notícias

SISMI elegerá nova diretoria em março

Três chapas estão inscritas para concorrer à diretoria do sindicato. Votação acontece no dia 03 de março/Paulo Henrique Sava, com reportagem de Rodrigo Zub

Sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Irati (SISMI), na Avenida Vicente Machado. Foto: Paulo Henrique Sava
O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Irati (SISMI) elegerá uma nova diretoria no próximo dia 03 de março, das 08h às 17 horas. Três chapas estão inscritas para concorrer ao pleito. São elas: “Renovação e Transparência”, cujo candidato é Nilton Sérgio Olenik dos Santos; “Quem tem esperança sempre alcança”, com a candidatura à reeleição do atual presidente Elton Ênio Fillus; e “União e força”, cujo candidato é Mateus da Silva Muller. Todas elas estão aptas e homologadas pela Comissão Eleitoral. Para concorrer, a única condição é de que cada candidato deve ser filiado ao sindicato e estar em dia com as contribuições.

O presidente da Comissão Eleitoral é o advogado Ronaldo Evangelista. Segundo ele, havia a possibilidade de que a eleição fosse realizada com urnas volantes para facilitar a votação dos servidores sindicalizados. Porém, com a pandemia da Covid-19 e o risco de contaminação dos trabalhadores por conta da circulação do material, serão disponibilizadas urnas fixas na sede do SISMI, na sede da Prefeitura, no Centro Administrativo Municipal (CAM), nos prédios administrativos das secretarias municipais de Educação e Saúde e no Parque de Máquinas, no bairro Rio Bonito. “Obviamente que, nestes locais de votação, serão tomados todos os cuidados com a prevenção da pandemia, com o uso de álcool em gel, distanciamento social e a utilização de máscara de proteção”, frisou.

Os locais escolhidos para a colocação das urnas, segundo Ronaldo, são estratégicos para a votação por conta do maior número de servidores nestes setores. No entanto, não será obrigatório que os sindicalizados votem no seu próprio local de trabalho. “São locais estratégicos, até porque são as secretarias e departamentos onde temos um maior número de servidores, então é para facilitar. Obviamente que um funcionário do prédio central, por exemplo, pode votar no Pátio de Máquinas, sem nenhum problema. O que nós tentamos fazer foi distribuir de forma que facilitasse o acesso dos servidores às urnas”, afirmou.

No dia da eleição, haverá listas com os nomes dos filiados aptos a votar nas mesas de votação. Eles deverão levar apenas um documento de identificação, como RG ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No total, 953 eleitores estão aptos a votar, porém ainda não foi feito levantamento de pessoas que tenham falecido neste grupo. Para ter direito a voto, o servidor precisa estar filiado ao SISMI. Por isto, nem todos os funcionários públicos poderão participar do pleito. “Não são todos, porque a adesão ao sindicato é opcional e não obrigatória. Temos alguns funcionários que não são filiados e por isto não terão direito ao voto, apenas os que são filiados ao SISMI”, pontuou.

Quer receber notícias locais?

Votação - A votação será feita em cédulas de papel. Após o término, as urnas serão recolhidas e levadas para a sede do sindicato, onde será feita a apuração dos votos. “Acredito que no próprio dia da votação, por volta das 20 horas, nós já tenhamos o resultado da eleição da nova diretoria. Após isto, eu determinei que seja afixado em edital, de imediato, na sede do sindicato, para todas as pessoas que quiserem saber do resultado, e depois divulgaremos nos meios de comunicação de Irati”, frisou.

Após o resultado, se houver dúvidas, os candidatos derrotados podem solicitar a revogação logo após a apuração dos votos. Será permitida a presença de apenas um fiscal por urna. “Se cada chapa colocar um fiscal em cada urna, teremos três fiscais e mais as pessoas que estarão na mesa de votação. Tivemos este cuidado em relação à pandemia, para que não haja aglomeração de pessoas, e sempre observando o distanciamento. Eu estarei junto com algumas pessoas percorrendo todas estas urnas e verificando todos estes detalhes da pandemia”, frisou.

Um número pequeno de pessoas deve trabalhar durante este pleito. Participarão da eleição integrantes da Comissão Eleitoral e pessoas indicadas pelo próprio sindicato e aprovadas pela Comissão. “Estamos tendo muito cuidado de tentar otimizar este trabalho no sentido de reduzirmos ao máximo algum problema de contágio e de exposição de pessoas ao coronavírus. Então reduzimos ao máximo esta gama de pessoas juntamente por esta cautela”, pontuou.

Função do SISMI - A principal função do sindicato, segundo Ronaldo, é defender os interesses dos servidores. “O Sindicato, por exemplo, foi o autor em que estamos reivindicando uma reposição salarial de 35% lá da década de 80. Basicamente, é representatividade mesmo”, finalizou.