Publicidade Topo

notícias

Mulher morre em colisão frontal na BR-153

Vítima tinha 56 anos e conduzia veículo Fox que colidiu contra um caminhão Volvo

Colisão frontal ocorreu em uma reta na BR-153 entre os municípios de Irati e Rebouças. Foto: PRF/Divulgação

Uma mulher, de 56 anos, morreu após uma colisão frontal na BR-153, entre os municípios de Irati e Rebouças, na manhã de hoje, 24, por volta das 7h50. Marlene da Silva Parteka conduzia um veículo Fox que atingiu um caminhão Volvo no quilômetro 343 da rodovia, na localidade do Riozinho de Baixo. 

A condutora do Fox teve morte instantânea. Já o condutor do caminhão, de 40 anos, sofreu ferimentos leves. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para a Santa Casa de Irati. 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), havia neblina no local no momento da batida. Uma das pistas ficou interditada até às 12 h. Porém, o trânsito fluiu em uma das faixas e não houve formação de filas. O corpo de Marlene foi conduzido ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa. Ela deixou três filhas, conforme informações do serviço funerário de Ponta Grossa. Marlene era natural de Irati. 

Quer receber notícias locais?

No momento da colisão, a motorista do carro seguia sentido Rebouças/Irati. Já o caminhão, com placas de Porto União/SC, estava na pista contrária. A criminalística realizou a perícia para identificar as causas do acidente. 

Durante o atendimento da ocorrência, o policial rodoviário Adilson disse ao repórter Sérgio Soriani, da Rádio Alvorada, que ainda não era possível precisar se a condutora do Fox estava realizando uma ultrapassagem. “A gente levantou no local que o Fox transitava na contramão. No local é permitido a ultrapassagem, mas vamos levantar ainda em busca de maiores informações se a condutora realizava ultrapassagem no momento. Infelizmente entrou em óbito no local e o motorista do caminhão foi hospitalizado”, relatou o policial. 

Ele solicitou que os motoristas dirijam com atenção, principalmente em locais com pouca visibilidade. “É uma rodovia estreita e sem acostamento. [Por isso] respeitar os limites de velocidade é sempre importante”, orienta Adilson. 

Condutora do Fox teve morte instantânea. Foto: PRF/Divulgação