Publicidade Topo

notícias

PM de Imbituva apreende adolescente que portava mais de 200 gramas de maconha

Na casa do rapaz ainda foram localizados potes com mudas de maconha

PM apreendeu potes com mudas de maconha, celular e maconha. Foto: PM/Divulgação

A Polícia Militar apreendeu um adolescente, de 15 anos, que estava com mais de 200 gramas de maconha. Na casa dele ainda foram encontradas mudas de maconha.

Os policiais realizavam patrulhamento na tarde de ontem, 8, na rua João Teodoro Stadler, no bairro Miraluz, quando viram um rapaz saindo de um beco. Diversas denúncias apontavam que o local funciona como ponto de tráfico de drogas. Ao notar a presença da PM, o jovem tentou retornar, mas foi abordado. Ele portava uma quantia de maconha. Questionado sobre a procedência da droga, o adolescente disse que havia comprado de um homem que estava no carreiro. Os policiais fizeram buscas a pé e viram o momento que um homem usando blusa branca e calção jeans correu e pulou muros de residências. Com isso, não foi possível abordá-lo.


O adolescente, de 15 anos, foi conduzido para a sede do 3º Pelotão da PM. A droga apreendida foi pesada e totalizou 227 gramas. Durante o registro do Boletim de Ocorrência, o menor disse que estava cultivando mudas de maconha em sua casa. Os policiais foram até o local indicado na rua Joaquim Ferreira Guimarães e localizaram três potes com cinco mudas de maconha. Eles foram encontrados num corredor entre o muro e a parede da garagem. O adolescente e os entorpecentes apreendidos foram encaminhados para a Delegacia. O pai do menor acompanhou os procedimentos. De acordo com os policiais, o jovem recebeu várias mensagens no celular perguntando sobre a venda de drogas durante a abordagem. Por isso, o celular foi apreendido.

Em Irati, uma ocorrência de perturbação de sossego foi registrada na noite de ontem, 8, na rua 2, na Vila São João. Um homem denunciou que o vizinho estava com o som alto. O morador foi abordado e concordou em desligar o som para não perturbar o sossego da vizinhança. Ele foi advertido e avisado sobre as sanções em caso de reincidência. Já o homem que acionou a PM foi orientado como deve proceder se tiver interesse de representar contra o vizinho.