notícias

Programas de atendimento a idosos voltam a funcionar em Irati

Secretária de Assistência Social de Irati ainda comenta sobre serviços para mulheres vítimas de violência e pessoas em situação de rua

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Irati retomou os atendimentos em programas realizados para a população idosa neste início de ano. Eles começaram no ano passado, com o início da pandemia, que interrompeu diversas ações feitas pela pasta para este público, como as oficinas. 

Para manter o vínculo e continuar com o atendimento a esta população, que faz parte do grupo de risco da Covid-19, a secretaria preparou programas em três áreas. “Nós repensamos nossas ações, em uma forma de deixarem isolados, seguros, no entanto, que não se sentissem sozinhos. Que tivéssemos esse apoio, esse suporte para a população idosa”, conta a secretária de Assistência Social, Sybil Dietrich. 

Um dos programas é o disque-apoio à pessoa idosa. O programa fornece suporte na compra de alimentos e medicamentos aos idosos em distanciamento social. O programa é voltado tanto para idosos que não possuem um familiar para auxiliar, como para casos em que os familiares mantiveram suas atividades laborais, com poucas condições de oferecer esse suporte. Neste serviço, também é oferecido uma orientação por telefone. “Pudemos dar início em março, com esse serviço. Atendemos mais de 200 idosos”, explica a secretária. 

Outro programa realizado é um serviço de escuta telefônica para idosos. “Por ser um período que trouxe muitas angústias e inseguranças, principalmente para os idosos, diante da pandemia, surgiu então essa necessidade e construímos esse canal de comunicação e apoio que é o telefone”, destaca Sybil. 

Neste programa, os idosos podem telefonar e falar sobre anseios e preocupações, além de pedir orientações durante o período de pandemia. O programa é voltado para idosos que estão se sentindo solitários ou emocionalmente abalados. 

Quer receber notícias locais?

Para ajudar a passar este tempo de isolamento, outro programa realizado pela Secretaria de Assistência Social é a disponibilização de um material de apoio à pessoa idosa. O material é composto por um caderno de atividades construído pela equipe da Política da Pessoa Idosa; um lápis; uma borracha; um conjunto de lápis de cor com seis cores; um conjunto de tinta guache; um pincel; dez folhas de papel A4 em branco; dois pesos para atividades físicas, uma cópia do Estatuto do Idoso; e um tangram, xadrez ou dominó.

O material é entregue aos idosos, obedecendo todos os cuidados necessários. “É um material que pode incentivar o idoso para que se mantivesse desenvolvimento, se mantivesse ativo e em exercício. Através desse material foi uma forma que encontramos de manter a comunicação com eles e o acompanhamento”, disse. 

Outra iniciativa também foi a criação de um grupo de whatsApp para que o relacionamento se mantivesse durante a pandemia. “Contamos com mais de 50 a 100 idosos que participaram. É um incentivo à comunicação, à troca de experiências e informações. Mais uma via para manter as memórias, a comunicação, os afetos vivos”, relata a secretária. 

Para acessar a qualquer um dos programas, é preciso telefonar para o número (42) 9-9141-4872. O atendimento pelo telefone é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Segundo a secretária, a adesão tem sido grande. “Nós estamos tendo uma adesão significativa, estamos muito felizes e otimistas com esse serviço, portanto estamos dando continuidade. Por exemplo, nesta escuta ativa tivemos mais de 500 idosos que buscaram o serviço. Isso que o início da escuta telefônica foi no mês de agosto”, conta.

Atendimento à mulher: A Secretaria de Assistência Social também realiza um trabalho de atendimento à mulher vítima de violência. O município de Irati possui uma casa de apoio, mas deve, até o final do ano, construir uma nova casa de apoio para mulheres vítimas de violência. O local abriga mulheres que tiveram que deixar suas residências e não possuem outro lugar para ficar.

Além deste espaço, a secretária explica que há um acompanhamento com a vítima. “É feito todo um trabalho com essa mulher, fortalecimento de vínculos com familiares, de rompimento do ciclo da violência e da retirada dela da situação que ela vivencia, além de protegê-la. Há um espaço acolhedor e com o acompanhamento psicossocial. Mas não podemos deixar de cobrar, que essa questão do acolhimento é a última instância. Quando a gente não tem outros recursos”, explica. 

Mulheres que passaram por alguma violência também tem atendimento no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), que fica próximo ao Parque Aquático. “Nós também contamos com o acompanhamento do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), que tem uma equipe técnica formada por psicólogos, assistentes sociais, advogados, que dão esse suporte para a mulher, vítima de violência, para que ela possa superar a situação vivenciada e procurar os recursos disponíveis dentro do município, dentro das políticas públicas disponíveis”, detalha Sybil. 

Há ainda o Serviço de Abordagem Social que funciona 24 horas por dia. “Vai ter uma equipe que vai dar apoio para essa mulher, um apoio psicossocial e fazer os encaminhamentos necessários”, disse. Para acessar o serviço, a vítima precisa ligar para o número (42) 9-9127-5939. 

A secretaria ainda também faz um trabalho junto com a Patrulha Maria da Penha. “Nós fazemos um trabalho em conjunto com a Patrulha Maria da Penha, que foi também instituída no município, e que tem seu espaço em anexo ao CAM [Centro Administrativo Municipal], que também a equipe está sempre em contato com a Patrulha Maria da Penha, que sempre tem alguém ali para atendimento à mulher”, relata. 

Nova casa de passagem: Dentro dos recursos disponibilizados pelo Governo Federal para os municípios, houve um recurso voltado para a área de assistência social para pessoas em condição de rua ou que transitam em Irati. 

O município já possui uma casa alugada que serve como casa de passagem para moradores de rua. Assim, deve usar o recurso para a construção de uma nova casa de passagem. Ao todo, serão investidos R$ 250 mil do recurso vinculado do Governo Federal, podendo ter contrapartida do município com recursos livres. 

A nova casa de passagem será localizada em um terreno da prefeitura próximo à Yazaki. O prédio terá dez vagas na ala masculina e dez vagas na ala feminina, além de um espaço para famílias que estejam passando por Irati. 

A expectativa é que o novo local possa possibilitar ações voltadas para a recuperação das pessoas em situação de vulnerabilidade. “Nos próximos dias vai ser aberta a licitação para a construção dessa obra, dessa nova casa de passagem, que é um espaço próprio. E lá, nós vamos estar desenvolvendo uma série de atividades com os acolhidos, no sentido de desenvolvimento psicossocial, inserção no mercado de trabalho, recuperação de vínculos comunitários e familiares, procurando novos planos de vida, com uma equipe técnica apoiando essa pessoa que vai estar acolhida nesse espaço”, conta.