Publicidade Topo

notícias

Time de Irati se classifica para final da Taça Governador de Futebol 7

Irati/Wisa Decorvis venceu Athletico Paranaense na semifinal. Na decisão, time iratiense enfrenta o Coritiba/Rodrigo Zub
Irati/Wisa Decorvis se classificou para a final da Taça Governador de Futebol 7. Foto: Facebook/Reprodução
O Irati/Wisa Decorvis se classificou para a final da Taça Governador de Futebol 7. Em partida válida pela semifinal, o time iratiense venceu o Athletico Paranaense, por 3 a 2, com gols de Nathan, Renan e Giso. O jogo aconteceu no sábado, 17, na Arena Contorno Esportes, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O time iratiense saiu na frente no primeiro tempo com Nathan. Renan marcou o segundo gol do Irati/Wisa Decorvis no começo da segunda etapa. Porém, o adversário reagiu e conseguiu o empate. O gol da vitória foi marcado após belo lançamento de Dan que encontrou Giso. Ele chutou de primeira no ângulo do goleiro rival.

O treinador iratiense, Cristiano Fiori, começou o jogo com o goleiro Doni e os jogadores de linha Fernando, Moha, Dan, Pelezinho, Erick e Ricardo. Os atletas que começaram no banco de reservas foram: Gilsinho, Nathan, Toninho, Hiorann, Murilo, Sávio, Teles, Bisqui, Giso, Gabriel e Renan. Na decisão da competição que deve acontecer no sábado, dia 1º de maio, o Irati/Wisa Decorvis enfrenta o Coritiba que venceu o Londrina, por 4 a 3, na outra semifinal.


Ao garantir vaga entre os quatro melhores da Taça Governador de Futebol 7, o time iratiense também obteve a classificação para a Copa do Brasil da modalidade, que será disputada em maio em Florianópolis/SC. A competição reunirá os principais clubes de Futebol 7 do País.

A Taça Governador de Futebol 7 está sendo disputada em Curitiba e na Região Metropolitana da Capital. A disputa foi retomada no sábado, 17, com as partidas da semifinal após dois meses de paralisação em virtude das medidas de combate ao coronavírus, que foram implantadas pela prefeitura de Curitiba. Uma delas foi a proibição de atividades esportivas, o que impediu que até os clubes de futebol profissional como Athletico, Coritiba e Paraná Clube realizassem treinos e jogos do Campeonato Paranaense neste período.