notícias

Escolas da região adotarão sistema híbrido de ensino

Para retorno às aulas presenciais, estabelecimentos receberão equipamentos para transmissão das aulas online e terão melhorias no acesso à internet/Paulo Henrique Sava

Colégio Estadual Antônio Xavier da Silveira está sendo preparado para a volta às aulas presenciais. Foto: Maria Amélia Inglês

Em entrevista no programa Espaço Cidadão, o chefe do Núcleo Regional de Educação de Irati, Marcelo Chociai Komar, explicou como serão os procedimentos para a retomada das aulas em sistema híbrido, autorizada pelo Governo do Estado. O retorno dos estudantes às aulas está marcado para o próximo dia 18, baseado no decreto nº 6637/2021, assinado pelo governador Ratinho Júnior, em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde (SESA) e com o comitê de volta às aulas, formado no fim de 2020.

Marcelo explica de que forma funcionará o sistema híbrido. “Por exemplo, se em uma sala de aula há 30 alunos, 15 deles ou até menos irão estudar presencialmente, devido às normas da SESA de distanciamento, de acordo com a área da sala de aula. Os outros 15 ficarão à distância em atividades remotas e na semana seguinte haverá o rodízio. É um ensino que será presencial, terá um aparato tecnológico e se utilizará do Google Classroom, como foi feito no ano passado”, frisou. 

O retorno será feito de forma escalonada: primeiro, voltarão alunos com idade até 10 anos; uma semana depois, as demais turmas do Ensino Fundamental; após duas semanas do começo das atividades presenciais, retornam os alunos do Ensino Médio. Para que os alunos possam voltar às escolas, pais ou responsáveis devem procurar os colégios estaduais para assinarem um termo de autorização, o que deve ser feito até esta terça-feira, dia 09. Segundo Marcelo, inicialmente as aulas serão feitas pela internet ou pelo material impresso, uma vez que os estabelecimentos de ensino ainda estão sendo preparados para as transmissões, com a instalação de cabeamento e a compra de equipamentos, como webcams, TV’s e microfones. Também estão sendo providenciadas melhorias nos pontos de acesso ao sinal de internet e o aumento da velocidade de transmissão de dados. O processo de licitação para aquisição dos equipamentos e realização dos serviços está em andamento.

Estudantes que não tiverem acesso à internet continuarão recebendo apostilas impressas, que poderão ser retiradas pelos pais ou responsáveis nas escolas a partir do dia 18. Posteriormente, quando o sistema híbrido tiver início, eles terão prioridade no retorno às aulas presenciais. “Tanto o governador (Ratinho Júnior) quanto o secretário de educação (Renato Feder) têm esta preocupação de que possamos atender todas as demandas dos nossos estudantes. Se eles têm condições tecnológicas, vamos explorar todos os recursos necessários e suficientes, e aqueles que não têm, para não terem problema de falta de material e dos estudos, será feita a utilização do material impresso, tendo em vista que temos que atender a educação igualmente para todos”, comentou. 

O chefe do NRE de Irati afirmou que todas as escolas dispõem de materiais como álcool gel e termômetros para o retorno às aulas. Uma nova remessa deve ser adquirida com recursos do Fundo Rotativo. Assim que as aulas no sistema híbrido sejam iniciadas, todos os estudantes deverão levar as próprias máscaras de casa. 

Quer receber notícias locais?

Merenda escolar - Segundo Marcelo, a retomada das aulas presenciais poderá inviabilizar a entrega dos alimentos da merenda escolar para alunos inscritos no Programa Bolsa Família, o que vinha sendo feito pelo Governo do Estado desde o início da pandemia. “É outro fator, outro recurso, mas o nosso governador ainda não disponibilizou as informações para nós, mas a princípio as merendas serão entregues aos estudantes que estarão regularmente nas escolas”, pontuou. 

Transporte escolar - Marcelo garantiu também que o Governo do Estado e os municípios continuarão fazendo o transporte dos alunos da rede estadual. “Por isto é importante o preenchimento do termo para os pais que desejam que seus filhos retornem à escola até o dia 09, pois é com base neste documento que iremos prever a quantidade de alunos que estarão presentes e que utilizarão o transporte escolar. É um recurso público e para o qual temos que dar total credibilidade e fé pública na questão da transparência neste trabalho. É importante prevermos quantos alunos virão para informarmos aos municípios para que eles possam dispor as rotas de maneira adequada e não haver nenhum problema financeiro que possa onerar o município e o estado porque é dinheiro público e tem que ser cuidado com muito rigor e principalmente atender tudo o que estiver dentro da legislação vigente”, pontuou. 

Matrículas - As matrículas foram feitas de forma online e presencial. Estudantes que trabalham durante o dia poderão se matricular no período noturno, desde que apresentem a Carteira de Trabalho ou uma declaração da empresa em que estão empregados. Já os alunos da Educação Básica de Jovens e Adultos (EJA) deverão confirmar suas matrículas através de um código enviado por SMS para os seus celulares. Eles devem comparecer à sede do CEEBJA de Irati, na rua Trajano Gracia, 273, para obter mais informações sobre o procedimento.

Afastamento de servidores - Cerca de 3 a 4 servidores do NRE estão trabalhando em home office, sendo alguns por questão de idade e outros por problemas cardíacos. Nas escolas, foram afastados outros 26 profissionais que sofrem de hipertensão arterial, diabetes e outras comorbidades. Segundo ele, haverá contratação de novos professores via Processo Seletivo Simplificado (PSS) para o preenchimento de vagas. “Estão sendo feitos estudos e alinhamentos financeiros com relação à questão da SEAP (Secretaria de Estado da Administração e Previdência), mas acreditamos que até o retorno das aulas, previsto para o dia 18, tudo seja possível ou, de antemão, mais alguns dias após o início para que sejam normalizadas todas as nossas escolas e colégios”, afirmou. 

Estudantes em grupos de risco - Caso o estudante faça parte dos grupos de risco para a Covid-19, os pais devem encaminhar o quanto antes um atestado para a escola onde ele está matriculado para que ele possa permanecer em casa. Os servidores também deverão procurar as secretarias das escolas e colégios para iniciar as tratativas. A documentação solicitada será enviada para a SEAP, que fará a avaliação e dará a autorização para os afastamentos. “Por grupo de risco, nós não temos determinação técnica para autorizar ou não: nós montamos os encaminhamentos via e-protocolo para que a junta médica defira ou não, pois isto é competência deles”, finalizou.