Publicidade Topo

notícias

Prudentopolitano cai em golpe e perde quase R$ 3 mil ao negociar compra de detector de metais

Autor do golpe usou CNH de um terceiro para enganar a vítima

Foto: Elio Kohut/Arquivo

Um morador da localidade de Ligação, em Prudentópolis, caiu em um golpe e perdeu quase R$ 3 mil realizando a compra de um detector de metais. O homem procurou a 4ª Cia da Polícia Militar na quarta-feira, 2.

Na ocasião, ele disse que comprou o produto após ver um anúncio em um site na internet. Durante a negociação, o vendedor enviou fotos do produto e de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH), onde constavam dados como nome completo, filiação, data de nascimento e número de documentos. Porém, o número de registro da CNH havia sido cortado.

Posteriormente, o morador disse que viu uma postagem em uma rede social onde o verdadeiro dono da CNH afirmou que uma pessoa estava usando seus dados para aplicar golpes na internet. Com isso, o homem constatou que caiu em um golpe ao negociar a compra do detector de metais. O morador de Prudentópolis realizou o pagamento de R$ 2.975 para a conta de um terceiro via pix. Policiais militares e policiais civis não conseguiram localizar os autores do golpe, por meio dos nomes repassados por eles. O homem que caiu no golpe foi orientado para procurar a agência bancária que fez o depósito e também a Delegacia de Prudentópolis para solicitar a abertura de uma investigação criminal.


Ainda em Prudentópolis, um botijão de gás e uma TV de 24 polegadas foram furtadas de uma residência. Os autores do furto invadiram a casa quebrando os vidros de uma janela. O proprietário da residência disse que permaneceu ausente entre 18 h de ontem, 3, e às 6 h de hoje, 4, quando constatou o furto.

Em Teixeira Soares, o proprietário de uma distribuidora de bebidas foi notificado pela Vigilância Epidemiológica, pois estava descumprindo o decreto municipal vendendo cerveja na tarde de ontem, 3. O homem foi orientado pelas equipes da Polícia Militar e da Vigilância Epidemiológica.

Em Fernandes Pinheiro, um homem acionou a PM depois de constatar que uma pessoa estava utilizando a luz que ele havia solicitado o desligamento para a Companhia Paranaense de Energia (Copel). O morador da localidade de Campina relatou que se mudou há aproximadamente um mês. No dia 27 de maio, a energia da unidade consumidora foi desligada. Porém, na última terça-feira, 1º, o homem constatou que o lacre foi rompido e a luz acabou sendo restabelecida fornecendo energia para a residência do seu antigo vizinho. O homem foi orientado para retornar na unidade de atendimento da Copel para solicitar o desligamento da luz.

Em Inácio Martins, a PM constatou que uma confraternização estava ocorrendo na estrada de acesso ao local conhecido como torre. Os policiais não encontraram bebidas alcoólicas no local. Um narguile foi localizado, mas não estava sendo utilizado naquele momento. As pessoas que estavam no local foram orientadas para retornarem às suas residências. O proprietário da casa foi conduzido ao Destacamento da PM, onde assinou o Termo Circunstanciado por infringir o decreto municipal que proíbe confraternizações como forma de evitar o contágio de coronavírus.

Em Irati, um homem assinou Termo Circunstanciado após tentar se passar por policial militar. A situação foi registrada na tarde de ontem, 3, no Loteamento Village Sollaris. Os policiais foram acionados para verificar uma denúncia que um veículo estava realizando manobras perigosas. Em patrulhamento no local, a equipe constatou que uma Parati, com placas de Ponta Grossa, estava estacionada em um local sem casas nas proximidades.

Durante conversa com o motorista, os policiais disseram que receberam várias reclamações de veículos circulando em atitude suspeita no loteamento, bem como do registro de furtos em residências. O homem abordado se identificou como Sargento do Corpo de Bombeiros e solicitou que o policial que atendia a ocorrência repassasse o seu nome. Ao ser solicitado para apresentar sua documentação, o homem disse que não estava com a identidade funcional. Em consulta ao sistema foi constatado que o homem não era militar estadual. Depois disso, ele confessou que atua como bombeiro civil. Por isso, ele foi conduzido para a sede da 8ª Cia, onde assinou Termo Circunstanciado. O homem não portava objetos ilícitos no carro.

Ainda em Irati, um casal se envolveu numa briga na rua Francisco Letchacoski, na tarde de ontem, 3. Uma mulher relatou que teve um desentendimento com o convivente e foi agredida. Ao ser abordado, o homem disse que também foi atingido pela esposa. Por esse motivo, os dois foram conduzidos ao Pronto Atendimento para realizarem o laudo de lesões corporais. Posteriormente, eles foram levados para a Delegacia.