Publicidade Topo

notícias

Consultas e exames eletivos são cancelados temporariamente pelo CIS/Amcespar

Decisão foi tomada na última quarta-feira, 19, por conta do lockdown decretado pela Prefeitura de Irati. Pacientes com consultas e exames eletivos agendados até 02 de junho devem procurar os municípios para reagendamento/Paulo Henrique Sava

Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar) cancelou temporariamente todos os atendimentos de consultas e exames eletivos previamente agendados para os próximos 15 dias. Foto: Arquivo Najuá

O Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar) cancelou temporariamente todos os atendimentos de consultas e exames eletivos previamente agendados para os próximos 15 dias. A decisão foi tomada em reunião do Conselho Regional dos Secretários de Saúde, ocorrida na quarta-feira, 19, levando em conta o lockdown determinado pela Prefeitura de Irati. Neste período, serão atendidos apenas casos de urgência e emergência em algumas especialidades. Os pacientes devem procurar as unidades básicas de saúde dos municípios para reagendar atendimentos, conforme explica a presidente do CIS/Amcespar e prefeita de Fernandes Pinheiro, Cleonice Schuck.

“Todos que têm algum agendamento pelo Consórcio de Saúde devem procurar a Unidade Básica de Saúde dos seus municípios para remarcarem o agendamento. Estaremos atendendo pelo CIS somente urgências e emergências indicadas por cada município. Se você tem uma guia de marcação de atendimento, não adianta ir ao consórcio porque não vai ser atendido. Isto se faz para que também nós colaboremos para a diminuição do fluxo de pessoas”, frisou.

Entre os serviços que terão restrições, estão o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), que terá equipe reduzida para atendimento de casos de emergência; o Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS 2), que realizará apenas tele atendimento, auxiliando os municípios nas demandas de saúde mental emergencial e a Secretaria de Saúde de Irati no monitoramento de casos de Covid-19.

Já o ambulatório do Modelo de Atenção às Condições Crônicas atenderá apenas gestantes e crianças de alto risco, disponibilizando a equipe para monitoramento de casos de Covid-19. No ambulatório de especialidades, que funciona no prédio do CIS/Amcespar, serão atendidas situações emergenciais de cardiologia, endocrinologia, nefrologia e trauma ortopedia, conforme explica a diretora do consórcio, Ângela Maria da Cruz Cardoso. “Mesmo estas especialidades terão número reduzido de vagas, com disponibilidade de atendimento para casos específicos encaminhados pelos municípios”, pontuou.


Exames - Durante o período de vigência do lockdown em Irati, estão suspensos todos os exames eletivos. Serão liberados apenas exames emergenciais e de casos suspeitos de Covid-19 em todos os municípios da região. “Estamos orientando os municípios que os pacientes precisam procurar o setor de agendamento para saber se o seu exame vai ser remarcado durante este período de vigência do decreto ou se vai ficar aguardando para reagendar assim que passe o período mais crítico da pandemia, que estamos vivendo hoje”, comentou Ângela.

A diretora do CIS/Amcespar afirmou que a suspensão dos atendimentos eletivos é necessária para tentar conter o avanço da Covid-19 na região. “Sabemos que todas as doenças não deixaram de acontecer em virtude da Covid-19, mas hoje a mais grave é esta. O município precisa tomar atitudes, o Consórcio precisa criar estratégias para reduzir aglomerações e o contágio, para que consigamos neste momento preservar vidas dos usuários, pacientes e seus familiares”, comentou.

Alerta para colapso - Ângela lembrou que, desde o início da pandemia, autoridades de saúde alertavam para a possibilidade de colapso do sistema de saúde, o que vem ocorrendo nos últimos meses. Por isto, ela pede que a população tome consciência sobre a gravidade deste momento. “Precisamos, neste momento, fazer a nossa parte. Não estaríamos nesta situação se cada um tivesse feito a sua parte. Desde o início foi colocado que não poderíamos deixar entrar em colapso o sistema de saúde, mas chegou nisso. Ninguém foi pego de surpresa, todo mundo sabia que, em algum momento, o sistema entraria em colapso porque não teria UTI, respirador e profissionais da saúde para atender a uma demanda muito grande ao mesmo tempo. Todos teríamos contato com o vírus, mas queríamos que isto fosse de forma gradativa e não de uma vez só”, lamentou.

Preocupação maior com encontros familiares - A diretora do CIS atribuiu o aumento no número de casos registrado nos últimos dias aos encontros familiares dos feriados de Páscoa e Dia das Mães. “Está muito claro que viemos do feriado de Páscoa com um montante de casos, que triplicaram no Dia das Mães, e nos preocupa este número tão grande para o próximo feriado, no dia 03 de junho (Corpus Christi), aí temos muito medo do que possa acontecer”, frisou.

O fato de a maioria das pessoas que participam de encontros familiares não utilizarem máscara vem causando preocupação aos profissionais da saúde, segundo Ângela.
Quando estão em família, as pessoas pensam que ninguém tem nada, aí quando um positiva, muitos já tiveram contato, e é assim que o vírus está se propagando: ele não está chegando sozinho a nenhum lugar, mas está sendo conduzido, disseminado. Esta disseminação tem que ser freada o quanto antes para deixar de ceifar tantas vidas e deixar tantas famílias enlutadas, com um olhar de desespero e tristeza que assombra os municípios, os estados e o país todo, e isto depende de cada um de nós. A hora que tivermos a plena consciência de que precisamos higienizar as mãos, utilizar a máscara e manter o distanciamento, mesmo que no âmbito familiar, vamos conseguir frear esta pandemia.
Números em Irati - Nesta sexta-feira, 21, Irati confirmou mais 81 casos de Covid-19. Com isto, o município atingiu a marca de 6166 pacientes infectados com coronavírus. Destes, 657 estão em isolamento domiciliar, 55 internados, sendo 24 em enfermarias, 15 em UTI’s e 16 no Pronto Atendimento. Outras 103 pessoas morreram em virtude da doença, 191 casos estão em investigação e 5352 pacientes se recuperaram.

Diretora do CIS/Amcespar, Ângela Maria da Cruz Cardoso. Foto: Reprodução WhatsApp