Publicidade Topo

notícias

PM localiza armas e munições em residência após homem ameaçar familiares

Vizinha teria ouvido barulho de tiros e acionou a PM. Mulher do autor dos disparos disse que ele costuma ter crise de ciúmes

Policiais apreenderam quatro armas e várias munições. Foto: PM/Divulgação

A Polícia Militar localizou armas e munições em uma residência na localidade de Rio da Prata, em Irati, após um homem ameaçar os próprios familiares. A ocorrência foi registrada na noite de sábado, 20, por volta das 19h30. Uma mulher relatou que seu vizinho teria feito a própria família refém mantendo eles trancados dentro da residência. Ainda conforme a denúncia, o homem estaria realizando disparos de arma de fogo na frente da casa. Ele também disse que mataria seus familiares e depois pretendia tirar a própria vida. A moradora ainda informou que ouviu barulho de tiros e que o homem estava armado com espingardas e revólver. 

Policiais foram até a casa do autor das ameaças e foram recebidos pelo pai do suspeito. Ele afirmou que seu filho estava com uma espingarda e teria realizado vários disparos de arma de fogo. No momento da chegada dos policiais, o homem estava em seu quarto nos fundos da residência. A equipe entrou no imóvel e localizou o autor dos tiros, que estava sentado na cama com a espingarda sobre o colo. O homem foi abordado e imobilizado com uso de algemas para que fosse resguardada a integridade física da equipe. Os policiais realizaram buscas e localizaram um revólver calibre 22, duas espingardas calibres 28 e 36 e uma espingarda de pressão 4,5 milímetros. Também foram encontrados 80 estojos de espingarda, sendo 12 deflagrados, 36 munições de espingarda, sendo 12 intactas, 12 munições de calibre 22 intactas e três estojos deflagrados. Em uma caixa de sapato foi encontrada uma quantidade de pólvora, espoletas, cartuchos, chumbos e materiais utilizados para recarga de munições, além de um coldre e um baleiro de cintura. 

A esposa e o filho do autor dos tiros não estavam na casa no momento da abordagem. Eles retornaram ao local somente quando a situação foi controlada.  A mulher disse que se trancou na residência com o filho, de 9 anos, no momento do “surto” do marido. Eles deixaram o local correndo assim que conseguiram. A moradora relatou aos policiais que o esposo costuma ter crise de ciúmes e que tiveram várias discussões no decorrer da semana. Os envolvidos na ocorrência foram levados para a Delegacia. 

Quer receber notícias locais?

Ainda em Irati, uma mulher, de 51 anos, relatou que sua vizinha estava com som alto e havia lhe ofendido. A situação ocorreu na rua das Palmas, na tarde de sábado, 20. Por sua vez, a jovem, de 21 anos, que havia sido denunciada, afirmou que o volume do som estava normal e também ouviu ofensas da vizinha. As duas mulheres foram conduzidas para a sede da 8ª Cia, onde assinaram o Termo Circunstanciado. Na rua 19 de Dezembro, dois motoristas realizaram manobras bruscas com seus veículos na noite de sábado, 20. Policiais realizavam patrulhamento quando avistaram um veículo Jetta patinando. Após o fato, o condutor do Jetta se encontrou com um Fiat Marea no cruzamento das ruas 24 de Maio e Frei Orlando. Em seguida, o Marea também realizou manobra perigosa arrancando de forma brusca. Os dois carros foram abordados na rua Marechal Deodoro. Os ocupantes dos veículos não portavam objetos ilícitos. Os motoristas confessaram ter realizado as manobras perigosas. Por isso, ambos foram encaminhados para a sede da 8ª Cia. 

Na rua Luis Luitz, a equipe da Rotam abordou um motociclista que não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no fim da noite de sábado, 20.  Ao consultarem a placa, os policiais constataram que a moto Honda CG 125 Titan havia sido emplacada no município da Lapa. Porém, em consulta ao número do chassi foi constatado que a moto possuía placa de Rio Azul. Desta forma foi constatado adulteração de sinal identificador de veículos. Em virtude do fato, o condutor foi levado para a Delegacia junto com a moto. Já na madrugada de domingo, 21, policiais receberam uma denúncia que estava acontecendo uma festa com som alto e algazarras na rua das Árvores. O proprietário da casa foi orientado e se comprometeu de encerrar a confraternização.