notícias

Irati registra 36ª morte por Covid-19

Óbito foi confirmado na tarde desta terça-feira, 23. Paciente é uma mulher de 68 anos, que tinha comorbidades/Paulo Henrique Sava, com informações da SECOM/Prefeitura de Irati

Foto: SECOM/Prefeitura de Irati
A Secretaria Municipal de Saúde de Irati registrou, na tarde desta terça-feira, 23, a 36ª morte por Covid-19. Trata-se de uma mulher, de 68 anos, que tinha comorbidades e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Guarapuava. Esta é a segunda morte confirmada somente no início desta semana. Ontem, 22, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) confirmou que o óbito de um idoso de 65 anos, ocorrido no dia 17 de janeiro, também foi causado pelo coronavírus. 

Até a tarde de hoje, por volta das 17h50, segundo dados da plataforma Ecovid-19, Irati havia confirmado 34 novos casos da doença somente nesta terça-feira. Com isto, o município tem 3283 casos confirmados desde o início da pandemia. 3109 pacientes se recuperaram, 130 estão isolados em casa e oito estão internados, sendo cinco em leitos de UTI e três em enfermarias. Outros 64 casos estão sendo investigados. 

Quer receber notícias locais?

Vacinas - Até agora, 1.285 pessoas já foram vacinadas contra o coronavírus em Irati, sendo que 597 receberam a segunda dose da vacina. Nesta semana teve início o período de imunização de idosos com 89 anos. Eles podem se dirigir até a Unidade Básica de Saúde (UBS) de sua área de abrangência. O prazo final para vacinação dessa faixa etária se encerra na sexta-feira, 26. Nesta semana também está acontecendo a vacinação dos profissionais de saúde com 54 anos. Eles devem comparecer na sala de vacinação do Centro de Atendimento Ildefonso Zanetti.  

Nesta terça-feira, 23, a taxa de ocupação de leitos exclusivos para atendimento de pacientes com coronavírus na Santa Casa de Irati permanece com lotação máxima. São quatro pacientes internados na UTI e seis na enfermaria. Por isso, a direção do hospital solicita a colaboração da população. “Você pode ajudar a amenizar esta situação. Não faça aglomerações, mantenha o distanciamento, lave as mãos e use álcool gel, e não deixe de usar a máscara. Nossos profissionais de saúde precisam da população mantendo os cuidados, para evitar mais casos, e mais sofrimento”.