Publicidade Topo

notícias

Comércio iratiense abrirá durante o Carnaval

Funcionários trabalharão no dia 16 e 17 de fevereiro, mas empresa terá que compensar os dias com folgas no sábado/Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava

Comércio de Irati terá atendimento normal nos dias 16 e 17 de fevereiro. Foto: Paulo Sava

O comércio iratiense irá abrir durante o Carnaval neste ano. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Irati (Sindirati), Airton Trento, explica que a decisão segue o modelo adotado no estado e no município, que não terá o tradicional feriado de Carnaval para evitar que pessoas viagem ou façam aglomerações por conta da pandemia de coronavírus. “Essa decisão foi porque o empresariado começou a solicitar a possibilidade de abertura, tendo em vista que nos planos municipais, federal e estadual, todos optaram em sequer manter como ponto facultativo. Então, é um dia normal para todo o pessoal que trabalha no funcionalismo público, estadual, municipal e federal”, disse Airton.  

O Sindicato do Comércio dos Empregados de Ponta Grossa autorizou a abertura do comércio nos dias 16 e 17 de fevereiro. No entanto, os empregados que trabalharem nesses dias terão direito a uma folga no sábado. “Cada colaborador que trabalhar em um desses dias ou então nos dois, ele vai ter que ser dispensado em um sábado subsequente, na sequência, podendo ser dia 20, dia 27, aí o pessoal vai colocando. Se trabalhar na quarta-feira, um sábado de dispensa. Se trabalhar na terça e na quarta, dois sábados”, explica o presidente do Sindirati.  

Normalmente, a data de fevereiro é utilizada pelos comerciantes para compensar as horas excedidas trabalhadas durante o período de Natal. Segundo o presidente, com o contexto da pandemia, um novo arranjo foi organizado. “Este dia estava realmente já comprometido com os horários excepcionais do final do ano. Pro Natal, em dezembro, chega a oportunidade de o comércio trabalhar mais tarde e muitas vezes esse trabalho, durante o mês de dezembro, conforme ocorreu no ano de 2020, o trabalho dos colaboradores dessas empresas excede a carga horária habitualmente possível. Mas como estamos em um momento diferente, um momento de pandemia, tudo está sendo negociado”, disse Airton. 

Quer receber notícias locais? 

Para ele, o acordo é vantajoso para o trabalhador. “Para o empregado, para o trabalhador, eu vejo isso como algo bom, porque a pessoa ia ter um feriado no meio da semana, vai ter possibilidade de ficar em casa no sábado e no domingo”, conta. 

Com uma economia que ainda não se recuperou por causa da pandemia, os feriados têm diminuído ainda mais o faturamento do comércio. Airton destaca que o impacto dos feriados de meio de semana já era grande antes da pandemia, mas se agrava com o tempo. Ele inclusive destacou que há a necessidade de se pensar em diferentes formas. “Existiu um estudo, uma análise antiga, que ainda não passou para o papel, de tirar todos os feriados durante a semana, que é prejudicial, sem dúvida, e fazer algo assim, de colocar junto com outro feriado, fazer uma inovação”, disse. 

Para o restante do ano, outros feriados programados devem acontecer, especialmente os que não são opcionais. “Os feriados que são nacionais, obviamente, que enquanto não houver nada ao contrário que indique diferentemente do que nós temos, será realmente fechado [o comércio]. Vai acontecer isso no Dia de Tiradentes. 21 de abril não haverá jornada de trabalho, mas o Sindicato dos Empregados de Ponta Grossa, já coloca isso no próprio termo de aditivo da convenção coletiva que é opcional. Não é proibido. Então, frisar que a classe trabalhadora, através de seu sindicato, não proíbe o comércio, só que é opcional. Opcional quer dizer que o pessoal interessado pode requerer alguma contraprestação para o sindicato, que não é também, algo que seja assim, exagerado”, disse.