Publicidade Topo

notícias

Presidente da Câmara de Irati pede que apoio político seja articulado para instalação do IML

Pedido de Hélio de Mello ocorreu após reunião com prefeitos da região para a instalação do IML em Irati/Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub

Instalação do IML em Irati foi discutida durante reunião da Amcespar no dia 29 de junho. Foto: Vanderlei Kawa

O presidente da Câmara de Irati, Hélio de Mello (PV), utilizou sua fala na Palavra Livre da sessão, ocorrida na terça (29), para pedir apoio político para instalação do Instituto Médico-Legal (IML) em Irati. “É um trabalho ainda a ser conquistado, mas tem ganhado corpo. E tem ganhado adeptos porque temos recursos, temos espaço, temos o que necessitamos, temos o projeto. Precisamos agora nessa luta do quê? Da intervenção e da força política. É o que está faltando”, disse o vereador.

A manifestação aconteceu após o presidente da Câmara participar de uma reunião com os prefeitos da região para a instalação do IML em Irati. Na reunião, estratégias para a implementação do instituto foram discutidas com autoridades regionais.

Ainda na sessão, Hélio destacou a necessidade de que as autoridades regionais e a comunidade pressionem os representantes políticos para efetivação do projeto. “Por isso que, senhores vereadores, senhoras vereadoras, comunidade que nos acompanha, procurem os seus deputados, procurem os seus representantes políticos, que nos ajudem nessa causa”, pediu.

O presidente da Câmara ainda revelou que os vereadores da região se articulam para produzir um documento que será levado ao governador Ratinho Junior, com o pedido da instalação do IML. “Inclusive, está faltando três câmaras apenas para que possa trazer a manifestação. Temos a assinatura de 11 municípios, de todos os vereadores dos 11 municípios, manifestando apoio à implantação, à instalação do IML em Irati. Quero marcar uma agenda com o governador para que possamos entregar essa manifestação. Eu acredito que foram mais de 100 vereadores manifestando esse apoio e representando o desejo desta nossa região”, conta.


O vereador José Ronaldo Ferreira (Ronaldão) (PSDB) também se manifestou e demonstrou apoio ao movimento. “Importantíssimo envolvimento de todos os legislativos das nossas cidades vizinhas, dos prefeitos e também logicamente, como presidente da Amcespar, Junior Benato, prefeito de Inácio Martins”, explica.

Ronaldão ainda destacou a importância do serviço para o município. “Deus abençoe que isto seja realidade, para que ninguém mais precise, pereça, precisando do instituto e não tem. Como falei na vez passada, um acidente, um assassinato, a pessoa, às vezes, vai chegar já na hora de enterrar. E o sofrimento da família?”, disse.

Reunião: A reunião entre prefeitos aconteceu na sede da Amcespar, na manhã de terça-feira (29), e dentre os tópicos discutidos estavam a instalação do IML e do Serviço de Verificação de Óbito (SVO).

Na reunião, o médico-legista do Instituto Médico-Legal (IML), André Ribeiro Langowiski, explicou sobre a implantação dos serviços e os diferentes tipos de atendimentos.

O objetivo das autoridades é que o SVO possa ser instalado na região, ajudando a dar celeridade para a posterior instalação do IML. Para implantar o serviço, o Ministério da Saúde poderá transferir recursos que poderão ser utilizados na construção do prédio, onde funcionará primeiramente o SVO e, depois, o IML. Em Irati, a Unicentro já sinalizou a possibilidade de destinar uma parte do terreno do campus para a construção do prédio. A Prefeitura de Irati também já disponibilizou ajuda para melhorar o acesso para a BR-153 que facilitará o atendimento a outros municípios. Além disso, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) já doou o projeto para o governo estadual para a construção do prédio. Esse projeto poderá ser utilizado sem custos pelo município de Irati.

A reunião de terça-feira procurou discutir essas estratégias com os prefeitos. “O projeto nós já temos, projeto estrutural, projeto arquitetônico, todos os projetos necessários para a construção. E o recurso financeiro, através da Secretaria de Segurança do Paraná e o Serviço de Verificação de Óbitos, que faz parte de um serviço do Ministério da Saúde, sendo conciliado praticamente esses dois trabalhos serão em conjunto e facilitará a construção, tanto da parte estrutural, física, quanto do funcionamento do IML e do Serviço de Verificação de Óbito”, explica o presidente da Amcespar e prefeito de Inácio Martins, Junior Benato.

Benato destaca essa implantação é importante para a região. “Nós sempre tivemos uma lacuna deste serviço na nossa regional, sendo que vítimas de acidentes de trânsito, vítimas de morte violenta, tiveram que permanecer por muitas horas às margens da rodovia ou em outras localidades para que fosse atendida pelo serviço de recolhimento dessas vítimas e também no Serviço de Verificação de Óbitos, aquela que é morte sem acompanhamento médico ou sem que o médico tenha segurança de atestar uma declaração de óbito, seriam encaminhadas para o IML. Criava-se um transtorno da busca, por mais que tenha acontecido de uma morte natural, a busca deste falecido para levar em outra regional, Ponta Grossa ou em União da Vitória, e lá seus familiares irem fazer a liberação dos corpos. Vai facilitar neste momento todo esse serviço para a nossa região”, disse.

O presidente da Amcespar acredita que se a fase burocrática for vencida neste ano, a implantação do IML estará próxima. “As tratativas estão muito adiantadas e eu acredito que se nós vencermos a parte burocrática neste ano, poderíamos até começar a construção no final do ano, no começo do próximo, da implantação do IML e do Serviço de Verificação de Óbito na nossa regional”, conta.

Também participaram da reunião o prefeito de Irati, Jorge Derbli, o delegado de Polícia Civil, Paulo César Eugênio Ribeiro, o chefe da 4ª Regional de Saúde, Walter Trevisan, o deputado Estadual, Ricardo Arruda, a presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Irati (Conseg), Patrícia da Luz e o reitor da Unicentro, Fábio Hernandes, além de prefeitos e representantes dos municípios de abrangência da Amcespar.

Reunião na sede da Amcespar teve participação do médico-legista do IML, André Ribeiro Langowiski e do deputado Ricardo Arruda. Eles aparecem ao lado do presidente da Amcespar, Junior Benato. Foto: Vanderlei Kawa 

Reunião teve participações dos prefeitos da região. Foto: Vanderlei Kawa