Publicidade Topo

notícias

Empresa desiste de terminar obra do novo ginásio de Esportes de Irati

Empresa Realiza, de Curitiba, alegou que o valor licitado (R$ 4,8 milhões) não era suficiente para realizar os serviços. Prefeitura terá que realizar nova licitação para concluir a obra/Rodrigo Zub, com reportagem de Ademar Bettes
Obra do novo ginásio de Esportes de Irati está paralisada desde 2013. Foto: Rádio Najuá/Arquivo

A empresa Realiza Construções Civis, de Curitiba, licitada para concluir a obra do novo ginásio de esportes de Irati denominado de José Richa desistiu de executar os serviços. Por esse motivo, o município terá que realizar uma nova licitação para poder dar andamento aos trabalhos.

Segundo o secretário de Esportes de Irati, André Demczuk (Dedé), a empresa realizou uma análise e constatou que o valor licitado não é suficiente para concluir os trabalhos. Por isso, ela solicitou uma readequação de valores. De acordo com o secretário de Esportes, a prefeitura não pode reavaliar a planilha de valores sem contrato assinado. Com a desistência da empresa, o município terá que fazer uma nova licitação para execução da obra. “A empresa que ganhou a licitação veio para cá, fez uma planilha de valores e disse que o valor não era condizente. Ela queria que fosse feita readequação de valores. A prefeitura não pode fazer isso sem contrato assinado e sem obra em curso. O setor jurídico repassou que se tiver defasado, a empresa deve iniciar a obra para fazer a readequação [discutir valores]. Essa planilha deveria ser feita antes da licitação”, afirma Dedé.

O valor licitado para concluir a edificação que fica na Avenida Perimetral João Stoklos foi de R$ 4 milhões e 800 mil. A empresa vencedora da licitação ofereceu um desconto de 18%, já que o valor inicial era de R$ 5 milhões e 500 mil. Dedé relata que outras empresas que participaram da licitação não aceitaram executar a obra, pois elas teriam que realizar com o valor oferecido na primeira licitação. “Judicialmente eles só podem pegar pelo valor que a primeira colocada deu R$ 4,8 milhões, como eles passaram para gente, realmente os preços estão defasados teve um aumento muito grande no valor dos materiais e tudo que eles gastariam para eles não valia a pena pegar a obra nesse valor”, relata o secretário de Esportes. Segundo a secretária de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo, Jéssica Custódio, a empresa que ficou em segundo lugar na licitação foi procurada para realizar a obra, mas não teve interesse de executá-la.


A empresa Realiza deverá ser penalizada judicialmente pela desistência de executar a obra. Enquanto isso, o município terá que fazer uma nova licitação para concluir a edificação do novo ginásio de esportes. “Vamos ter que fazer um novo processo licitatório aquela licitação fica como inválida, a empresa que venceu que tinha a obrigatoriedade de assinar o contrato vai ser penalizada judicialmente. O setor responsável da prefeitura, a mando do prefeito e a pedido nosso vai acionar [a empresa]. De acordo com o próprio edital de licitação tem uma multa para a empresa que ganha e não assina o contrato e não inicia a obra. A gente, infelizmente vai ter que fazer todo processo licitatório novamente para que uma nova empresa vença e com os preços reajustados possa ter início das obras”, explica Dedé.

A expectativa da prefeitura era concluir a obra oito meses após a ordem de serviço. Em entrevista à Najuá em março, Jéssica disse que a estrutura da cobertura do ginásio deve ser removida e substituída por um material mais leve. “A parte estrutural do concreto está tudo perfeito. Já a cobertura será retirada, removida e será feita uma estrutura totalmente nova. Aquela estrutura, infelizmente, não terá reaproveitamento para nós no momento”.

Obra teve início em 2012: A obra do novo ginásio de Esportes de Irati foi iniciada em 2012 e paralisada no ano seguinte. Na época, a empresa Stafim entrou com uma ação judicial requerendo a tutela da obra, pois alegava que tinha valores a receber da administração municipal pela execução dos serviços. A obra foi paralisada com poucos mais de 50% do projeto executado, com valores medidos de R$ 3.722.447,69.

Somente em fevereiro de 2019, o município conseguiu desjudicializar a obra, que voltou à tutela da Prefeitura de Irati em maio do mesmo ano. Para retomar a obra, o município enviou o projeto para análise do Serviço Social Autônomo Paranacidade, vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU), para que fosse homologado empréstimo e nova licitação em 2020.

No dia 11 de dezembro de 2020, o governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou a autorização para o início dos procedimentos licitatórios para a conclusão da obra.

A obra possui mais de 4.500 metros quadrados de área construída e a capacidade projetada é para 3 mil pessoas. No projeto, o ginásio terá quadra poliesportiva e entorno, arquibancadas, palcos interno e externo, camarins masculino e feminino, coxias, lavanderia, depósitos, vestiários masculinos e femininos, sala de lutas, de yoga, de ginástica, de diretoria, de professores, de reuniões, banheiros masculinos, femininos e para portadores de necessidades especiais (PNE), galeria de troféus, salas multifuncionais, sala de primeiros socorros, sala de árbitros, biblioteca com internet, área administrativa, pátio coberto com 234,5 metros quadrados e calçadas externas.