Publicidade Topo

notícias

Imbituva iniciará ano letivo com aulas remotas

Pais devem retirar atividades nas escolas e CMEIs a cada 15 dias. Primeira data para retirada foi marcada para 12 de fevereiro

Estudante assiste uma aula em vídeo pelo celular. Foto: El País/Reprodução

A secretaria de Educação e Cultura de Imbituva decidiu iniciar o ano letivo de 2021 com atividades remotas em função da pandemia de coronavírus. “O conhecimento se recupera, mas, vida humana ceifada não”, disse o secretário de Educação e Cultura, Zaqueu Luiz Bobato, que também é vice-prefeito do município em nota publicada na noite de quinta-feira, 28.

No documento repassado para imprensa e comunidade, Zaqueu afirmou que a decisão foi tomada após conversas entre o prefeito Celso Kubaski, o presidente da Câmara Elcio Galvão, Ministério Público, Vigilância Sanitária, profissionais de saúde, secretária de saúde, direções e pedagogas das escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIS).

Conforme a decisão, a partir do dia 8 de fevereiro, os profissionais de educação voltarão as atividades nas escolas e CMEIS. Porém, os alunos devem permanecer em casa. Apenas os pais e responsáveis devem retirar as atividades com intervalos de 15 dias. A primeira data para retirada foi marcada para 12 de fevereiro. “Neste dia os profissionais da educação da escola irão explicar detalhadamente o funcionamento e prazos de entrega das atividades. A Secretaria Municipal de Educação e Cultura está tomando as medidas necessárias para proporcionar segurança, proteção à comunidade escolar neste processo inicial de atividades remotas”, afirma o secretário de Educação e Cultura.

Quer receber notícias locais? 

Atualmente, 3.800 crianças estudam na rede municipal de ensino de Imbituva. “O momento exige-nos prudência, pois, a circulação das crianças envolve uma abrangente complexidade: transporte escolar, contato com os pais/responsáveis, familiares o que passaria a aumentar o número de contatos diários. Uma retomada de aulas de forma presencial com os nossos pequeninos, mesmo que fosse de forma híbrida envolveria contatos diários de cerca de 8 mil pessoas”, justifica Zaqueu.

Nesta sexta-feira, 29, Imbituva confirmou mais uma morte por complicações causadas pela Covid-19. Um homem, de 48 anos, faleceu hoje no hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, em Ponta Grossa. Ele havia sido internado na quinta-feira, 28. Com isso, Imbituva soma 35 óbitos desde o início da pandemia. Com 14 novos casos da doença registrados hoje, a cidade totaliza 1.569 diagnósticos positivos no período de dez meses. 1.165 pessoas já se recuperaram da doença. 404 infectados permanecem em isolamento domiciliar (casos ativos). 100 moradores de Imbituva apresentaram sintomas gripais e estão em monitoramento. Quatorze imbituvenses estão internados.