Publicidade Topo

notícias

Novo decreto determina fechamento de mercados nos finais de semana em Irati

Somente farmácias, postos de combustíveis e distribuidoras de gás poderão funcionar nos dois próximos sábados e domingos. Venda de alimentos na modalidade delivery será permitida somente nos dias de semana até às 22 h

Foto: Lev Mercado

O prefeito de Irati, Jorge Derbli, publicou um novo decreto na tarde desta quarta-feira, 17, com medidas para evitar a circulação de pessoas com objetivo de reduzir o contágio de coronavírus. Boa parte das determinações que já estavam em vigor foram mantidas. As principais novidades são o fechamento de mercados nos finais de semana e mudança do horário do toque de recolher, que passa a valer das 20h30 até 5 h do dia seguinte.

As novas regras valem a partir de hoje até o dia 1º de abril. Conforme o decreto, os únicos estabelecimentos que podem funcionar nos dois próximos sábados e domingos são farmácias, postos de combustíveis e distribuidoras de gás. Em vídeo divulgado pela Secretaria de Comunicação, o prefeito Jorge Derbli (PSDB) solicitou que as pessoas que necessitarem ir ao supermercado antecipem suas compras. “Vocês têm de segunda a sexta para fazerem as compras de fim de semana. Nos ajudem, não deixem para ir ao mercado na sexta-feira à tarde, para ter um excesso de aglomeração. Nós temos a semana inteira, se programem, não levem as crianças, vai somente uma pessoa da família, mas nos ajudem indo durante a semana. Sábado e domingo você não vai poder comprar alimentos porque estarão fechados os mercados, as mercearias, panificadoras e açougues. Se programe e compre antecipadamente, pois queremos evitar ao máximo a circulação das pessoas para tentarmos combater esta pandemia que está afligindo a nossa cidade”, frisou o prefeito. 

A entrega de alimentos prontos para consumo será permitida na modalidade delivery até às 22 h nos dias de semana. Durante o período de vigência do decreto está proibida a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo entre 20 e 5 h do dia seguinte, durante os dias da semana, em qualquer tipo de estabelecimento. Nos finais de semana, também será proibido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo. 

Derbli solicitou que os proprietários de postos de combustíveis tenham bom senso e mantenham as lojas de conveniências fechadas, mesmo com uma liminar autorizando a abertura destes espaços. “É legal, mas a cooperação de vocês é importante para nos ajudar que haja menos circulação de pessoas. Se vocês deixarem fechadas as lojas de conveniência e trabalharem apenas no abastecimento de combustível, estarão colaborando muito com o município de Irati e com o próximo”, salientou.

O horário de funcionamento de atividades comerciais, galerias, centros comerciais, prestadores de serviços, restaurantes, bares e lanchonetes foi estabelecido entre 8 e 20 h de segunda a sexta-feira. Já a capacidade de público foi limitada em 40%. A entrada de menores de 12 anos não é permitida nesses locais. No decreto anterior, o atendimento iniciava às 9 h. Academias de ginástica para a prática esportiva individual ou coletiva podem funcionar das 6 às 20 h, com limitação de 30% de ocupação. Permanecem suspensas as atividades escolares de forma presencial nas escolas públicas e privadas e universidades. Essas instituições devem realizar aulas de maneira remota. Já as atividades religiosas foram suspensas, conforme o novo decreto. O transporte coletivo pode funcionar com limitação de capacidade de 50% dos passageiros sentados. Já os táxis podem transportar no máximo duas pessoas. 

 Quer receber notícias locais?

Continua sendo obrigatório o uso de máscaras e o distanciamento mínimo de dois metros nos estabelecimentos. O responsável deve manter um funcionário identificado para auxiliar os clientes na fiscalização e organização das filas internas e externas. Também é necessário fornecer álcool em gel 70% na entrada dos estabelecimentos, caixas e demais setores. Quem não cumprir essas medidas receberá multa de 30 Unidades de Referência Municipal (URM), o que corresponde a R$ 2.438,40. Atualmente, o valor da URM é de R$ 81,28.  

Outras atividades que continuam suspensas são: 

- Estabelecimentos destinados ao entretenimento ou a eventos culturais, como casas de shows, circos, teatros, cinemas, museus e atividades correlatas;

- Estabelecimentos destinados a eventos sociais e atividades correlatas, como casas de festas, de eventos ou recepções, bem como parques infantis e temáticos, bem como clubes sociais;

- Estabelecimentos destinados a mostras comerciais, feiras de varejo, eventos técnicos, congressos, convenções, entre outros eventos de interesse profissional, técnico ou científico.

- Casas noturnas e atividades correlatas;

- Reuniões, incluindo eventos, comemorações, assembleias, confraternizações, encontros familiares ou corporativos em espaços de uso público, localizados em bens públicos ou privados;

- Atividades em parques, praças ou quadras públicas;

- Cursos de idiomas, profissionalizantes, treinamentos, palestras e cursos rápidos em geral. 

Multas: Conforme o decreto, as fiscalizações devem ser intensificadas pelos órgãos competentes, principalmente Guarda Municipal e Vigilância Sanitária. A multa para a pessoa física que descumprir as medidas estabelecidas é de dez URM. Já para a pessoa jurídica, a multa é de 30 URM. Nas situações que o infrator for reincidente, a multa será dobrada. Já o estabelecimento terá sua licença de funcionamento suspensa por 30 dias.  

Conforme Derbli, o principal objetivo deste decreto é diminuir a circulação de pessoas no município, uma vez que o sistema de saúde entrou em colapso. “Nós estamos com a Santa Casa em colapso. Não temos mais vagas na UTI, na enfermaria e não tem lugar para internar mais ninguém. Se houver necessidade, temos que buscar na Central de Leitos para ver se há possibilidade de conseguir um leito no estado do Paraná, porque aqui em Irati não tem mais”, lamentou.

No Pronto Atendimento da Vila São João, foram abertos dez leitos para pacientes com Covid-19. Na manhã de hoje, cinco pacientes estavam internados no local. Entretanto, o local conta apenas com equipamentos básicos para que a pessoa aguarde uma vaga em leito hospitalar. “Temos oxigênio, cama e uma estrutura básica para atender, mas não a necessária para o tratamento da Covid-19. É simplesmente uma estrutura de espera, até que se consiga um leito”, explicou.

O prefeito falou também sobre a necessidade da aquisição de sedativos para pacientes que necessitam de intubação, pois o hospital só tem estoque desses medicamentos para mais três dias. Ele reclama da falta destes insumos no mercado. “Estamos tentando comprar, mas não está fácil. Não é nem problema financeiro, pois recursos nós temos; o problema é encontrar", relatou Derbli. 

Na terça-feira, 16, a Câmara de Irati aprovou um projeto de lei que autoriza o município a participar de um consórcio nacional para aquisição de vacinas. Segundo o prefeito, os recursos para esta aquisição já estão garantidos, mas ainda não se sabe quando os imunizantes serão adquiridos. “A vontade e o esforço de todos são muito grandes, mas hoje o dinheiro não faz muita diferença porque não tem fornecedor, não tem vacina e nem remédio. Não adianta ter dinheiro e não ter o que mais precisamos, que é a saúde. Estamos preocupados com isto, mas infelizmente temos que aguardar. Já fomos autorizados e temos recursos, se for o caso, para comprar a vacina se ela não vier do Governo Federal. Estamos formalizando o consórcio, mas ainda não temos o fornecedor desta vacina”, disse.

Casos de Covid-19 em Irati: Na manhã de hoje, 18, o município registrou mais 22 casos de coronavírus, totalizando 3.693 pessoas diagnosticadas com a doença desde o início da pandemia. O número de moradores recuperados passou para 3.504. Quarenta e duas pessoas faleceram em virtude da infecção. 123 iratienses infectados estão em isolamento domiciliar e 24 internados, sendo 15 em enfermaria e nove em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). 84 pessoas aguardam resultado dos exames. Nesta quinta-feira, 29 pessoas estão internadas com coronavírus na Santa Casa de Irati. São 12 pacientes na UTI, 12 na enfermaria e cinco no Pronto Socorro. Por isso, a direção do hospital solicita a colaboração da população. “Com medicamentos escassos e com uma média de 96% de lotação em nossa macrorregião devemos mais do que nunca fazer a nossa parte com distanciamento, higienização das mãos, uso de álcool gel e máscaras, e evitando aglomerações. Você pode ajudar a amenizar o sofrimento de muitas pessoas com estes cuidados”.