologadas para a implantação do Estar Digital, sendo que somente uma atua na região. Entretanto, ele não soube informar qual é esta empresa.

Os agentes de trânsito também terão um aplicativo específico para fazer o controle do tempo dos veículos e constatar quais deles estão estacionados sem o EstaR. “Eles terão um aplicativo no qual aparece automaticamente o veículo que estaciona sem o cartão. Também haverá o OCR, sistema que será implantado nos veículos, que identifica as placas e as envia para o sistema. É tudo georreferenciado, é um sistema joia”, ressaltou.

O projeto, que seria votado pela primeira vez na sessão da última terça-feira, 10, da Câmara, foi retirado de pauta. O presidente da Câmara, Hélio de Mello (PV), justificou que a matéria precisa ser melhor compreendida e analisada pelos parlamentares antes da votação. “Na verdade, eu tirei de votação para que possamos entender melhor o projeto. Inclusive, pedi para que o pessoal da administração e da própria responsável pelos trabalhos a serem realizados (Iratran) se manifestem e façam uma reunião conosco para explicar melhor aos vereadores”, comentou.

Novas ruas - Além desta novidade, outras mudanças estão sendo estudadas para serem implantadas no EstaR, como a inclusão de novos trechos de ruas e a exclusão de outros. Em breve, o EstaR deve ser implantado na Avenida Vicente Machado, no trecho entre a rotatória próxima à Prefeitura e o cruzamento com a Rua Coronel Pires (em frente à empresa Anselmo Pneus), na Rua 19 de Dezembro, entre a rotatória da 15 de julho e o Colégio Nossa Senhora das Graças, e na subida da 15 de julho, entre a Delegacia e a rotatória. Outras ruas, como a Alfredo Bufrem, que não tem uma presença expressiva de estabelecimentos comerciais, devem ser excluídas do mapa do EstaR. Estas alterações serão feitas após a implantação do sistema híbrido.

“O Estacionamento Rotativo é para rotatividade, ou seja, é para o comércio. Vamos estudar, tentar aumentar em uma pequena parte na Rua 19 e implantaremos na Vicente Machado até a empresa Anselmo Pneus, o que já foi aprovado. Apenas vamos aguardar as alterações para o sistema digital”, afirmou.

Trecho da Avenida Vicente Machado, entre a rotatória e o cruzamento com a Rua Coronel Pires (em frente à empresa Anselmo Pneus) terá EstaR em breve. Foto: Paulo Henrique Sava


Estacionamento de motos e vagas para idosos e deficientes - Sobre o estacionamento de motos, o diretor da Iratran ressaltou que algumas mudanças na lei estão sendo estudadas, uma vez que o Código de Trânsito Brasileiro estabelece que todos os proprietários de veículos automotores precisam pagar o Estacionamento Rotativo, onde ele for implantado. O estacionamento para idosos e deficientes físicos também deve ter nova regulamentação, uma vez que, segundo Lee, em Irati, os motoristas que se encaixam nestas categorias não estão respeitando a rotatividade das vagas.

“Temos que regularizar a questão do idoso e do próprio deficiente físico nas vagas porque hoje não temos rotatividade nelas. O idoso para em uma vaga e consegue ficar o dia todo sem ser autuado, e não queremos isto. Vamos seguir a lei e alterar, conversando com o prefeito (Jorge Derbli). O idoso e o deficiente físico têm direito à vaga, mas não ao bônus de se isentar deste pagamento. A princípio, nossa intenção não é cobrar (o estacionamento), mas que haja rotatividade, para que todos tenham direito a estas vagas”, comentou.

Estacionamento de motos e vagas para idosos e deficientes devem ter nova regulamentação em breve. Foto: Paulo Henrique Sava

Preços e destinação dos recursos - Em Irati, estão disponíveis cartões de 30 minutos (R$ 0,50), uma hora (R$1,00) e duas horas (R$ 2,00). Caso o motorista deixe de utilizar os cartões, ele receberá uma notificação e terá que pagar um valor de R$ 10. Caso ele faça a regularização em até 5 dias, pagará somente 5 reais. Se regularizar a situação em até 10 dias, pagará o valor integral. Depois deste período, a notificação será transformada em auto de infração, com multa de natureza grave no valor de R$ 195,23 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do infrator. Os recursos oriundos destas fontes são destinados exclusivamente para o trabalho no trânsito, segundo Lee.

“Nós vamos trabalhar novamente com mini rotatórias. Temos muita coisa para trabalhar, como a educação no trânsito, na qual estaremos trabalhando com as crianças nas escolas. Este dinheiro é revertido para isto e também para a sinalização, em obras e no Departamento de Trânsito junto aos funcionários, uniformes e todas as demandas”, ressaltou.

Nova mini rotatória - Entre as obras a serem realizadas, está a construção de novas mini rotatórias em Irati, a exemplo das duas instaladas na Rua Abílio Carvalho Bastos, uma nas proximidades da Santa Casa e outra no cruzamento com a Avenida Getúlio Vargas, e da Avenida Vicente Machado, próxima ao Estádio Coronel Emílio Gomes. A próxima será instalada na Rua Trajano Gracia, no cruzamento com a Rua Daniel Moreira, onde existe atualmente um semáforo. Lee não soube informar qual o custo desta mini rotatória.

“Este é um dos pontos críticos da cidade, onde, nos horários de pico, há uma grande concentração de veículos e nas ruas transversais não há este trânsito. Vamos trabalhar com esta mini rotatória. Constatamos que todas as já implantadas estão sendo bem utilizadas, não temos acidentes por causa da mini rotatória e todos os que ocorreram foram por imprudência dos usuários e não houve nenhum caso de morte. As minis rotatórias são muito boas para o município, pois acabam dando segurança e agilidade para o trânsito”, comentou.

Faixas elevadas - O diretor geral da Iratran também falou sobre as novas faixas elevadas, que foram construídas nas ruas Ladislau Griczinski, 19 de dezembro (próximo à rotatória com a 15 de Julho) e Nossa Senhora de Fátima (nas proximidades da Santa Casa). “São pontos críticos que estavam precisando, onde circulam muitas pessoas. A travessia elevada é uma questão de segurança: não utilizamos ela para redução de velocidade no trânsito, apesar de ajudar nisso, mas a intenção é a segurança do pedestre”, finalizou.

Fotos: Paulo Henrique Sava



Trecho da Rua 19 de Dezembro, entre a Escola Estadual Nossa Senhora das Graças e a rotatória com a 15 de Julho, será incluído no EstaR.

Descida da Rua 15 de Julho

Lee Jhefferson Anastácio de Souza reassumiu a diretoria da Iratran na última semana