Publicidade Topo

notícias

ONG que acolhe jovens de Imbituva depende de ajuda para continuar com serviço social

União Imbituvense do Bem-Estar da Criança e do Adolescente (Unibem) conta com ajuda da prefeitura para o pagamento das contas básicas e promove bazares de roupa e venda de pães para angariar fundos/Lennon Diego Gauron, com reportagem de Rodrigo Zub e Paulo Sava

Sede da Unibem fica no Morro das Pedras, em Imbituva. Foto: Divulgação

A União Imbituvense do Bem-Estar da Criança e do Adolescente (Unibem) acolhe crianças e adolescentes de famílias carentes após o período escolar, evitando que os jovens fiquem na rua. As atividades estão paralisadas devido à pandemia do novo coronavírus. A sede da entidade fica na localidade do Morro das Pedras, em Imbituva.

Em entrevista à Najuá, a diretora da Unibem, Maria Silvana Prado, falou sobre a importância da ONG, que oferece aulas de reforço escolar aos jovens. Ela comentou também sobre as necessidades que a instituição tem para continuar atendendo.

Maria destaca que a instituição é importante para que os jovens não fiquem expostos aos perigos da marginalidade nas ruas durante o seu tempo livre enquanto os seus pais estão no trabalho. “As crianças geralmente vêm de famílias muito carentes, onde os pais trabalham o dia todo. Elas precisam de um lugar para ficar bem acolhidas, mas os pais não podem pagar ninguém para atender durante o tempo de trabalho deles. Por meio dia, as crianças vão estar na escola, mas depois, essa criança vai precisar que alguém cuide delas. São jovens entre 5 e 14 anos que são atendidos pela Unibem, e para que elas não fiquem na rua, a gente acolhe essas crianças lá”, destaca a diretora.


A instituição oferece aulas de reforço escolar, material didático cultural e de entretenimento, além de refeições. “Quando a criança chega na Unibem, ela tem um almoço que é servido, vai ter o reforço escolar, que é algo muito importante e vai fazer a tarefa escolar. Ela vai ter um tempo para se divertir também, tendo à disposição livros, artes e televisão com vídeos educativos. Então os pais podem trabalhar tranquilos porque as crianças estão sendo bem cuidadas”, avalia Maria.

Como a ONG acolhe jovens de famílias carentes, Maria avalia que muitos deles dependem da instituição para poderem até mesmo se alimentar. “Muitas crianças que vão para a Unibem vão para se alimentar. E agora, com a pandemia, infelizmente, estamos lutando para manter a instituição aberta, porque ela é importante para a cidade e para as pessoas carentes. O maior prazer da minha vida é ajudar as pessoas que realmente precisam”, relata a diretora da Unibem.

A instituição conta com o apoio da prefeitura para o pagamento das contas básicas. Já o salário dos colaboradores e outras despesas dependem do dinheiro arrecadado com a venda de pães e roupas e também de doações. “Temos o apoio da prefeitura nas contas de luz, água e internet; temos também duas funcionárias, por enquanto, devido à pandemia, mas quando as crianças voltarem, vamos precisar contratar mais uma, pois são 100 crianças que acolhemos lá. As funcionárias não são contratadas pela prefeitura, elas são contratadas pelo Conselho. A gente precisa pagar elas e eventuais imprevistos. Temos também o bazar, arrecadamos roupas que as pessoas doam para a gente, e além disso ajudar a instituição, ajuda as famílias carentes. Todas as peças, a gente vende por apenas R$ 1 cada. São roupas seminovas, então a gente ajuda a comunidade cobrando barato e ajuda a instituição também”, afirma Maria. O bazar de roupas acontece de segunda a sexta-feira, das 8 às 16h na sede da Unibem.

Já a venda de pães é realizada nas sextas-feiras. A diretora da ONG diz que a entidade precisa de ajuda para entregar os alimentos, pois ela está fazendo esse trabalho com seu próprio veículo e arcando com os gastos de combustível. “A gente estava fazendo pão durante toda terça e sexta-feira, mas agora estamos fazendo somente na sexta-feira, porque a instituição fica um pouco longe para o povo ir buscar. Eu pego o meu carro e entrego para o pessoal que encomenda, mas com a alta da gasolina, eu estou entregando somente uma vez na semana. Se a gente tivesse uma ajuda, de algum empresário, até nessa questão da entrega, a gente poderia fazer muito mais coisas, muito mais vezes”, salienta Maria.

Os interessados em encomendar pães e bolachas feitas pela Unibem podem entrar em contato pelo telefone 9-9992-3719.

Na Páscoa, Unibem distribuiu ovos de chocolate para crianças atendidas pela instituição, por meio de parceria com a empresa Cacau Show, que doou os produtos. Foto: Divulgação

Parquinho da sede da Unibem. Foto: Divulgação