Publicidade Topo

notícias

Briga envolve dois irmãos em Ivaí

Um dos homens sofreu escoriações no rosto durante a briga. Desentendimento aconteceu após homem não gostar da atitude do irmão que havia xingado a esposa

Foto: PM/Divulgação

Uma briga envolvendo dois irmãos foi registrada na tarde de sábado, 27, na rua Humberto Blum, em Ivaí. A Polícia Militar recebeu uma ligação informando que havia ocorrido uma briga generalizada e algumas crianças estavam aflitas na residência. Os policiais localizaram os envolvidos no desentendimento na área externa do imóvel. Um dos homens sofreu escoriações no rosto. Segundo a PM, os irmãos apresentavam sinais de embriaguez. A moradora da residência disse que foi xingada pelo marido com palavras de baixo calão. O irmão dele não gostou da atitude e assim teve início uma discussão. Ninguém quis representar à ocorrência. Sendo assim, os policiais solicitaram que o homem que não reside no local onde ocorreu a briga retornasse para sua casa. 

Também em Ivaí, a PM constatou que dois bares estavam abertos fora do horário estipulado pelos decretos municipal e estadual de combate ao coronavírus. Por volta das 23 h de sábado, 27, policiais receberam informações que dois estabelecimentos estavam funcionando na localidade de São Roque. Quinze pessoas foram encontradas no primeiro local vistoriado. Mais três clientes estavam no segundo estabelecimento. Os proprietários foram orientados sobre os procedimentos que devem ser tomados para evitar o contágio da Covid-19 e receberam cópias dos decretos em vigor. Em Ipiranga, a PM prestou apoio a equipe da Vigilância Sanitária na fiscalização de estabelecimentos comerciais na área rural na noite de sábado, 27. As equipes percorreram uma área de aproximadamente 60 quilômetros nas localidades de Santana, Avencal, São Braz, Descalvado e Riozinho prestando orientações sobre a aplicação das medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus. 

Já em Guamiranga, um homem ameaçou matar a filha na noite de sábado, 27. Ele tomou essa atitude depois que a mulher deixou seu filho na casa. Ao perceber que o neto estava no imóvel, o morador ligou para a filha e ameaçou matá-la. O homem teria dito que a mulher estaria pedindo para morrer há algum tempo. A avó da criança foi até o hospital e afirmou que a criança estava alterada. A idosa também ameaçou matar a filha. A mulher ameaçada relatou que já entrou em contato com o Conselho Tutelar para resolver a situação. Ela não demonstrou interesse de exercer seu direito de representação e foi orientada sobre os procedimentos a serem adotados. 

Quer receber notícias locais?