Publicidade Topo

notícias

Iratiense conta como se recuperou da Covid-19

João Zito Lupis, de 61 anos, conhecido como “Zito Louco”, chegou a ficar seis dias intubado na Santa Casa de Irati/Paulo Henrique Sava
João Zito Lupis, o "Zito Louco", de 61 anos, contou como conseguiu se recuperar da Covid-19. Foto: Arquivo pessoal

Em meio a tantas mortes registradas por conta da Covid-19 em Irati nos últimos dias, a notícia de uma cura surge como alento e esperança para a população. João Zito Lupis, de 61 anos, morador do Conjunto Flamboyant, no bairro Lagoa, chegou a ficar intubado por seis dias na Santa Casa, mas conseguiu se recuperar e está em casa já há 58 dias. Em contato com nossa reportagem, ele contou quais foram os sintomas nos primeiros dias. “Tive muita dor de cabeça e dor no corpo, estes foram os primeiros sintomas. Depois, você vai enfraquecendo de um jeito que não consegue mais levantar os braços e andar, é insuportável”, relatou.

Ele também relatou que está se recuperando em casa e que ainda sente um pouco de fraqueza e tontura. “Estou em casa me cuidando e me recuperando em repouso, mas ainda sinto fraqueza, quando estou sentado e me levanto fico meio tonto, mas no resto estou bem”, ressaltou.

Zito contou que recebeu um tratamento muito bom por parte da equipe da Santa Casa no período em que esteve internado. “O tratamento foi muito bom, nota 10. Inclusive eu quero agradecer as enfermeiras, aos médicos João Henrique (Sabag Duarte) e Fabiana, que foram uns heróis. O que eu passei, eles ficavam cuidando de mim, e fico até emocionado por falar. A equipe do hospital e os médicos que me atenderam estão de parabéns, eu fico sem palavras”, relatou.

Medicação - Os médicos receitaram para Zito complementos de vitaminas, como Vitamina D, zinco e ferro, além de medicamentos para o coração, circulação, trombose e controle da pressão arterial, uma vez que ele sofre com todas estas comorbidades. “Eu tenho pressão alta, e quando me acidentei, quebrei uma perna e apareceu uma trombose. Quando eu fui internado, contei para os médicos e eles iniciaram tratamento para evitar a trombose. Graças a Deus deu tudo certo”, frisou.

Zito fez uso de cloroquina apenas no começo do tratamento e disse que sua família ficou assustada ao receber a notícia sobre a confirmação da doença. “Não foi nada fácil, principalmente para minha esposa, bateu um desespero tão grande nela que foi difícil para contornar as coisas, mas foi se ajeitando, daí vai fazer o que”, questionou. Ele já recebeu a 1ª dose da vacina contra a Covid-19 da Oxford/Astrazeneca. 


Familiares - Além dele, suas duas irmãs, Rosemary Terezinha Lupis e Solange Lupis, também tiveram Covid-19, mas conseguiram se recuperar. “A minha irmã mais velha foi levada para Guarapuava, onde ficou internada no Hospital do Exército, e ficou quase dois meses internadas tanto lá quanto na Santa Casa de Irati. Esta doença é tão terrível que ela emagreceu 22 kg e eu, 15 kg”, relatou.

Ele pediu que a população mantenha os cuidados para evitar o contágio pelo coronavírus. “A coisa é complicada, não é fácil. Estas aglomerações, pessoas nas festinhas, o futebol que vemos por aí, o povo tem que evitar porque não é fácil. Só quem passou por isto vai dar valor. O povo parece que não acredita nestas coisas, aí fica complicado. Por isto, peço que todos se cuidem”, finalizou.

Números - Irati registrou mais 54 casos de Covid-19 na manhã deste sábado. Na soma desde o início da pandemia, o município tem 5639 casos da doença. Destes, 53 pacientes estão internados, sendo 14 em enfermarias, 19 em UTI’s e 20 no Pronto Atendimento Municipal (PA). Outros 527 iratienses estão em isolamento domiciliar e 91 morreram. Outras 4969 pessoas se recuperaram e 68 casos permanecem em investigação.