Publicidade Topo

notícias

Prefeitura de Irati adota novas medidas restritivas a partir desta terça-feira

Toque de recolher volta a ser a partir das 20 horas. Comércio em geral pode funcionar até 19h30min. Quem for flagrado descumprindo o decreto será encaminhado à Delegacia/Paulo Henrique Sava


Prefeito Jorge Derbli (PSDB) decretou novas medidas restritivas a partir desta terça-feira, 11. Foto: Reprodução Facebook 

A Prefeitura de Irati decretou novas medidas de combate à Covid-19 a partir de hoje, 11, até o dia 25. De acordo com o decreto nº 315/2021, o comércio em geral pode funcionar das 05h às 19h30min de segunda a sábado. O toque de recolher volta a ser das 20h às 05 horas todos os dias, conforme explicou o prefeito Jorge Derbli (PSDB) em entrevista ao programa Meio Dia em Notícias. “Todos trabalham das 05h às 19h30min, e depois fecham. O toque de recolher vai das 20h às 05 horas da manhã”, ressaltou.

O novo decreto determina o fechamento do comércio nos dois próximos domingos, dias 16 e 23. Apenas farmácias, distribuidoras de gás e postos de combustíveis (apenas para abastecimento) podem funcionar nestes dias. As lojas de conveniências deverão permanecer fechadas. Serviços de delivery estão autorizados a atender todos os dias até as 23 horas.

O decreto proíbe a entrada de crianças menores de 12 anos no comércio em geral. Será permitido o acesso de apenas uma pessoa de cada família nas lojas, supermercados e outros estabelecimentos. Celebrações religiosas podem ser realizadas diariamente com 40% da capacidade de público. Parques e praças continuarão abertos durante a semana apenas para prática de caminhada e corrida, não sendo permitido o uso de quadras e campos públicos para esportes coletivos. Nos dois próximos domingos, estes locais permanecerão fechados.

Derbli ressalta que a adoção destas medidas é necessária para tentar reduzir o número de casos e óbitos por Covid-19 no município. Entretanto, para que isto aconteça, a população deve colaborar e cumprir as determinações. “O decreto não ajuda se as pessoas não colaborarem. Não tem mais condição, as pessoas têm que se conscientizar porque tem muita gente morrendo ou em estado gravíssimo que está na UTI. As pessoas têm que entender porque acham que não vai acontecer com eles ou com sua família, muito pelo contrário”, salientou. “Temos que tomar uma atitude porque é difícil você chegar no Pronto Atendimento e ver uma funerária encostando atrás da outra para pegar os corpos das pessoas que estão morrendo. Nós fazemos o que podemos, mas infelizmente os casos da doença diminuem e depois aumentam, então não sabemos o que fazer”, completou o prefeito.

O novo decreto determina que pessoas que forem flagradas promovendo aglomerações e infringindo as determinações do decreto serão encaminhadas para a Delegacia de Polícia Civil para assinatura do Termo Circunstanciado, conforme destacou o prefeito. “Vão ter que responder a isto mais tarde no Fórum com um serviço ou penas mais pesadas porque é um crime, um atentado contra a saúde pública do município de Irati, contra terceiros, contra pessoas, você não cumprir o decreto e prejudicar as pessoas da cidade. A partir das 20 horas, se você não cumprir o decreto novo, vamos ter medidas mais drásticas, como conduzir as pessoas de estabelecimentos comerciais ou que estejam nas ruas no horário do toque de recolher sem justificativa. Elas vão ser encaminhadas para a Delegacia e vai ser aberto este Termo Circunstanciado para elas responderem futuramente”, pontuou.


A prefeitura adquiriu recentemente mais dois respiradores para serem instalados no Pronto Atendimento. No total, os equipamentos custaram aproximadamente R$ 116 mil. Porém, pela falta de estrutura no local, alguns pacientes estão recebendo oxigênio deitados em macas no corredor, conforme o relato do prefeito. “Eu queria salientar para as pessoas a questão da consciência porque realmente não tem mais condições de atender ali. Estamos preocupados também com o oxigênio porque a rede que nós temos lá (no PA) não pode atender a todo mundo. As pessoas estão recebendo oxigênio através de cilindros individuais, porque se colocarmos oxigênio a mais do que foi planejado, pode haver um congelamento da rede e não teríamos como atender as pessoas, o que seria um caos. Estamos colocando mais cilindros, não está faltando oxigênio, mas está tudo sob controle, mas estamos muito preocupados com o volume de pessoas que precisam do oxigênio e do atendimento”, comentou.

Falta de profissionais - Prefeitos de toda a região se reuniram na semana passada e decidiram contratar profissionais (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) através do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar) para atuar na Santa Casa de Irati por conta do esgotamento dos trabalhadores que estão na linha de frente da Covid-19. Derbli ressaltou que o candidato não precisa ter tido contato ou contraído a doença. No entanto, ele reclama da dificuldade para efetivar estas contratações. “Tem muitos que acreditam que na ala Covid-19 é complicado para trabalhar ou não pegaram a doença ainda. É uma situação delicada, então fazemos um apelo aos médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros que queiram trabalhar, é via Consórcio Intermunicipal de Saúde a contratação para trabalhar na Santa Casa”, solicitou.

A Secretaria de Saúde de Irati vai ceder alguns profissionais para trabalharem na Santa Casa e no Pronto Atendimento. Devido a este remanejamento, alguns postos de saúde poderão ter suas atividades temporariamente suspensas nos próximos dias. A Prefeitura também irá auxiliar na abertura de outros quatro ou cinco leitos de enfermaria e vai adquirir mais quatro respiradores para a abertura de leitos de UTI, todos na Santa Casa.

Irati foi responsável por 12% das mortes por Covid-19 ocorridas no Paraná nos últimos dias. “O número é muito crescente na região, não só em Irati mas em todos os municípios da região da AMCESPAR, e estamos preocupados, trabalhando para que se amenize um pouco esta situação e que consigamos dar um melhor atendimento à população, mas é difícil”, finalizou Derbli.

Estatísticas - Nesta terça-feira, 11, Irati atingiu a marca de 87 óbitos por Covid-19 e confirmou mais 85 casos da doença. No total, o município tem 5308 casos confirmados, com 459 pacientes em isolamento domiciliar, 51 internados, sendo 17 em enfermarias, 16 em UTI’s e 18 no Pronto Atendimento. Outros 4711 pacientes se recuperaram e 135 casos estão aguardando resultados dos exames.

Paralisação no Pátio de Máquinas - Desde segunda-feira, 10, o pátio de máquinas da Prefeitura também paralisou as atividades por conta da contaminação e suspeita de Covid-19 de vários funcionários. Com isto, as obras que estavam sendo realizadas estão suspensas até que todos os trabalhadores possam retornar.