Publicidade Topo

notícias

Morador de Rio Azul de 90 anos morre de Covid-19

Theodoro Surmacz atuou mais de 40 anos no setor público como professor, secretário Executivo da Câmara e funcionário do setor de Saúde de Rio Azul, entre outras atividades desempenhadas

Theodoro Surmacz foi bastante atuante na comunidade de Rio Azul. Foto: Facebook/Reprodução

Rio Azul registrou o quarto óbito em razão da Covid-19. Theodoro Surmacz, de 90 anos, faleceu nesta quinta-feira, 18, no hospital São Francisco de Assis, em Rio Azul. Ele estava internado desde o dia 5 de março. O idoso morava no interior do município e tinha comorbidades (outras doenças associadas). 

De família tradicional em Rio Azul, Theodoro foi bastante atuante na comunidade. Filho de imigrantes poloneses, ele nasceu na Colônia Augusta, que pertence ao município de Curitiba, em 15 de maio de 1930. Com apenas três anos, Theodoro passou a morar em Rio Azul com os pais. Ainda jovem se casou com Senka Bereza quando tinha 22 anos. O casal teve sete filhos Jorge, Rafael, Ismael, Silvio, Wilson, Silvano (Padre da Diocese de União da Vitória) e Romualdo. Theodoro começou a trabalhar na lavoura para ajudar a família. 

No setor público teve atuação durante mais de 40 anos. Em 1953 foi nomeado professor pela secretaria de Estado da Educação e Cultura. Lecionou nas comunidades de Marumbi dos Ribeiros (1953-1959) e Rio Azul de Cima (1960-1964). Trabalhou em duas gestões municipais na função de tesoureiro. Ele desempenhou esse cargo nos anos de 1959 e 1960 na gestão de Orestes Pallú e depois entre 1962 e 1965 na administração de Albino Ianoski. Em 1965 assumiu a gestão do posto de saúde da cidade. Na ocasião, Theodoro foi Agente de Saneamento e colaborou com a vacinação de crianças e adultos na cidade e no interior, na Campanha de Prevenção e Controle de Hansenianos e outras doenças até o ano de 1984. Nessa época voltou a trabalhar na prefeitura. Exerceu por muitos anos o cargo de Escrivão Preparador Eleitoral, Secretário da Junta do Serviço Militar e Diretor de Cultura, quando participou da fundação da Biblioteca Pública de Rio Azul. Theodoro também foi secretário Executivo da Câmara de Rio Azul no período de 32 anos entre 1965 e 1997.

 Quer receber notícias locais?

Em publicação na página da Câmara de Rio Azul, o atual secretário Executivo, José Augusto Gueltes, mencionou outras atividades realizadas por Theodoro no município. “Durante todo o governo revolucionário exerceu o cargo de secretário da ARENA. Foi presidente interino da Lar dos Velhinhos de Rio Azul, responsável pela elaboração de seus estatutos, membro da Diretoria do Abrigo e Jardim de Infância do Educandário Nossa Senhora de Fatima, do S.O.S. Serviços e Obras Sociais (Municipal), tesoureiro e secretário do Hospital de Caridade São Francisco de Assis por mais de três décadas. Trabalhou no recenseamento de 1970 e durante vários anos nos serviços de recadastramento do INCRA. Era Teólogo formado pela Casa de Formação de Leigos Cristãos de União da Vitória. Católico empenhado e dedicado à comunidade, destacou-se como grande e respeitado líder por praticamente toda a sua vida participando ativamente de diversos movimentos e pastorais, bem como em cursos de preparação de leigos, batismo, casamento, etc. Exerceu o Ministério Extraordinário da Comunhão Eucarística (Ministro da Eucaristia) durante 15 anos. Em 1965 (no mesmo tempo que estava na Saúde Pública) começou a prestar serviços à Câmara Municipal de Rio Azul como Secretário Administrativo, cargo este que ocupou com muita responsabilidade, seriedade, solicitude e dinamismo para o bom funcionamento do parlamento. No ano de 1997, logo após aposentar-se, o senhor Theodoro foi homenageado na Câmara quando recebeu o título de cidadão honorário de Rio Azul, conforme Lei 08/97, de 28 de abril daquele ano”, diz a publicação realizada por José Augusto Gueltes.

A secretaria de Saúde de Rio Azul também publicou uma nota destacando as ações realizadas por Theodoro. “Em meados de 1965 quando começou, fazia parte de um pequeno grupo de profissionais, dentre as suas atribuições trabalhou como Agente de Saneamento, participou ativamente das campanhas de vacinação e prevenção de doenças no município. Com um conhecimento nato, carisma e humildade, conquistou o respeito e fez grandes amizades. Sua missão encerrou-se por aqui, mais a morte não é o fim, e sim o começo de uma nova dimensão, a vida eterna. Os nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos”, diz a nota. 

Em outra publicação, a secretaria de Saúde lamentou a morte do morador de Rio Azul e prestou condolências aos amigos e familiares. Na mesma nota, a pasta solicita a necessidade de a população manter as medidas preventivas do coronavírus, como evitar aglomerações, manter distanciamento, adotar hábitos de higiene pessoal como lavar as mãos com frequência e uso de máscara em qualquer ambiente. Em virtude da morte de Theodoro Surmacz, o presidente da Câmara de Rio Azul, Sérgio Mazur, decretou luto oficial de três dias no legislativo municipal em sinal de pesar e respeito ao trabalho realizado por ele junto à comunidade.

Um dos filhos de Theodoro, o padre Silvano Surmacz, também foi diagnosticado com a Covid-19. O pároco da Catedral Sagrado Coração de Jesus, de União da Vitória, está internado no hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba. Na tarde de hoje, 18, a instituição divulgou um boletim sobre o estado de saúde do paciente. “O Padre Silvano Surmacz encontra-se bem, com quadro estável. Apresenta melhoras. O estado de saúde dele requer muitos cuidados ainda, porém, não está entubado. Ainda não há previsão de alta médica, visto ainda caso seja necessário a utilização de oxigênio”. Segundo informações apuradas pela rádio Difusora do Xisto, o padre havia sido internado na Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (APMI), em União da Vitória, na terça-feira, 16. Em seguida, ele precisou ser transferido para o hospital Angelina Caron. 

Conforme o último boletim divulgado pela secretaria de Saúde de Rio Azul, mais oito casos de coronavírus foram confirmados nas últimas 24 horas. Com isso, a cidade possui 45 casos ativos da doença, sendo 16% no interior do município e 84% na área urbana. Entre os casos ativos, 11 pessoas se enquadram na faixa etária de 41 a 50 anos. Nove pessoas possuem entre 21 e 30 anos. Sete rio-azulenses contaminados tem entre 31 e 40 anos. Seis casos ativos são na faixa etária entre 51 e 60 anos. Quatro munícipes têm entre 11 e 20 anos. Três moradores de 1 a 10 anos e três rio-azulenses entre 61 e 70 anos também estão em recuperação. Uma criança de 1 ano e uma pessoa entre 81 e 90 anos também são casos ativos. No total, 298 pessoas já tiveram a infecção em Rio Azul desde o início da pandemia. Quatro rio-azulenses morreram e um está internado em virtude da Covid-19. 249 moradores já se recuperaram e 51 aguardam resultado dos exames. 247 pessoas estão sendo monitoradas e 1.721 casos foram descartados. 

Último boletim de coronavírus divulgado pela secretaria de Saúde de Rio Azul. Foto: Divulgação