Publicidade Topo

notícias

Carla Spak retorna ao comando do Corpo de Bombeiros de Irati

Capitã reassumiu o comando da unidade com o objetivo de retomar o processo de transformação do 3º subgrupamento em grupamento independente/Paulo Henrique Sava
Capitã Carla Adriana Spak Sobol reassumiu o comando do Corpo de Bombeiros de Irati na última quinta-feira, 19. Foto: Paulo Henrique Sava

Em solenidade realizada na Câmara de Irati na última quinta-feira, 19, a capitã Carla Adriana Spak Sobol reassumiu o comando do 3º Subgrupamento de Bombeiros após um ano de licença maternidade e férias. Em sua volta ao comando da unidade iratiense, Spak ressaltou o carinho que tem pela corporação, uma vez que sua família fez história nela. 

O principal objetivo de Spak é conseguir a elevação do 3º Subgrupamento para grupamento. A capitã falou sobre o andamento do protocolo junto ao Governo do Estado. “Existe um protocolo tramitando pelo governo. Eu acredito que no tempo certo e na hora certa isto será conquistado, será realizado para a nossa região. O protocolo está tramitando nas áreas do governo, então no tempo oportuno isto vai se concretizar. Não temos esta estimativa ainda porque não depende tanto de nós, mas é uma coisa que estamos trabalhando e vamos trabalhar nos próximos tempos aqui em Irati”, afirmou.

Durante a solenidade, o prefeito Jorge Derbli parabenizou as duas capitãs pelo trabalho desenvolvido no comando da unidade. Ele solicitou à deputada federal Leandre Dal Ponte (PV) que peça ao governador Ratinho Júnior para dar celeridade ao processo de elevação do Corpo de Bombeiros de Irati para grupamento. 

“Já no ano passado, estivemos na iminência de transformar o nosso subgrupamento em grupamento. Eu sei que existe um protocolo, mas precisamos dar andamento nisso porque, realmente, Irati provou que tem, desde o comandante até os comandados, estrutura física e pessoal para dirigir um grupamento, que vai ter uma gestão de mais de 20 municípios. Nós somos subordinados a Ponta Grossa, e sabemos que está superdimensionado com 40 municípios este comando. Em Irati, o grupamento trará benefícios para toda a região, dando uma infraestrutura melhor para o Corpo de Bombeiros, no efetivo, nos equipamentos, enfim em todas as questões de atendimento brilhante do Corpo de Bombeiros por Irati e região. Queremos dar continuidade nisso, e pedimos o esforço da deputada e dos demais políticos e deputados estaduais, vamos fazer força para que o comando do Corpo de Bombeiros trabalhe neste sentido para termos aqui futuramente um grupamento, pois as pessoas para comandar isto temos de sobra”, destacou.


O tenente-coronel Carlos Alberto de Oliveira, comandante do 2º Grupamento de Bombeiros de Ponta Grossa, destacou que Irati, por ter sido a 3ª cidade a receber o Corpo de Bombeiros no Paraná há 73 anos, e por ter uma das unidades mais atuantes do estado, já merece ter um grupamento. “Hoje eu acho uma injustiça nós termos ainda um subgrupamento em Irati, sendo que temos grupamentos de bombeiros em cidades menos expressivas no estado e que atendem menos ocorrências, alguns com unidades maiores, mas sem a expressão que Irati tem na região. Aqui temos municípios como União da Vitória, que pertence ao subgrupamento, que atende mais ocorrências que muitas outras cidades do Paraná. Nós precisamos de apoio político para acontecer, e está demorando”, frisou.

O 2º Grupamento de Bombeiros de Ponta Grossa abrange atualmente 40 municípios, o equivalente a 20% do estado. “Não é fácil para nós querermos administrar todas as situações que ocorrem nas mais variadas formas. Ocorrendo esta separação, Irati ficaria com a metade. Nós temos oito bombeiros militares, e aqui ficariam União da Vitória, Prudentópolis, São Mateus do Sul e Irati, e mais quatro bombeiros comunitários. Seria muito bom para o Corpo de Bombeiros do Paraná que acontecesse isso”, destacou o comandante.

Oliveira destacou o trabalho  realizado pelas duas comandantes em Irati ao longo dos últimos anos e ressaltou a necessidade de mais mulheres na corporação e no comando do país. “Precisaríamos de mais mulheres na nossa corporação e no comando deste país, que está precisando de mais ânimo em meio a muita confusão, precisamos que este país vá para frente, mas não desta maneira que está acontecendo. Nós precisaríamos de mais mulheres como as senhoras aqui”, comentou.

Spak destacou que esta foi a primeira vez que houve uma troca de comando entre duas mulheres no Corpo de Bombeiros de Irati e agradeceu a capitã Keyla Karas Soltes pelo período em que esteve no comando. “Poder hoje receber o comando de outra mulher é bastante significativo, duas mulheres passando o comando, isto é histórico. Eu a agradeço imensamente pelo trabalho que ela fez, por esta ajuda e pelo carinho que ela teve com o quartel do Corpo de Bombeiros de Irati”, frisou.  

Em entrevista à Najuá, Keyla destacou a amizade com Spak e falou sobre a satisfação de ter comandado a unidade iratiense e as ações realizadas neste período. “Foi uma satisfação ter passado por aqui, um ano não é um tempo tão grande, mas conseguimos fazer algumas coisas em parceria com a Prefeitura, como a cobertura para as viaturas administrativas. A prefeitura sempre nos ajuda na questão da manutenção das viaturas, e a equipe é muito boa, então o serviço vai rendendo. Quando temos uma equipe coesa e bem sincronizada, tudo sai conforme o esperado”, pontuou.. 

Natural de Palmeira, Keyla já havia comandado por três anos o Corpo de Bombeiros de Telêmaco Borba e atuou em Ponta Grossa, para onde deve retornar.

Fotos: Paulo Henrique Sava

Capitã Keyla Karas Soltes deixou o comando do CB de Irati após um ano de prestação de serviços à unidade

Na foto, Keyla aparece entre o esposo e o pai

A capitã recebeu uma lembrança do período em que esteve no comando do Corpo de Bombeiros de Irati

Spak aparece na foto acompanhada do esposo, da mãe e dos irmãos

Na foto, as capitãs Carla Spak e Keyla Soltes