Publicidade Topo

notícias

Caseiro de chácara e sua namorada são agredidos por frequentadores de festa

Vítimas foram agredidas após conversarem com dono da propriedade sobre possibilidade de encerrar festa por conta das medidas de combate ao coronavírus

Foto: PM/Divulgação

O caseiro de uma chácara e sua namorada foram agredidos por frequentadores de uma festa em Imbituva. A Polícia Militar foi informada no telefone de emergência que estava ocorrendo uma confraternização com som alto e aglomerações de pessoas em uma propriedade rural. 

Uma mulher relatou que havia ocorrido uma festa promovida pelo dono da propriedade. Ela ainda disse que seu namorado é caseiro da chácara e que ambos não estavam no local durante o dia. Quando retornaram por volta das 19 h de ontem, 2, eles constaram que estava sendo realizada a confraternização. O caseiro e a namorada disseram que tentaram falar para o proprietário sobre a possibilidade de encerrar a festa por conta do decreto que está em vigor com medidas de combate ao coronavírus. Porém, o casal foi hostilizado pelo responsável pela chácara, que mandou o caseiro sair do local. Depois disso, convidados da festa agrediram a namorada do caseiro. Uma mulher teria acertado tijoladas na vítima. Já um homem que portava uma faca de cozinha atingiu alguns golpes no caseiro, que sofreu arranhões no abdômen. 

As vítimas relataram que aproximadamente 100 pessoas estavam participando da festa. A mulher disse que as agressões não continuaram, pois ela acionou a PM. Em seguida, o proprietário do local ordenou que os convidados deixassem a propriedade. As vítimas foram orientadas sobre as medidas que podem ser tomadas na Polícia Civil contra os agressores, pois eles já haviam deixado o local. Quando a PM chegou na chácara, a festa já havia sido encerrada.

Quer receber notícias locais?

Ainda em Imbituva, uma mulher foi agredida pelo convivente após discussão entre ambos. Algumas pessoas disseram que os dois envolvidos na ocorrência são moradores de rua. A mulher foi socorrida pela ambulância do Pronto Atendimento Municipal e apresentava sinais de embriaguez, segundo os policiais. A equipe realizou buscas, mas não encontrou o agressor.

Em outra ocorrência em Guamiranga, equipes da PM e da Vigilância Sanitária receberam uma denúncia de aglomeração de pessoas em um campo de futebol no interior do município. Porém, a denúncia não foi confirmada. Sendo assim, as pessoas presentes foram orientadas sobre os decretos em vigor para evitar o contágio de Covid-19.   

Ainda em Guamiranga, a PM recebeu informações que alguns pneus estavam sendo queimados obstruindo a passagem de veículos na estrada de Boa Vista. Foi constatado que os autores do ato haviam fugido para o matagal nas margens da estrada. Um taxista que passava pelo local disse que ouviu disparos de arma de fogo e algumas pessoas correndo para o mato. Os policiais ouviram barulhos no matagal. Por isso, foi solicitado apoio das equipes de Ivaí e Imbituva, que auxiliaram a desobstruir a estrada. Os policiais ouviram pessoas se movimentando no matagal, mas suspenderam as buscas em função da falta de visibilidade e para preservar a integridade física.