Publicidade Topo

notícias

Prefeito de Guamiranga promete agir com transparência

Marcos Henrique Chiaradia, o Marco do Povo (PSL), que teve a candidatura indeferida pelo TRE-PR por conta de um processo que tramitava na Comarca de Imbituva, assumiu a prefeitura no dia 1º de maio/Paulo Henrique Sava

Marcos Henrique Chiaradia foi eleito prefeito de Guamiranga com 1651 votos. Foto: Portal Nossa Gente

O prefeito eleito de Guamiranga, Marcos Henrique Chiaradia, o Marco do Povo (PSL), assumiu o cargo no último dia 1º de maio, após um longo processo judicial. Ele venceu a eleição do dia 15 de novembro de 2020 com 1651 votos contra 1645 do ex-prefeito Ângelo Machado (DEM), que morreu em janeiro de 2021 por conta da Covid-19. Mesmo vencendo a disputa, Chiaradia foi impedido de assumir porque sua candidatura havia sido indeferida pelo TRE-PR por causa da discussão sobre um crime ambiental, que tramitava na Comarca de Imbituva.

Entretanto, em abril, por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) considerou regular a candidatura de Chiaradia. Em entrevista à Najuá, o prefeito alegou que o processo era relativo a uma empresa, que pertencia ao seu pai e pela qual ele vinha respondendo através de procuração. “Hoje, este processo não existe mais, já foi dado baixa em Imbituva, então estamos tranquilos e trabalhando sossegados, com uma grande administração pela frente para erguermos o município de Guamiranga. Estamos há muitos anos atrasados em vista dos nossos vizinhos, mas agora as coisas vão andar normalmente, estamos trabalhando para isto, com uma equipe muito boa. Daqui para frente, Guamiranga vai se sair muito bem, com um trabalho e uma equipe muito unida, e acima de tudo com Deus, que vem nos protegendo desde o início”, frisou.

Em seu plano de governo, Chiaradia prometeu agir com transparência na execução de ações públicas e na prestação de contas do município. “Com uma equipe bem formada, cada um na sua posição, na contabilidade, na administração, uma equipe bem montada e todo mês seguindo as normas e as leis, não vejo dificuldade em fazer isto. Transparência é o que o povo precisa e quer e sempre pediu aqui em Guamiranga e agora vai ter”, afirmou.

Agricultura - Chiaradia destacou que serão instituídos os programas de diversificação de produção e renda, a regularização fundiária e a capacitação de agricultores. A prefeitura também deve providenciar melhorias nas estradas do município e dará apoio à piscicultura, à agricultura familiar, à cadeia produtiva de leite e à fruticultura. Ele também destacou a necessidade de incentivo aos jovens e mulheres para continuarem no meio rural.

“Temos muita coisa pela frente, como a capacitação de agricultores, olericultura, fruticultura, o projeto Porteira Adentro, desenvolvimento rural sustentável, as estradas rurais no que compete à Secretaria de Agricultura, na questão de escoamento de produção, é muita coisa que temos. As coisas vão andar, estamos nos mexendo, a secretária de agricultura está fazendo reuniões, mas tudo vai andar logo”, comentou.


Assistência Social - Guamiranga contratou recentemente uma assistente social exclusiva para a Casa Lar Acolhedora e outras duas servidoras para o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS). Também foram iniciados os trabalhos para o início do programa Família Acolhedora. O município também deve implantar um projeto que visa a superação do estado de vulnerabilidade do município, que já vem sendo utilizado em Rebouças. Outras melhorias devem ser feitas no CREAS e em outros órgãos da Secretaria de Assistência Social.

Chiaradia relatou que, por conta da pandemia, muitas famílias acabaram perdendo suas rendas, o que causou um aumento na quantidade de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Por conta disso, a Prefeitura vem adquirindo mensalmente 80 cestas básicas com recursos próprios e oriundos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) Covid-19 para auxiliar estas famílias. “Também temos uma parceria com a coordenação da Defesa Civil do município, para que sejamos contemplados com uma ação de distribuição de alimentos, através das orientações de uma portaria que foi enviada”, pontuou.

Educação - O prefeito relatou que o município está fazendo obras na escola da comunidade de Boa Vista, ainda sem prazo para conclusão. Já a obra da creche municipal deve ter nova licitação em breve. Além disso, foram adquiridos 80 tablets para uso dos professores da rede municipal de ensino, que ainda serão entregues. As escolas deverão receber novos computadores e impressoras. A Secretaria de Educação também está providenciando a instalação de internet nas escolas Pingo de Ouro, Professora Izélia Marconato e da Boa Vista.

Recentemente foram feitos uma chamada pública para a Agricultura Familiar e um pregão para aquisição da merenda escolar. Já a licitação para a compra de materiais escolares para alunos carentes ainda não tem previsão para acontecer. Professores e funcionários das escolas municipais terão elevação de nível ainda neste ano. Além disso, o município aderiu recentemente aos programas federais “Tempo de aprender” e “Brasil na Escola”. “Mesmo com a educação parada, aqui na administração estão sendo feitas as coisas e estamos deixando tudo pronto para o reinício das aulas presenciais. Estamos no aguardo e, de repente, no próximo mês ou quando acalmar um pouco a pandemia, voltaremos com as aulas e estamos preparados para isto”, finalizou.

Prefeitos da região e o deputado estadual Emerson Bacil (PSL) participaram da cerimônia de posse de Chiaradia. Foto: Divulgação