notícias

Região registrou saldo positivo de empregos em 2020

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) mostram que a região conseguiu criar mais empregos do que demissões, apesar de uma pandemia. Imbituva é o município que teve maior saldo positivo/Karin Franco

Quadro mostra contratações e demissões somando os 12 meses de 2020. Foto: Najuá/Ilustração

Apesar da pandemia, a região Centro-Sul terminou o ano de 2020 com mais empregos criados do que demissões realizadas. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), foram 11.313 empregos criados na região e 10.204 demissões. O número gerou um saldo positivo de 1.109 empregos a mais nas dez cidades que compõem a Associação dos Municípios do Centro-Sul do Paraná (Amcespar).

O CAGED reúne informações sobre empregos formais, com carteira de trabalho assinada. As informações possuem dados de contratações e demissões durante o ano. O município de Imbituva foi o maior empregador. Durante o ano, foram 3.388 empregos criados e 2.507 demissões. O município terminou o ano com um saldo positivo de mais de 881 empregos.

Quer receber notícias locais?

Enquanto isso, o município de Irati, que possui quase o dobro de habitantes que Imbituva, acabou tendo o maior número de demissões da região, mesmo sendo o segundo município a criar mais postos de trabalho no ano. O município conseguiu criar 3.312 empregos, mas acabou demitindo 3.434 trabalhadores, o que gerou um saldo negativo de menos 122 empregos na cidade.

Além de Irati, os municípios de Fernandes Pinheiro, Mallet e Rebouças também tiveram saldo negativo. Em Fernandes Pinheiro, foram criados 136 empregos e registradas 184 demissões. O ano acabou com um saldo negativo de menos 48 empregos em Fernandes Pinheiro. Em Mallet, foram 593 empregos criados e 631 demissões, gerando um saldo negativo de menos 38 empregos. Já em Rebouças, o saldo negativo foi de menos 26 empregos, com 400 empregos criados, mas 426 demissões realizadas.

Nos outros municípios da região, o saldo foi positivo, com mais emprego e menos demissões. Em Teixeira Soares, foram 431 empregos criados e 267 demissões, o que gerou o segundo maior saldo positivo da região: 164 empregos a mais criados. Em Prudentópolis, o numero de empregos criados chegou a 1.833 vagas. O numero de demissões foi menor, 1.691 trabalhadores que perderam o emprego. Mesmo assim, no fim do ano, o município conseguiu ter um saldo positivo de 142 empregos.

O município de Inácio Martins gerou 494 empregos e registrou 415 demissões, resultando num saldo positivo de 79 empregos. Em Rio Azul, foram 553 empregos e 498 demissões, com um saldo positivo de 55 empregos. Já Guamiranga fechou o ano com um saldo positivo de 22 empregos, sendo que foram criadas 173 vagas e realizadas 151 demissões.

Dados acumulados mês a mês em Rebouças. Foto: Najuá/Ilustração

Prudentópolis registrou saldo positivo de 142 vagas em 2020. Foto: Najuá/Ilustração

Imbituva teve o maior número de contratações na região Centro-Sul. Foto: Najuá/Ilustração

Evolução das contratações e demissões em Inácio Martins ao longo de 2020. Foto: Najuá/Ilustração

Irati teve o maior número de demissões entre os municípios da região. Foto: Najuá/Ilustração

Mallet teve saldo negativo de empregos em 2020. Foto: Najuá/Ilustração

Em Guamiranga saldo positivo em 2020. Foto: Najuá/Ilustração

Gráfico mostra contratações e demissões em Rio Azul em 2020. Foto: Najuá/Ilustração

Dez municípios da região tiveram saldo positivo de 42 vagas em dezembro. Foto: Najuá/Ilustração 

Em novembro saldo foi de quase 500 vagas geradas a mais que demissões. Foto: Najuá/Ilustração

Teixeira Soares registrou 431 contratações e 267 demissões em 2020. Foto: Najuá/Ilustração