notícias

“Me vi, da noite para o dia, dirigindo os destinos de uma população de mais de 60 mil habitantes”, diz Ieda Waydzik na Câmara

Vice-prefeita assumiu o cargo de prefeita em exercício em janeiro e fez um balanço de sua gestão na 1ª sessão ordinária da Câmara de Irati na última terça-feira, 02/Paulo Henrique Sava

Ieda Waydzik foi convidada para falar sobre ações no Comando do Executivo durante participação na Tribuna da Câmara na primeira sessão ordinária de 2021. Foto: Rafaela Maier
A vice-prefeita de Irati, Ieda Waydzik (PV) deixou o comando da prefeitura na última terça-feira, 02. Ela assumiu o Executivo por um período de 30 dias durante o afastamento do prefeito Jorge Derbli (PSDB) para tratamento contra a Covid-19. Derbli reassumiu o cargo nesta semana. Ieda participou da 1ª sessão ordinária da Câmara para fazer um balanço dos 30 dias em que esteve à frente do Executivo e relatou que ficou surpresa ao assumir interinamente a Prefeitura de Irati.

Me vi, da noite para o dia, dirigindo os destinos de uma população de mais de 60 mil habitantes. Dizem que os escritores, os grandes autores da história, criam histórias mirabolantes. Porém, se observarmos bem, a vida que nós vivemos no dia a dia, é ainda mais dramática e surpreendente. Foi assim no meu caso. Se alguém me dissesse, lá em janeiro do ano passado, que eu estaria prefeita do município de Irati hoje, eu não acreditaria.

Um dos primeiros atos de Ieda à frente da gestão foi solicitar às secretarias que apresentassem um planejamento estratégico para o quadriênio 2021-2024, com o qual será preparado o orçamento do município para o período. Entretanto, por conta da recessão econômica mundial e do desemprego, Irati deve enfrentar uma série de desafios, para os quais a Prefeitura precisa estar preparada. “Para isto, precisamos trabalhar muito na informatização, na transparência dos nossos atos administrativos, para que toda a comunidade tenha conhecimento e facilitar a fiscalização por parte dos senhores e da população. Estamos trabalhando em diagnósticos dentro da prefeitura para que possamos ver os gargalos que temos e corrigir estes erros para facilitar os procedimentos administrativos”, comentou. 

Vacinas contra Covid-19 - Como ponto positivo dos primeiros 30 dias da atual gestão, Ieda destacou a chegada das primeiras doses das vacinas Coronavac e da Oxford-AstraZeneca para o combate à Covid-19 em Irati. “Nós acompanhamos, fizemos pedidos à nossa Secretaria de Saúde que fizesse os levantamentos necessários para que todo o material necessário para a vacinação estivesse pronto para que, quando a vacina chegasse, a população e os grupos prioritários pudessem ser vacinados. Isto vem acontecendo, estamos nas últimas vacinas sendo aplicadas, dentre aquelas que recebemos. Esperamos, urgentemente, que venham mais vacinas, mas a nossa secretaria está preparada, com todos os equipamentos e todo o material, desde seringas, máscaras e jalecos, prontos para atender e fazer toda a campanha de vacinação, que vai se realizar no decorrer do tempo”, ressaltou Ieda. 

Quer receber notícias locais? 

Alagamentos - O destaque negativo, segundo a vice-prefeita, foram os alagamentos que atingiram diversos pontos da cidade e do interior por conta das fortes chuvas que caíram em Irati no dia 18 de janeiro. “Tivemos muitos prejuízos com isto, muitas famílias ficaram desabrigadas, e a prefeitura tomou prontamente as medidas que lhe cabiam, através da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e voluntários. O interior sofreu muito, tivemos problemas com as nossas estradas e ainda estamos tendo porque a dificuldade com a continuidade das chuvas e a existência de material para recapar as estradas e fazer os trabalhos necessários para retirada da safra, do leite e do fumo foi muito grande”, pontuou.

Defesa Civil - Ieda ressaltou a importância de reorganizar a Defesa Civil municipal para enfrentar situações como esta. Entretanto, para isto, será necessária a participação direta da Câmara e de voluntários das igrejas e da comunidade em geral. “Problemas sempre vão acontecer, e nós, comunidade e poder público, precisamos estar prontos para atender aquele que está na ponta e que vai sofrer o dano. Quero fazer uma reunião na prefeitura para que possamos reformar a Defesa Civil, dar função para cada um e trabalharmos em conjunto para que um não ganhe muito e outro não ganhe nada. Quando trabalhamos desarticulados, atendemos muito algumas famílias e outras não recebem nada. Quando existe uma centralização de esforços, conseguimos atender de forma mais justa a comunidade”, comentou. 

Obras - Também em janeiro, foram assinadas duas ordens de serviço, uma para o início das obras do Condomínio do Idoso, que será construído no Parque da Vila São João, e a outra para continuidade da pavimentação de cerca de 2 km da estrada da comunidade do Pinho de Baixo. Outro projeto que está em andamento é a construção da Cidade do Idoso, que irá oferecer diversos serviços e atividades para a população dentro do CT Willy Laars. Ieda ressalta que esta obra, quando estiver concluída, dará um suporte grande para os idosos e suas famílias.

“Quando você tem uma pessoa idosa na família, se preocupa com ela. Sabendo que ela está sendo bem atendida em uma instituição, em um projeto como este da Cidade do Idoso, vai facilitar a vida das famílias e de todos nós. Será um projeto muito bonito e tenho certeza que os senhores vão apoiar também”, finalizou.